Série Rota 66 celebra no Globoplay 30 anos do livro lendário de Caco Barcellos, marco do jornalismo literário

Humberto Carrão interpreta Caco Barcellos em Rota 66 – A Polícia que Mata – Foto: Vans Bumbeers/Divulgação – Blog do Arcanjo

Rota 66, série original do globoplay, conta a história de uma investigação feita por Caco Barcellos

A série ‘Rota 66 – A Polícia que Mata’ celebra os 30 anos do lançamento do best-seller e grande marco do jornalismo literário escrito pelo jornalista Caco Barcellos. A obra já está na plataforma de streaming Globoplay, com oito episódios, sendo que seis já estão disponíveis.

Rota 66 é um grande título da literatura documental brasileira e conta a história de Caco Barcellos, jornalista que, ao investigar o assassinato de dois jovens em São Paulo, descobre um grupo de assassinos que opera com aparente aval da Justiça Militar.

Superprodução celebra grande jornalista brasileiro

O original do Globoplay foi filmado entre 2021 e 2022 e traz mais de cem atores no elenco, em cenas que se desenvolvem em mais de 90 locações e 250 sets de filmagem.

Maria Camargo e Teodoro Poppovic, criadores da série, contam que fazer a adaptação do livro para as telas foi um trabalho minucioso, que necessitou um aprofundamento na biografia do jornalista, que este ano comemora 50 anos de carreira.
 
“Para mim, o maior desafio na criação da série foi sintetizar todas essas histórias em um número menor de casos que fossem representativos do todo, que resumissem e colocassem na tela a essência da tragédia que Caco denunciou nos anos 80”, explica Maria Camargo ao Blog do Arcanjo.

A série Rota 66 – A Polícia que Mata criado por Maria Camargo e Teodoro Poppovic, pode ser assistida no Globoplay

Colaborou Carolina Fayad

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *