Simone Magalhães impõe seu blues desconstruidor em live show

Simone Magalhães em retrato de Humberto Araújo – Blog do @miguel.arcanjo

Por Miguel Arcanjo Prado

A cantora e compositora Simone Magalhães invadiu a internet com o charme inconfundível de seu blues repleto de personalidade na live show Por Que Não Tem Paquita Preta?, nome de seu grande hit desconstruidor de razões prévias.

A grande artista de Curitiba, onde integra a trupe da Selvática, realizou sua apresentação dentro da programação cultural do Seminário Internacional Arte, Educação e Democracia, que conta com pensadores e artistas de 16 países e três continentes, com organização da SP Escola de Teatro, MT Escola de Teatro e Adaap até 7 de novembro.

Por Que Não Tem Paquita Preta?

“Eu comecei a cantar na igreja, mas aí fui fazer faculdade e resolvi caminhar outros caminhos”, revelou Simone na live, antes de complementar. “Quando a gente começa a faculdade, começa a ver outras coisas, a comparar. Por Que Não Tem Paquita Preta? foi minha segunda composição. Vindo de uma geração Xuxa, que só via paquitas brancas. Eu resolvi cantar o que eu pensava”, explica.

Eu Vou Voltar a Ser Mulher

Mas, a artista revelou ter grande carinho por sua primeira música. “A primeira composição que vem do fundo do meu coração quando comecei a fazer passeata e tive contato com ideias feministas, que é o blues Eu Vou Voltar a Ser Mulher”. A canção traz os versos irônicos que certamente fariam a alegria de Simone de Beauvoir: “Eu vou voltar a ser mulher, eu vou pregar botão, não vou mais ser sapatão, não toco mais um violão, eu vou voltar a ser mulher”.

Siga @simoblues_

Veja a live:

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *