Rodolfo García Vázquez faz história para o teatro brasileiro em Berlim, Alemanha

Rodolfo García Vázquez é o único brasileiro e latino-americano no projeto Alexandria Nova, em Berlim, na Alemanha – Foto: Andre Stefano – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

O diretor Rodolfo García Vázquez fez história para o teatro brasileiro nesta sexta, 13 de maio, ao participar do mais importante encontro de profissionais de teatro da Europa, promovido pelo projeto europeu Alexandria Nova, em Berlim, na Alemanha, dentro do Theatertreffen, maior festival de língua alemã do mundo, que acontece de 6 a 22 de maio de 2022. O evento acontece nesta sexta, 13, e sábado, 14. A palestra do diretor brasileiro esteve na abertura da programação. Rodolfo García Vázquez é atualmente o diretor brasileiro com maior projeção no teatro internacional.

Vázquez, que coordena o curso de Direção da SP Escola de Teatro e é cofundador da Cia. de Teatro Os Satyros ao lado de Ivam Cabral, grupo com trajetória de 33 anos, falou à plateia internacional sobre sua experiência à frente da instituição de ensino e do grupo teatral.

O diretor brasileiro ainda contou como foi o processo de revitalização da Praça Roosevelt por meio da presença do teatro do Satyros em uma das mais perigosas regiões do centro de São Paulo, que modificada pela arte com a potência de seu elenco diverso e decolonial.

Em sua fala, o artista ainda ressaltou a diversidade presente nos trabalhos da companhia e a criação da SP Escola de Teatro, com seu inovador projeto de teatro decolonial e modelo pedagógico de vanguarda, hoje referência em todo o mundo.

Veja a programação completa do Simpósio do Alexandria Nova em Berlim

Ernst Busch Academy of Dramatic Arts, em Berlim, na Alemanha: local da palestra do diretor brasileiro Rodolfo García Vázquez no projeto Alexandria Nova dentro da programação do Theatertreffen em Berlim – Foto: Divulgação

Rodolfo García Vázquez representa Brasil com artigo em livro internacional sobre direção de teatro

Rodolfo Garcia Vázquez ainda publicou o ensaio The Decolonial Directing Approach (A abordagem Decolonial na Direção, tradução livre) no livro Looking for direction : rethinking theatre directing practices and pedagogies in the 21st century (Um Olhar para a direção: repensando as práticas e pedagogias de direção teatral no século XXI), que é lançado nesta semana no Theatertreffen.

A obra reúne textos de 17 professores e diretores de teatro que repensaram o ofício sob a luz do século XXI, assim como seus consequentes desafios e inovações. Nessa conjuntura, foram apresentadas novas linguagens, abordagens e pensamentos alinhados com as necessidades do momento atual, mas sem abandonar tradições ainda imprescindíveis para o trabalho de diretor.

O livro é resultado das pesquisas e investigações realizadas pelo projeto de intercâmbio Alexandria Nova, do programa Erasmus, que a instituição integra desde 2019. Nele, estudantes brasileiros de direção da SP Escola de Teatro se reúnem em encontros virtuais e presenciais com artistas, alunos e professores de faculdades da Alemanha, Lituânia, Islândia, Noruega, Suécia e Finlândia. A SP Escola de Teatro é a única instituição de fora da Europa no mundo a ser convidada.

Em seu artigo, Rodolfo rememora a formação do Satyros em 1989. Desde seu início a companhia trabalha com populações marginalizadas, como pessoas trans, profissionais do sexo, egressos do sistema carcerário, tanto no elenco como na parte técnica de suas produções. Tal característica é uma marca registrada do coletivo, cuja atuação também foi fundamental na revitalização da Praça Roosevelt.

Dentre temas diversos, o diretor, tanto no livro quanto na palestra realizade em Berlim, apresenta um panorama do teatro paulistano e de importantes expoentes da arte na cidade, como Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal no Teatro de Arena e Zé Celso e Renato Borghi no Teatro Oficina. Além disso, mostra sua abordagem sobre teatro decolonial, baseada na prática e teoria aplicada ao longo dos seus últimos 33 anos de trabalho no Satyros.

Acesse aqui ao livro!

No texto, discuti o que é decoloniedade e porque ela é importante para o pensamento sobre direção teatral na atualidade. A partir disso, discuti questões de gênero, raça, classe social e a relação entre colonizador e colonizado, assim como empoderamento de grupos vulneráveis no processo criativo teatral, que fazemos desde o início do Satyros.

Rodolfo García Vázquez
diretor

O tema também é a base de estudo de Rodolfo García Vázquez em seu doutorado na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

Além de Rodolfo García Vázquez, também participam dos encontros na Alemanha os estudantes de Direção da SP Escola de Teatro, Mauro Gil e Dennis Zapater, e o ator e diretor executivo da SP Escola de Teatro e cofundador da Cia. de Teatro Os Satyros Ivam Cabral.

Alexandria Nova

Alexandria Nova é uma rede internacional sobre direção teatral realizada entre 2019 e 2022. Nestes dias 13 e 14 de maio realiza seu Simpósio no Ernst Busch Academy of Dramatic Arts, em Berlim, na Alemanha, que encerra o programa de cooperação que durou três anos com sete programas de direção do norte da Europa (da Islândia, Noruega, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Lituânia e Alemanha) e um programa de direção brasileiro (SP Escola de Teatro), em aprender, discutir e desenvolver a arte e a pedagogia da direção teatral.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo Fred Raposo é destaque no Mirada Maitê Proença estreia O Pior de Mim em SP