Pedro Paulo Rangel se junta a dois Pedros para destrinchar determinismo humano no palco

Trio PPP: Pedro Osório, Pedro Neschling e Pedro Paulo Rangel - Foto: Marcelo Faustini/Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Somos a consequência do meio onde vivemos, ou ainda, dos genes que recebemos.

A ideia central das correntes do determinismo é esmiuçada no espetáculo Um Número, que chega a São Paulo nesta sexta (29), no Sesc Belenzinho.

A peça reúne o encontro de três Pedros.

Dirigida pelo jovem Pedro Neschling, a obra traz um encontro de gerações: o grande Pedro Paulo Rangel, com mais de 40 anos de carreira, atua com Pedro Osório, que tem dez anos de trajetória artística. Os dois fazem pai e filho.

O enredo inventivo da dramaturga britânica Caryl Churchill traz a história de um homem que descobre vários clones seus. E ainda, que ele próprio é um clone do filho original de seu pai.

A tradução foi feita pelo inquieto Neschling em parceria com sua atual namorada, Vitória Frate.

O diretor afirma que a obra dialoga com o mundo moderno, no qual “a Ciência se orgulha de estar cada vez mais evoluída na criação de vida artificial em laboratório”.

E buscou um time de peso para viver tal experiência: Gilberto Gawronski é responsável pelo cenário; Adriana Ortiz faz a luz; já Antônio Medeiro assina os figurinos; e João Paulo Mendonça, a trilha sonora.

Rangel parece satisfeito em retornar aos palcos paulistanos com a obra.

— Assim que li Um Número e me vi envolvido por esse universo torto e por essas personalidades controversas, achei-me em casa. Seria um desperdício não dar ao público a oportunidade de participar dessa experiência.

Um Número
Quando: sexta e sábado, às 21; domingo, às 18h. Até 22/7/2012.
Onde: Sesc Belenzinho (r. Padre Adelino, 1.000, Metrô Belém, São Paulo, tel. 0/xx/11 2076.9700)
Quanto: R$ 24 (inteira); R$ 12 (usuário do Sesc) e R$ 6 (comerciário e dependente)
Classificação: 12 anos

Descubra agora o segredo de cada miss

Prêt-à-Porter 10 reproduz vida medíocre

 

 

O Retrato do Bob: o ruivo retorno de Mariana Hein

O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr.


Com 7 horas, peça O Idiota conquista BH

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais 

Magiluth em SP: seis homens moram juntos no Minhocão para viver de teatro

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022 Após críticas, Nômade Festival coloca negros com Erykah Badu Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023 II Expo Internacional Consciência Negra SP The Crown mostra que Charles traiu Diana