Festival Turá convoca estrelas da gastronomia com quitutes especiais no Ibirapuera

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Diz o bom e velho ditado que saco vazio não para em pé. Ainda mais quando se trata de um movimentado festival de música ao ar livre. Com mais de 25 atrações musicais confirmadas e expectativa de público total de 30 mil pessoas, o Festival Turá, criado pela T4F com muita brasilidade, promete bons quitutes para o público. O Blog do Arcanjo adianta que a gastronomia terá tantas estrelas quanto a música, com chefs renomados à frente das comidinhas do evento, que será no gramado do Auditório Ibirapuera, nos dias 2 e 3 de julho, das 11h às 22h.

Restaurantes renomados

Bar da Dona Onça, Box da Fruta, Casa do Pão de Queijo, Consulado Gaúcho, Consulado Mineiro, Espeto Mais, Fôrno, JK Gastronomia, Mocotó e Rota do Acarajé são os dez restaurantes presentes no evento, que traz em seu nome uma brincadeira com o final das palavras abertura, cultura, mistura e releitura. Ao todo, serão mais de 50 opções — disponíveis por valores entre R$ 10 e R$ 50 — além dos espaços com comidas veganas, sanduíches, espetinhos e pastéis (a partir de R$ 12 reais). Tudo para ninguém ficar com fome enquanto aguarda o show de seu ídolo.

Cardápio de comidas

O estrelado Bar da Dona Onça, comandado pela chef Janaína Rueda, servirá quatro opções de petiscos, entre eles seu famoso croquete de carne de panela (35 reais) e o bolo gelado de abacaxi (25 reais). A frutaria móvel Box da Fruta oferecerá uma ampla variedade de escolhas para quem quer opções saudáveis, com mais de dez sucos (entre 16 e 23 reais), seu smoothie de açaí, morango e banana (23 reais), diversas opções de açaí (entre 18 e 27 reais), chips de mandioquinha (15 reais) e tapiocas (25 reais). Já a Casa do Pão de Queijo, uma das maiores redes de cafeterias do Brasil, mostrará sua diversidade de pães de queijo (a partir de 10 reais) e outros salgados (a partir de 13 reais) ao público do Turá.

Quem representa o sul do país é o Consulado Gaúcho com três sanduíches típicos da região, além do Xis Coração (feito com coração de frango, a 45 reais), e a porção de pinhão cozido (15 reais). Para marcar com espírito mineiro o evento, o Consulado Mineiro terá cinco opções que são a cara do Estado, entre elas, a Paella Mineira (45 reais) e, claro, o doce de leite mineiro (10 reais). Para os amantes da carne suína, do Espeto Mais vêm a porção de pururuca (35 reais) e torresmo de rolo (50 reais). O Fornô, por sua vez, apresenta seu apreciado sanduíche de pernil — com picles de abacaxi e cebola roxa, maionese de alho na baguete artesanal — (35 reais) e sua porção de coxinha de frango cremosa (35 reais).

Como em todo grande festival, o espaço para hambúrgueres está garantido no Turá. Sob o comando da JK gastronomia, serão quatro sanduíches abrasileirados (cada um a 36 reais) — entre eles, o Brazucas, feito com queijo coalho, bacon com melaço de cana, rúcula e maionese. Um dos nomes mais aguardados é o do restaurante Mocotó que, sob o comando do chef Rodrigo Oliveira, destaca o tempero do nordeste com seis opções típicas de doces e salgados, como a porção de dadinho de tapioca (30 reais), o baião de dois com carne de sol (35 reais) e o crocante de malte (20 reais). Para completar a programação gastronômica, estarão lá quatro iguarias do Rota do Acarajé, especialmente o acarajé de prato (32 reais), com três opções de recheios: vatapá, camarão seco e saladinha de tomate verde com cebola.

Bar e bons drinques

Pernod Ricard será a responsável pelo bar do evento, oferecendo ao público três drinks assinados pelo mixologista Rafael Mariachi. Feito com whiskey, purê de maracujá e água com gás, João Jameson é a bebida ideal para uma tarde ao ar livre. O Mandacarú, por sua vez, é uma releitura abrasileirada do clássico moscow mule, que leva Absolut vodka, pitaya, morango e espuma de gengibre em sua receita. Para completar o cardápio, o Cajá do Chico é o coquetel que representa a cultura nacional, com Cachaça São Francisco, maçã, limão e espuma de cajá. Além disso, o bar irá contar com a presença do drink queridinho Jameson Tea & Lime, feito com whiskey, chá de pêssego e limão;e o Beefeater Botanics and Tonic, o novo coquetel da marca Beefeater, que possui apenas 6% de teor alcoólico e 78kcal (considerando 50ml de Beefeater Botanics, 180ml de água tônica zero, uma rodela de limão siciliano e 1 rodela de gengibre).

Easy Drinks também estará presente na elaboração das drinks do festival, com seus diversos produtos criados para oferecer o “perfect serve”, que pode ser obtido também na casa dos consumidores. Entre eles, os sachês de frutas nos sabores: maracujá e morango com pitaya. Nos clássicos, o Whisky Sour Gold & Apple, uma base concentrada de limão siciliano e maçã. E, para finalizar, as espumas de gengibre e de cajá da marca.

O Turá conta ainda com a presença da Cervejaria Colorado, primeira Cervejaria Artesanal do Brasil, fundada em Ribeirão Preto. Ribeirão Lager, Appia e Indica, três de suas principais cervejas, produzidas artesanalmente com ingredientes tipicamente brasileiros — como laranja, mel e rapadura — marcam presença no evento, valorizando a biodiversidade nacional.

Já para quem deseja novos sabores, Mike’s — bebidas feitas de vodka com suco de limão de verdade — chega com força total para brindar o Turá. São três opções de sabores (limão, pitaya e tangerina) que prometem agradar o paladar da galera e ser uma opção saborosa para quem não está tão a fim de cerveja.

Emicida é nome confirmado no Festival Turá – Foto: Daniel Sorrentino/Festival de Curitiba – Blog do Arcanjo

Artistas confirmados 

Alceu Valença, Baco Exu do Blues (convidando Marina Sena Illy), BaianaSystem, Baby, Duda Beat, Emicida, Lagum, Luísa e os Alquimistas, Mahmundi, Mart’nália, Nando Reis (convidando Jão), Roberta Sá, Xamã Zeca Pagodinho estão confirmados na programação musical do Turá, junto com os selos e DJs Deekapz, DJ Cinara, DJ th4ys, Dre Guazzelli, Eu Vou Chamar o Síndico, Forró RED Light, Mulú, Pardieiro, Pathy Dejesus Santo Forte, que completam o repertório 100% nacional, oferecendo mais de 24 horas de músicas brasileiras.
 

Sobre o Turá

Criado com o intuito de fomentar, exaltar e divulgar a pluralidade da cultura do nosso país, a primeira edição do Turá será nos dias 2 e 3 de julho, de 11h às 22h, no gramado do Auditório do Parque do Ibirapuera. A compra dos ingressos está disponível pelo site da Tickets For Fun e pela Bilheteria Oficial (sem taxa de conveniência) no Teatro Renault (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411, República, São Paulo).

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Jô Soares sofre censura após morte Diário de Pilar na Grécia faz temporada no Teatro das Artes em SP O Deus de Spinoza estreia no Teatro Itália Bandeirantes Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz