Maurício de Barros celebra APCA de melhor ator no palco com Pousada Refúgio

Maurício de Barros com o APCA nas mãos e na peça “Pousada Refúgio”, que lhe garantiu a máxima condecoração da crítica paulista e segue em cartaz – Foto: Arquivo pessoal/Ana Alexandrino – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

O ator Maurício de Barros está em êxtase. Ele recebeu na última segunda (17) o cobiçado Prêmio APCA de melhor ator em teatro, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Artes, entidade da qual este colunista é membro. O artista vai comemorar o feito da melhor forma: no palco.

Maurício está em cartaz no Teatro Eva Herz, em São Paulo, com o espetáculo “Pousada Refúgio”, que lhe rendeu a mais alta condecoração da crítica paulista.

“Estou muito feliz. Obrigado a todos os jurados do prêmio e obrigado ao espetáculo ‘Pousada Refúgio’, esse prêmio é nosso! Esse é um prêmio de um encontro feliz! Obrigado, Leonardo Cortez por ter escrito e me confiado um personagem tão maravilhoso e Pedro Granato pela sensibilidade na direção”, discursou.

O Blog do Arcanjo dá um gostinho da trama: dois casais celebraram a compra de uma pousada em sociedade durante um jantar comemorativo. No entanto, os detalhes escusos do negócio desencadeiam uma série de perturbadoras revelações.

O público paulistano pode conferir o premiado desempenho de Maurício na peça, que segue em cartaz somente até o dia 29 de junho, com apenas uma sessão semanal: aos sábados, 17h.

O Teatro Eva Herz fica na Av. Paulista, 2073, próximo ao metrô Consolação, dentro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Ingressos custam R$50 a inteira e R$25 a meia entrada.

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Miguel Arcanjo Prado (@miguel.arcanjo) em

Please follow and like us:
Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022 Após críticas, Nômade Festival coloca negros com Erykah Badu Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023 II Expo Internacional Consciência Negra SP The Crown mostra que Charles traiu Diana