Uma Crônica para Quem Não Deveria Amar faz 3 sessões no Giostri Teatro com amor proibido em 1968

O revolucionário e o escritor: amor à vista em 1968 na peça Uma Crônica para Quem Não Deveria Amar – Foto: Michael Melo – Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A peça Uma Crônica para Quem Não Deveria Amar agendou três sessões no Giostri Teatro, na Bela Vista, neste fim de ano. As apresentações serão nos dias 16 e 17 de dezembro, sexta e sábado, 21h, e 18 de dezembro, domingo, 20h. A obra de Rafael Salmona tem direção de Rebeca Reis e é ambientada no fatídico ano de 1968, com sua efervescente juventude sedenta por liberdade, paz e amor.

Inspirada nas revoluções estudantis, a peça toca em temas como o preconceito e das descobertas nesta fase da vida ao acompanhar um jovem escritor que começa a trabalhar em um importante jornal dos Estados Unidos, James. Lá, ele escreve crônicas sobre uma misteriosa Miss Daisy, que passa a ser o canal de sua comunicação para o mundo. Ao encontrar-se com Elliot, um jovem revolucionário, a vida do jornalista muda para sempre ao se ver diante de um amor até então proibido socialmente.

Estão no elenco Arthur Rinaldi, Lucca Marques, Rafael Samona e Vinicius Facó. Josias Silva assina trilha e iluminação na produção da Casa dos Quatro.

Uma Crônica para Quem Não Deveria Amar – Foto: Michael Melo – Divulgação – Blog do Arcanjo

Uma Crônica para Quem Não Deveria Amar

16, 17 e 18 de dezembro – Sexta e sábado às 21h, Domingo às 20h.
Ingresso: R$60 –
Retire seu ingresso
Giostri Teatro – Rua Rui Barbosa, 201, Bela Vista, São Paulo


FICHA TÉCNICA

AUTOR: Rafael Salmona
ELENCO: Arthur Rinaldi, Lucca Marques, Rafael Salmona e Vinicius Facó
DIREÇÃO: Rebeca Reis
TRILHA SONORA e ILUMINAÇÃO: Josias Silva
PRODUÇÃO: Casa dos Quatro

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *