O Samba das Moças leva artistas negras ao palco do Theatro Municipal

Grazzi Brasil, Gabby Moura e Bruna de Paula prestam homenagem às divas do samba – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Gabby Moura, Grazzi Brasil e Bruna de Paula prestam homenagem às divas do samba – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Na noite desta segunda-feira, 25 de julho, acontece um evento para lá de especial, às 20h, no grandioso Theatro Municipal de São Paulo. Trata-se do show Samba das Moças, uma bonita e merecida homenagem às divas da música brasileira: Dona Ivone Lara, Clara Nunes e Alcione. O espetáculo cênico-musical conta com um riquíssimo repertório do samba destas icônicas artistas.

O trio de ouro será reverenciado no principal palco imponente da capital paulista, por três cantoras negras da nova geração, são elas: Grazzi Brasil, Gabby Moura e Bruna de Paula. A direção geral e encenação são assinadas por Iléa Ferraz e Jô Santana.

O evento é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, em parceria com a Fato Produções Artísticas. Será apresentado pela atriz Adriana Lessa e participação das bailarinas Ágata Matos, Preta Kiran (Deise Santos), Leilane Teles e Safira Sacramento, coreografadas por Rafael Machado.

O evento será apresentado pela atriz Adriana Lessa – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
O evento será apresentado pela atriz Adriana Lessa – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

O encontro cultural Samba das Moças ocorre numa data muito significativa. Não por acaso, neste dia 25 de julho, se celebra o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha em homenagem à luta das mulheres negras. Essa data oficial foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) e teve origem durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, realizado em Santo Domingo, na República Dominicana, em 1992.

De escrava à rainha: Dia de Tereza de Benguela

No Brasil, a data também é uma homenagem à Tereza de Benguela, conhecida como “Rainha Tereza”, que viveu no século XVIII, no Vale do Guaporé (MT), e liderou o Quilombo de Quariterê. Segundo documentos da época, o lugar abrigava mais de 100 pessoas, incluindo indígenas. Sua liderança se destacou com a criação de uma espécie de Parlamento e de um sistema de defesa. Tereza foi morta após ser capturada por soldados. O evento reuniu mais de 300 representantes de 32 países para compartilhar suas vivências, denunciar as opressões e debater soluções para a luta contra o racismo e o machismo.

Colaborou Michele Marreira

Samba das Moças

Onde: Theatro Municipal de São Paulo – Praça Ramos de Azevedo, s/n – República, São Paulo/SP.
Quando: 25 de julho de 2022. Segunda-feira, às 20h.
Quanto: Entrada Gratuita – Retire seu ingresso!

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos