Marilia Marton será secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo na gestão Tarcísio de Freitas

Com perfil técnico e celebrada pelo setor artístico, Marilia Marton será secretária de Cultura e Economia Criativa de São Paulo na gestão Tarcísio de Freitas – Foto: Divulgação Prefeitura de São Caetano do Sul – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A socióloga Marilia Marton será a secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo na gestão do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Ela substitui Sérgio Sá Leitão, que esteve no comando da pasta nas gestões João Doria e Rodrigo Garcia (PSDB).

O anúncio oficial foi feito pelo governador eleito nesta quarta (21), quando revelou seu time para o Palácio dos Bandeirantes. O nome da nova secretária foi bem recebido pela classe cultural paulista, sobretudo por ter um perfil técnico e conhecer bem a área, já que Marilia, além de já ter gerido a cultura, é frequentadora assídua de equipamentos culturais.

+ de 60 equipamentos culturais

Marilia Marton vai comandar mais de 60 equipamentos culturais paulistas, entre eles instituições respeitadas internacionalmente como a Pinacoteca, que tornou-se recentemente o maior museu da América Latina, a Osesp, que em 2022 apresentou-se no Carnegie Hall; o Museu Afro Brasil, com a maior coleção de arte afro do país; o Teatro Sérgio Cardoso, com quatro décadas de trajetória respeitável; e a SP Escola de Teatro, com pedagogia premiada na Europa; a Fundação Padre Anchieta, que gere a TV Cultura; a Fundação Memorial da América Latina; o Theatro São Pedro e sua orquestra; as Oficinas Culturais; as Fábricas de Cultura; o Conservatório de Tatuí; a SP Escola de Dança; a São Paulo Companhia de Dança; e a Emesp Tom Jobim; entre outros.

Orçamento robusto

O orçamento da Cultura em 2022 foi de R$ 1,1 bilhão, além de mais de R$ 100 milhões para o ProAC ICMS, o programa estadual de incentivo fiscal. Para se ter uma ideia, o orçamento da cultura do Estado de São Paulo foi semelhante ao destinado em 2022 pelo governo federal para todo o Brasil, cerca de R$ 1,67 bilhão.

A cultura tem grande peso na economia paulista, bem mais que na nacional. Para efeito de comparação, no Estado de São Paulo, a cultura equivale a 3,9% do PIB e gera 1,5 milhão de postos de trabalho. São Paulo concentra 47% do PIB criativo brasileiro, gerando R$ 78,35 bilhões por ano. A nível federal, a cultura gera 4,9 milhões de postos de trabalho e corresponde a 2,64% do PIB do Brasil.

Perfil técnico

Gestora pública de perfil técnico, Marilia Marton tem formação em ciências sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e MBA pela Fundação Getúlio Vargas. Ela foi chefe de gabinete da Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo na gestão Gilberto Kassab, em 2011. Também foi chefe de gabinete na Secretaria de Educação, sob comando de Gabriel Chalita, na gestão de Fernando Haddad (PT) na Cidade de São Paulo. Ela ainda passou pela Prefeitura e Câmara de São Caetano do Sul, na região do ABC Paulista.

3 mulheres na cultura

Com o anúncio, a cultura passa a ser comandada por três mulheres nas três esferas de poder. Aline Torres, como secretária de Cultura da Cidade de São Paulo na gestão Ricardo Nunes (MDB); Marilia Marton como secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo na gestão Tarcísio de Freitas (Republicanos); e Margareth Menezes, como ministra da Cultura do governo Lula (PT).

Elogio de Sá Leitão

O atual secretário Sérgio Sá Leitão finaliza uma elogiada gestão à frente da pasta, em um dos períodos históricos mais difíceis para o setor cultural. Ele geriu o maior orçamento da história para a cultura paulista, que foi porto seguro para os artistas durante a pandemia, enquanto que o governo federal virava as costas para a classe cultural. Sá Leitão celebrou o nome de Marton como sua substituta. “Fiquei muito feliz com a notícia da indicação de Marilia Marton para me suceder na Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Parabéns, governador eleito Tarcísio de Freitas. Ela já trabalhou na Secretaria, conhece a área e tem uma carreira bem-sucedida como gestora pública. Desejo sorte e sucesso!”, declarou Sá Leitão.

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. 22/12/2022

    […] o anúncio de Marilia Marton para assumir a secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo a partir de 1º de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *