Rapidinhas: Walkiria Ribeiro celebra senadora negra poderosa no teatro em Angel

Por Miguel Arcanjo Prado

Empoderada

A atriz Walkiria Ribeiro, verdadeira lenda dos desfiles da Vai-Vai e estrela de novelas como Tempo de Amar na Globo, celebra o papel de uma senadora negra e poderosa na peça Angel. A obra está em cartaz presencialmente no Teatro União Cultural, no Paraíso, em São Paulo, às quintas e sextas, 21h, até 18 de dezembro com ingressos disponíveis na Sympla. “É um privilégio estar no teatro fazendo arte e conseguindo o apoio de patrocinadores que entendem a necessidade da classe artística”, pontua a artista. Tem razão.

Cuidados

Walkiria Ribeiro ressalta que Eduardo Martini, diretor de Angel e do Teatro União Cultural, a quem chama de “um leão”, garante todos os cuidados para que o público possa assistir ao espetáculo com segurança. “Respeitamos todas as exigências da OMS e preparamos com muito amor e carinho um teatro extremamente seguro para os espectadores nos prestigiarem”, avisa. Prestigie.

Guerreiros

Walkiria Ribeiro faz questão de dizer nome por nome seus colegas de cena em Angel: Bruno Pacheco, Eduardo Martini, Guilherme Chelucci, Bruno Alba, Lucas Amorin, Fabio Lira e Arnaldo Barbosa, além do convidado especial, o cantor Markinhos Moura, na pele de um espevitado crooner no texto de Vitor De Oliveira e Carlos Fernando Barros. “Agradeço a todos por tamanha entrega, dedicação e amor ao nosso ofício”, conclui a atriz. São guerreiros.

Ame-o ou deixe-o

Falando nele, Eduardo Martini está na boca do povo como Clodovil na peça Simplesmente Clô, em cartaz sábados, 21h, e domingos, 19h, no Teatro União Cultural. Vai só até dia 20 de dezembro e os ingressos já podem ser retirados. Então, é bom correr pra ver.

Incansáveis

Em clima de retrospectiva e depois de reunir 45 mil pessoas sem nenhuma aglomeração no Festival Satyrianas de 3 a 6 de dezembro, a Cia. de Teatro Os Satyros, fundada por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, faz maratona digital de seus espetáculos de sucesso internacional em 2020 até 21 de dezembro. É de graça no Espaço Digital dos Satyros na Sympla. Danados.

Na gringa

As temporadas internacionais norte-americana e afro-europeia de The Art of Facing Fear, da Cia. Os Satyros, farão sessões de despedida neste mês de dezembro sob direção de Rodolfo García Vázquez. Que chique.

Todo cuidado é pouco

Beth Goulart revelou em entrevista para a revista Quem que foi a visita de um parente que contaminou sua mãe, a atriz Nicette Bruno, com o novo coronavírus. “Nós moramos no mesmo condomínio. Mamãe tem a casa dela e eu, a minha. Estou sempre com ela, somos muito ligadas, fazemos aulas juntas. E ela ficou nesses 10 meses totalmente protegida, numa redoma. Mas, às vezes, acontecem coisas que saem do controle. Semana passada, ela recebeu a visita de um parente, e ele não sabia que estava infectado e, infelizmente, transmitiu o vírus para ela”, explicou. Não dá pra relaxar.

Precavida

Assustada ao ver amigas como Marieta Severo e Nicette Bruno contaminadas pela covid-19, a grande atriz Nathalia Timberg, de 91 anos, recusou fazer uma live cênica em sua casa. O motivo? Os técnicos da instituição contratante teriam de entrar em sua casa para instalar câmeras e microfones. Ela agradeceu, reforçando que só depois de vacinada. Certa ela.

Andar com fé

A classe artística segue em orações com fé por Marieta Severo, Aderbal Freire-Filho, Nicette Bruno e Marco Ricca, todos internados por complicações da covid-19, que não é uma gripezinha. Mas, a fé não costuma faiá, nos ensinou Gilberto Gil.

Tristeza não tem fim

Nicole Puzzi acaba de perder seu primo, Ademir Solvalagem, para a covid-19. “Era filho da irmã de minha mãe, tia Amélia Puzzi. Meu Deus, que tristeza”, diz a atriz, emocionada. A coluna envia os sentimentos à atriz e à família Puzzi.

De olhos bem abertos

O Coletivo de Teatro Off Off Broadway estreou nesta sexta, 11, o espetáculo O Ensaio Invisível, que fica em cartaz até 20 de dezembro, com sessões on-line, de sexta a domingo, às 20h. A direção é de Samanta Precioso. Já Gustavo Sarzi assina a direção musical. Aliás, Samantha conta à coluna que a ideia da peça surgiu há dois anos, para falar das pessoas em situação de rua com uma encenação no charmoso Casarão da Vila Guilherme, em São Paulo, onde fica a sede da trupe. Eles ainda sonham com temporada presencial em 2021. Vem vacina!

Troca-troca

Em O Ensaio Invisível o espectador pode ser ativo ou passivo. A coluna explica: que vê pelo Zoom pode interagir e mudar os rumos da história. Já quem assiste pelo YouTube fica de boa, só apreciando mesmo. Então, tá.

A turma

O elenco de O Ensaio Invisível é formado pelos atores Morgana Sales, Fábio Teixeira, Carla Zanini, Fernanda Faria, Josias Fabian e Guigo Ribeiro. Anotado?

Futurista

A coluna adianta o enredo de O Ensaio Invisível: em um futuro distópico marcado por um acidente que desencadeou um processo de caos, colapsos e rupturas, um grupo de pessoas conversa clandestinamente. Os integrantes propõem-se a correr este risco em nome do que sentem e do significado que estes encontros passam a ter em suas vidas. Entendeu?

Nossa linda juventude

A Palhaça Rubra está entre as atrações do Festival Brincando na Praça 2020, que acontece até 27 de dezembro nas redes da Muda Cultural. Com foco nas crianças e adolescentes, o evento aborda temáticas importantes como diversidade, sustentabilidade, alimentação saudável, equidade racial e de gênero. Coisa boa.

Saideira

Cléo De Páris e Fábio Penna fazem a última sessão de Desamparos no Instagram da atriz nesta terça, 15, às 22h. Estão todos convidados.

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. 16/12/2020

    […] ressalta. Além de Bruno Pacheco como o protagonista Angel, a peça traz ainda a atriz Walkiria Ribeiro na pele de uma poderosa (e inescrupulosa) senadora e o cantor Markinhos Moura, que fazia o público do Cassino do Chacrinha estremecer com hits como […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *