Fotógrafo Bob Sousa cria memória cênica no site da SP Escola de Teatro

O fotógrafo Bob Sousa, que estreia coluna Imagética no site da SP Escola do Teatro – Foto: Isabela Hamazaki – Blog do @miguel.arcanjo

Por Miguel Arcanjo Prado

Grande nome da fotografia do teatro no Brasil, Bob Sousa estreia nesta terça (28) a coluna Imagética no site da SP Escola de Teatro, uma das mais importantes instituições brasileiras na formação em artes cênicas. No novo espaço, promete rememorar cenas importantes de nossas artes cênicas e revelar o futuro dos nossos palcos.

Bob Sousa faz também desde 2012 a coluna O Retrato do Bob aqui no Blog do Arcanjo. Mestre em artes pela Unesp e autor do livro Retratos do Teatro, ele ainda é crítico e jurado de Artes Visuais da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) e do Prêmio Arcanjo de Cultura.

O artista da imagem conversou conosco com exclusividade sobre este novo momento de sua carreira.

Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado – Como surgiu a ideia dessa nova coluna, Imagética. Qual será o foco?
Bob Sousa –
Muitos não sabem, mas essa é a minha segunda passagem pelo site da SP Escola de Teatro. Na primeira, de 2014 a 2016, os temas estavam bastante vinculados à minha pesquisa de mestrado e os intervalos entre as publicações eram mais distantes. Com essa nova parceria, a ideia é estabelecer um contato mais caloroso com a cena teatral e criar um espaço de reflexão e memória, uma vez que a fotografia tem essa particularidade.

Como foi transformar a fotografia de teatro em seu mestrado em Artes na Unesp?
Bob Sousa –
Um dos maiores desafios da minha trajetória. Sempre considerei a fotografia de cena uma vertente importante no fazer teatral e, aos poucos, fui sentindo que era preciso aproximar essas duas artes de uma forma definitiva numa pesquisa acadêmica. É claro que a coisa não se deu de forma tão orgânica assim. Grande parte do incentivo veio do do Prof. Alexandre Mate, meu grande amigo e orientador.

Miguel Arcanjo Prado – Quais são os fotógrafos que fazem a sua cabeça?
Bob Sousa –
Tenho uma relação de muita proximidade com o trabalho dos retratistas norte americanos Irving Penn e Richard Avedon e sou um seguidor das pegadas de Vania Toledo, que transitou pela fotografia de cena e pelos retratos com tamanha genialidade.

Miguel Arcanjo Prado – O que você acha do projeto da SP Escola de Teatro?
Bob Sousa –
Acompanho o projeto desde a inauguração da escola, onde apresentei uma exposição com fotografias de cena e alguns retratos, no final de 2009. A proposta da SP Escola de Teatro, com sua pedagogia da autonomia, é um modelo para o Brasil e para o mundo.

Miguel Arcanjo Prado – O Ivam Cabral faz parte dessa sua trajetória de fotografar teatro?
Bob Sousa –
O Ivam Cabral sempre foi um dos principais entusiastas do meu trabalho. Aliás, segue aqui uma breve confissão: ele foi um dos responsáveis para que eu continuasse a registrar a cena teatral num período em que eu cheguei a pensar em desistir, dadas as dificuldades de se exercer esse oficio.

Miguel Arcanjo Prado – A coluna Retratos do Teatro aqui no Blog do Arcanjo será mantida?
Bob Sousa –
A coluna já se tornou parte do imaginário iconográfico do teatro e das demais artes, apresentado nomes consagrados e revelações da nossa cultura, e completa uma década em breve com força total.

Miguel Arcanjo Prado – Com foi se tornar jurado da APCA e, mais recentemente, do Prêmio Arcanjo de Cultura? Como lida com este outro lado?
Bob Sousa –
Em 2016, entrei para a comissão do júri de Artes Visuais da APCA e tem sido um trabalho muito prazeroso. Visitar as diversas exposições na cidade e poder dialogar com uma gama imensa de artistas tem ampliado o meu olhar critico, além de ser uma grande responsabilidade. Essa visão sobre as artes visuais e suas formas de produção também tem contribuído para a minha participação no Premio Arcanjo de Cultura, que tem uma abrangência extremamente plural e orientada para a diversidade.

Miguel Arcanjo Prado – Como está sua quarentena, o que tem feito? Está com muita saudade de fotografar teatro?
Bob Sousa –
Tenho revisitado meu acervo fotográfico e lido muito sobre teatro e fotografia. A vontade de estar nos palcos e camarins é muito grande. Também é tempo estar com a Daniela e meus três filhos, Isabela, Pedro e Leticia. Esse momento, depois dos temores iniciais, pode nos trazer equilíbrio e serenidade.

Miguel Arcanjo Prado – O que você deseja neste momento à turma do teatro?
Bob Sousa –
Luz. Muita luz. A mesma luz que iluminaremos os palcos e os rostos será a luz que iluminará os novos caminhos. Vamos em frente!

Conheça Imagética, de Bob Sousa

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *