Festival de Curitiba tem Mostra Namoskà para fortalecer o teatro independente no Fringe

Caio Frankiu e Kelvin Millarch: Moistra Namoská tem seis peças e quatro oficinas no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Enviado especial ao Festival de Curitiba*

Com reportagem de Jefferson Ribeiro

“Nossa ideia é ser a mosca que pousou na sopa. Incomodar e trazer uma reflexão sobre teatro, pois não existe uma só maneira de fazer e de contar uma história para o público”, explica Kelvin Millarch um dos diretores da Mostra Namoskà que que estreia na edição 32ª do Festival de Curitiba. A mostra produzida pela Cia KÀ de Teatro Independente programa seis peças e quatro oficinas entre os dias 28 de março a 1º de abril no Miniauditório Glauco Flores de Sá Brito.

Na mostra, os diretores da companhia Caio Frankiu e Kelvin Millarch propõem uma variedade de temas em peças e oficinas que refletem projetos que fazem parte da pesquisa do grupo ou de artistas conectados com o movimento por eles produzido nos últimos anos.

“Trazemos o lado histórico de Curitiba, sobre os primeiros cines – teatros e o processo de igrejização dos cinemas na capital, o teatro de bolso perdendo espaço e a construção do Teatro Guaira e como ele se mantém depois”.

Três peças da mostra Namoskà estreiam no festival, a primeira é Kraken feito em 3 atos de dança/teatro, Eco que é um conto grego que vai para uma tragedia brasileira entre 2 mulheres, e indo para um lado com elementos do terror, Pilar De Fogo que conta a direção de Kelvin Millarch.“Fiz um laboratório de um ano, estudando analisando e assistindo filmes do gênero, buscando referência no Zé do Caixão, sempre trazendo esse folclore brasileiro”, disse.

Numa perspectiva mais intimista, o espetáculo “DOCE²”, um classico recente do teatro experimental de Curitiba, é um solo feita com base nas cartas escritas por Kelvin na qual ele encara a depressão que teve há alguns anos. A peça começou e vai encerrar seu ciclo no festival.

Há ainda “Coração Delator”, peça em que o publico acompanha o ator no espaço cênico criando uma procura por respostas dos atores e público durante o espetáculo, e “Archigram” que é interpretação utópica do urbanismo por Caio Frankiu.

No final da conversa, na sala de imprensa do festival do Hotel Mabu, Kelvin comemorou a evolução do grupo do Festival de Curitiba.“A gente sempre estuda o mercado, sempre buscamos fazer um laboratório de um ano e somos muito gratas as 28 pessoas que fazem parte da KÀ. É uma grande oportunidade este acolhimento para trazer nossa arte. O festival faz parte da nossa história”.

*O jornalista e critico Miguel Arcanjo Prado viaja a convite do Festival de Curitiba.

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *