Eike Batista é tema de filme dirigido por Andradina Azevedo e Dida Andrade: Eike – Tudo ou Nada

Nelson Freitas vive o ex-bilionário nas telonas - Desirée do Valle/Divulgação – Blog do Arcanjo
Nelson Freitas vive o ex-bilionário nas telonas – Foto: Desirée do Valle/Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A trajetória de sucesso e derrocada de Eike Batista, um dos mais bem-sucedidos executivos brasileiros — ao menos no passado —, que já ostentou o título de sétimo homem mais rico do mundo, virou enredo de cinema.

No filme Eike – Tudo ou Nada, dirigido e roteirizado por Andradina Azevedo e Dida Andrade, dois dos mais talentosos cineastas da nova geração, o ex-marido da modelo Luma de Oliveira é vivido pelo ator Nelson Freitas – a semelhança física com o ex-bilionário impressiona.

Completam o elenco nomes como Carol Castro, Marcelo Valle, Bukassa Kabengele, Juliana Alves, Xando Graça, Jonas Bloch e André Mattos.

Baseado no livro homônimo da jornalista Malu Gaspar, a obra tem previsão de estreia nas telonas para o dia 22 de setembro deste ano, com distribuição da Paris Filmes.

Andradina Azevedo e Dida Andrade dirigem filme sobre Eike Batista: Eike, Tudo ou Nada – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Do topo à queda

De acordo com a Revista Forbes Brasil, em 2012, a fortuna de Eike Batista era estimada em 30 bilhões de dólares. Contudo, o fundador e presidente do grupo EBX foi preso em 2017, em um desdobramento da Operação Lava Jato.

No mesmo ano, tornou-se réu pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Já em 2020, o empresário fez um acordo de colaboração junto ao Ministério Público Federal, o qual foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal.  

Nelson Freitas é Eike Batista no filme Tudo ou Nada - Desirée do Valle/Divulgação – Blog do Arcanjo
Nelson Freitas é Eike Batista no filme Tudo ou Nada – Foto: Desirée do Valle/Divulgação – Blog do Arcanjo

A maré negativa continua na vida de Eike Batista. De acordo com o site UOL, A Justiça Federal determinou a penhora de mais de R$ 3,6 bilhões de seus bens, em 20 de junho de 2022. A Juíza Bianca Stamato Fernandes, da 5ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro, atendeu a um pedido da Fazenda Nacional. O dinheiro será utilizado para cobrir o processo de falência da mineradora do empresário, intitulada MMX, com sede em Minas Gerais.

Colaborou Michele Marreira

Blog do Arcanjo mostra o trailer de Eike – Tudo ou Nada

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Jô Soares sofre censura após morte Diário de Pilar na Grécia faz temporada no Teatro das Artes em SP O Deus de Spinoza estreia no Teatro Itália Bandeirantes Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz