O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr.

Por Miguel Arcanjo Prado
Foto de Bob Sousa

Quem vê o porte e a barba cerrada do ator Otto Jr. logo pensa que ele é bravo.

Ledo engano. O mineiro de Ubá, criado entre São João Del Rey, Unaí e Belo Horizonte, é um doce de pessoa, como demonstra enquanto posa para Bob Sousa.

O ator conquistou o público paulistano. Estava em A Mecânica das Borboletas, que encerrou temporada em maio no Sesc Consolação, na qual vivia o rude irmão gêmeo de Eriberto Leão. E ainda está em Outros Tempos, no Teatro Augusta, onde é a ponta de um turbulento triângulo amoroso.

Antes de resolver que o palco seria sua vida, tentou de tudo na capital mineira: de administração a educação física. Mas a crise de identidade só foi resolvida quando entrou para um curso de teatro. E resolveu ir rumo ao Rio, aos 25 anos.

Logo, entrou para a CAL (Casa de Artes Laranjeiras), onde aquietou a alma. Taurino, diz ser teimoso, do tipo que não tem medo de enfrentar a vida.

Na Cia. de Teatro Autônomo, aprendeu a fazer pesquisa teatral. Mas a grande virada na carreira foi em 2000, quando atuou em Hamlet, com Diogo Villela. O teatro comercial lhe abriu as portas e ficou mais fácil pagar as contas.

É casado há oito anos e meio com a gestora teatral Daniela Amorim, com quem tem o pequeno Jorge, de seis anos. Moram no Humaitá, na zona sul carioca. Gosta de ouvir Criolo e Michael Jackson.

Se a TV ainda teima em dar destaque ao moço, o cinema, não. Esteve no Festival de Cannes no ano passado, para divulgar o filme O Abismo Prateado, que estreia em julho agora. Faz o marido que abandona Alessandra Negrini. Também atuou em A Novela das Oito, onde fez par com Claudia Ohana.

Seus personagens abusam do perfil fortemente masculino que tem. Mas diz não ser machão. Nem brutamontes.

— Todo mundo que me conhece sabe que eu não tenho nada de bruto. Eu sou bastante cavalheiro.

Quando a figura bruta se encontra com o temperamento doce: Otto Jr. - Foto: Bob Sousa/Divulgação

Veja as dicas da Agenda Cultural da Record News

Leia a coluna Por trás do Pano – Rapidinhas teatrais

Saiba quem são os musos do teatro em maio de 2012

Descubra agora o segredo de cada miss

Celulares atormentam Eriberto Leão

O Retrato do Bob: Débora Falabella

Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Please follow and like us:

31 Resultados

  1. 05/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  2. 06/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  3. 06/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  4. 07/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  5. 08/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  6. 08/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  7. 09/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  8. 09/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  9. 10/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  10. 11/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  11. 12/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  12. 13/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  13. 14/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  14. 14/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  15. 14/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  16. 15/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  17. 15/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  18. 16/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  19. 17/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  20. 18/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  21. 19/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  22. 20/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  23. 21/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  24. 23/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  25. 23/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  26. 24/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. […]

  27. 25/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. O Retrato do Bob: Zé Celso, o mito de batom […]

  28. 26/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. O Retrato do Bob: Zé Celso, o mito de batom […]

  29. 26/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. O Retrato do Bob: Zé Celso, o mito de batom […]

  30. 27/06/2012

    […] O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr. O Retrato do Bob: Zé Celso, o mito de batom […]

  31. 06/08/2020

    […] Retrato do Bob, aqui no Blog do Arcanjo, em 2012. O ator mineiro de Ubá radicado no Rio de Janeiro posou durante temporada paulistana da peça Outros Tempos, no Teatro Augusta. Lembre como […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The Crown mostra que Charles traiu Diana Caetano Veloso se emociona em show após morte de Gal Costa Prêmio Arcanjo de Cultura acontece no Teatro Sérgio Cardoso Gal Costa morre aos 77 anos Festival Satyrianas tem mil artistas na Praça Roosevelt