Rapidinhas: Alessandra Negrini já tem data para estreia no teatro digital

Por Miguel Arcanjo Prado

Primeira vez

Atualmente brilhando na série Cidade Invisível na Netflix, a estrela Alessandra Negrini já marcou data para estrear no teatro digital em parceria com o Teatro Faap. Será no dia 26 de fevereiro. A atriz idealizou o que chama de “formato híbrido de teatro e cinema”. E resolveu não só atuar como também produzir A Árvore, com texto de Silvia Gomez em criação e roteirização de Ester Laccava, que assina a direção com João Wainer. Gabriel Fontes Paiva está por trás de tudo, na produção. À coluna, Alessandra conta que queria estrear presencialmente, mas adaptou tudo para o digital por conta da pandemia. Fez bem.

Silvio Eduardo e Eduardo Chagas em As Mariposas: nova peça da Cia de Teatro Os Satyros estreia em 19/2 – Foto: Andre Stefano/Divulgação – blogdoarcanjo.com

De volta para o futuro

Imagine a situação: daqui a 100 anos, a peste ainda faz parte do dia a dia, os filhos são gerados in vitro, as redes sociais comandam as relações e os seres humanos sobreviventes só interagem por meio de avatares. Sentiu calafrios? Pois este é o roteiro da nova peça escrita por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, As Mariposas. A estreia está agendada para 19 de feveiro, no Espaço Digital dos Satyros na Sympla. Vai dar o que falar.

Eduardo Chagas: da praça Roosevelt para a Netflix – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Do Satyros para a Netflix

Eduardo Chagas, ator da Cia. de Teatro Os Satyros e que levou o Prêmio Arcanjo de Cultura em Teatro em 2019, está feliz da vida. Ele acaba de estrear na Netflix, na série Cidade Invisível. Aliás, a produção original nacional é a mais vista no Brasil nesta semana. Poderoso.

Eduardo Martini como Clodovil e Neide Boa Sorte: de volta ao presencial – Fotos: Cláudia Martini/Divulgação

Volta em dose dupla

Após breve pausa, o talentoso e incansável ator Eduardo Martini retoma seu trabalho presencial no palco do Teatro União Cultural, no Paraíso. E em dose dupla. Nesta sexta, às 21h, reestreia Neide Boa Sorte, com a personagem amada por Hebe Camargo. A venenosa Fabíola Reipert, jornalista da Record, já confirmou presença na plateia, além de convidar a coluna para ir junto dar umas gargalhadas. Já no sábado, 21h, é a vez de Martini interpretar (ou incorporar?) Clodovil Hernandes, em atuação arrebatadora em Simplesmente Clô. Ele merece todos os prêmios do mundo. A biografia do polêmico apresentador pode ser vista também aos domingos, 19h. Imperdível!

Marcia Dailyn no camarim da Cia. de Teatro Os Satyros, na praça Roosevelt, onde é diva absoluta – Foto: Edson Lopes Jr. – blogdoarcanjo.com

Ai, que susto!

Márcia Dailyn, a diva da praça Roosevelt, tomou um susto nesta semana. Teve uma leve indisposição e, após peregrinar pela cidade, foi atendida feito rainha no Hospital Santa Isabel, na Vila Buarque. Por praxe, fizeram o teste para Covid-19. O resultado? Negativo. Para comprovar, a atriz e primeira bailarina trans do Theatro Municipal mandou o print do exame para todos os amigos, além de publicá-lo em suas redes sociais. “Eu não minto”, avisou. Danada.

Divina Valéria – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Abalada

Divina Valéria, nossa amada Divina Diva, está muito abalada com a morte da cabeleireira Ruddy Pinho. Elas eram muito amigas. Valéria já avisou às amigas que pretende se isolar na Bahia, onde é muito querida. A coluna envia os sentimentos.

Acolhimento

As atrizes trans, travestis e seus amigos do teatro se mobilizaram em uma discreta vaquinha nesta semana para ajudar uma veterana diva trans dos palcos, que passa por dificuldades financeiras nesta terrível pandemia. Ao receber a ajuda, a artista chorou, bastante emocionada. E fez questão de agradecer um por um dos que ajudaram, com áudios repletos de amor. Que a ação sirva de exemplo de acolhimento e fraternidade em tão duros tempos.

Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez – Foto: Silvana Garzaro – blogdoarcanjo.com

Lições femininas

O 15º livro da dupla Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, intitulado 1991 ou a Imperfeição do Amor, será lançado em breve nas livrarias físicas e digitais pela Editora Giostri. É a primeira vez na história da Cia. de Teatro Os Satyros que o livro é lançado antes da peça, que deverá estrear no presencial no segundo semestre. Ivam adianta à coluna que o texto é inspirado nas mulheres que marcaram sua vida. Aguardemos.

Casal cangaceiro

Aysha Nascimento, talentosa atriz querida da coluna e uma das fundadoras do Coletivo Negro, se prepara para um grande desafio: interpretar nos palcos Maria Bonita, a Rainha do Cangaço. Seu Lampião será o ator Francisco Gaspar. A peça Bonita Lampião, texto de Renata Melo dirigido por Lena Roque, estreia dia 26 de fevereiro, 19h, em temporada presencial e com os devidos protocolos no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, onde fica em cartaz até o fim de março de sexta a segunda, às 19h. A coluna já avisou que vai.

Janina Suaudeau em Ninho – Foto: Ligia Jardim/Divulgçaão – blogdoarcanjo.com

Retorno

Após boa acolhida do público no ano passado, a atriz Janaina Suaudeau marcou para 3 de março a volta do espetáculo digital Ninho, feito em parceria com o Teatro Aliança Francesa. Coisa boa.

Crítica social

A triste saga das pessoas que precisaram do auxílio emergencial do governo federal é o tema do espetáculo Em Análise, dramaturgia de Bruno Sperança que estreia em temporada digital em 1º de março. A obra une artistas de 4 estados do Nordeste: Lucas Sancho, Marisa Bezerra, Elisa Porto e Ricardo Tabosa. Um charme da produção: a trilha sonora é assinada pela cantora baiana de Juazeiro Josyara. Que chique.

Pedro Granato – Foto: Edson Lopes Jr. – blogdoarcanjo.com

Consagrados

O diretor Pedro Granato, do Pequeno Ato, já tomou a decisão. Após vencer o Prêmio APCA, o espetáculo Caso Cabaré Privê volta dia 6 de março, em nova temporada digital, devidamente consagrado pela crítica. Estão todos avisados.

Rainer Cadete faz primeiro solo para celebrar 18 anos de carreira: Diário de Um Louco – Foto: Itamar Bethancourt/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Clássico do teatro

Verdadeiro ícone do teatro brasileiro na década de 1980, quando foi interpretado por Elias Andreato, a peça Diário de Um Louco está de volta a partir de 13 de março com Rainer Cadete em temporada digital. O ator celebra 18 anos de carreira com seu primeiro solo. Parabéns.

Siga @miguel.arcanjo!

Ouça o Podcast do Arcanjo!

+ Artistas, Cultura e Entretenimento

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. É coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro, colunista do Notícias da TV e faz o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *