CinBH começa com emoção em homenagem à atriz Rejane Faria

16ª CineBH – Abertura Oficial – Foto Leo Lara/Universo Produção

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

ENVIADO ESPECIAL A BELO HORIZONTE*

Belo Horizonte viveu uma noite de emoção com a homenagem à atriz Rejane Faria na abertura da 16a edição da CineBH – Mostra de Cinema de Belo Horizonte, no Cine Theatro Brasil Vallourec, no centro da capital mineira, nesta terça, 20.

A homenagem contou com a participação especial de Lira Ribas, amiga, atriz e cantora, que, com olhos marejados, teve a alegria de anunciar a homenageada da noite.

Em emocionado discurso, Rejane exaltou todas as parcerias artísticas que firmou ao longo de 15 anos de carreira como atriz, especialmente no grupo teatral Quatroloscinco e na produtora Filmes de Plástico. 

“Que festa, né?!” foram as primeiras palavras de Rejane Faria ao microfone, no palco, ao lado de amigos, familiares e patrocinadores da Mostra.

“Estou feliz de um jeito que vocês não fazem ideia. Vou aqui roubar uma fala de uma peça do meu grupo Quatroloscinco pra dizer: a gente é aquilo que não puderam apagar”, celebrou. 

16ª CineBH – Abertura Oficial – Foto Leo Lara/Universo Produção

A atriz reflete sobre receber uma homenagem ainda durante sua carreira, não ao final, e que isso a faz olhar para o que já fez e projetar os novos caminhos.

“Pensar isso é entender que não estou sendo homenageada por um final, e sim por um meio de caminho, por estar realizando coisas, por estar renovando minhas forças”, completou.

Ela fez o retrospecto da boa fase pessoal e profissional que vive. “Acabo de ser homenageada recentemente pela Semana de Arte Preta, estou no Marte Um que tem feito esse caminho que vocês sabem, estou aqui agora e em novembro vou ser vovó da Aurora”, contou, sendo aplaudida de pé pelas dezenas de pessoas que compareceram à abertura. 

Rejane fez referência à escolha pelo Brasil de Marte Um para tentar uma vaga à indicação ao Oscar 2023 de melhor filme internacional.

A Universo Produção está encabeçando a campanha “Marte Um – De Minas para o Mundo” para alavancar as possibilidades de o filme ser indicado ao prêmio.

“Aprendi com o Quatroloscinco a trabalhar com o presente, com o olho no olho. Estamos vivos, passamos por tantas mazelas e estamos aqui podendo se encontrar, se falar, se manifestar”, concluiu a atriz homenageada.

Ao longo da CineBH, a Mostra Homenagem exibirá diversos filmes com a presença de Rejane Faria no elenco. A noite foi encerrada com a exibição do documentário Os Ossos da Saudade, de Marcos Pimentel, que passou pelas consultorias do Brasil CineMundi e chega agora às telas mundiais.

Somos Latinos

Em 2022, a CineBH destaca a programação audiovisual da América Latina e reunirá na Mostra Latino-Americana o cinema latino-americano, em especial, o de viés autoral, de ambições internacionais, com vistas a um diálogo e a trocas de maior efetividade entre os países de colonização portuguesa e espanhola das Américas, de modo a ampliar as suas redes de repercussão e circulação.

Confira a programação completa no site da mostra: www.cinebh.com.br

*O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado viajou a Belo Horizonte, Minas Gerais, a convite da CineBH e Universo Produção

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo