Marcia Dailyn promete impacto como Abaporu do Baixo Augusta em criação de Walério Araújo: ‘Esse desgoverno vai passar’

Marcia Dailyn, musa do Acadêmicos do Baixo Augusta, o maior bloco de São Paulo – Foto: Annelize Tozetto – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo
Fotos ANNELIZE TOZETTO
@annelizetozetto

Musa do maior bloco da maior cidade das Américas, o Acadêmicos do Baixo Augusta, a atriz e bailarina Marcia Dailyn ressignifica a musa carnavalesca, com sua “corpa”, como faz questão de ressaltar. Assim, faz justiça à amiga Eloina dos Leopardos, a primeira Rainha de Bateria do Brasil com a Beija-flor de Nilópolis, uma mulher travesti icônica do nosso Carnaval e cujo manto do legado hoje Marcia veste com orgulho.

Primeira bailarina trans do Theatro Municipal de São Paulo e diva da Cia. de Teatro Os Satyros, Marcia Dailyn planeja com cuidado cada desfile de seu bloco amado, no qual divide os holofotes com a rainha Alessandra Negrini a cada desfile.

Para 2022, neste temporão Carnaval da retomada no feriadão de Tiradentes, ou simplesmente “Carnaval da Vida”, como foi nomeado pela Prefeitura de São Paulo, Marcia Dailyn promete impacto no Vale do Anhamgabaú, pleno coração do Centro de São Paulo, onde o Baixo Augusta realiza seu festival gratuito e com ingressos esgotados na tarde de domingo, 24 de abril.

Eu sou do Carnaval e meu coração está a mil, uma pilha de emoção em poder voltar, saber que estamos vivos, resistindo a esta pandemia, a este desgoverno. E tudo isso vai passar, como é o lema do nosso Acadêmicos do Baixo Augusta!

Marcia Dailyn
Musa do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta

Em conversa exclusiva com o Blog do Arcanjo, na qual posou para a fotógrafa Annelize Tozetto no ensaio que acompanha esta reportagem, Marcia Dailyn contou que o momento é de satisfação.

“Meu coração está a mil nesta volta do nosso bloco na rua. Venho homenageando o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, na figura da pintora Tarsila do Amaral com seu quadro Abaporu recriado por Walério Araújo. Trago essa corpa transexual, artista, da primeira bailarina trans do Theatro Municipal, a este lugar que eu tanto perambulei e que traz o meu legado, meu ofício de ser artista. Estarei ao lado do Centro de Referência da Dança, que faz 81 anos, e eu faço 26 anos de história e trajetória, ao lado do meu Theatro Municipal, para onde vim ser artista depois que deixei minha amada Jales natal”, conta.

Marcia Dailyn, musa do Acadêmicos do Baixo Augusta, maior bloco de São Paulo – Foto: Annelize Tozetto – Blog do Arcanjo

Sobre a fantasia, revela alguns detalhes: “O Walério Araújo recriou a figura do Abaporu polêmica, moderna e atemporal, porque tem que bater neste desgoverno e com propriedade de ser artista”, pontua.

Marcia lembra que ser musa do maior bloco da maior metrópole brasileira, maior cidade das Américas e quarta maior do mundo é fruto de árdua trajetória e do apoio de pessoas queridas. “Sou muito grata a este posto de musa que conquistei com apoio meu bloco, com meus amados Ale Natacci e Ale Youssef, dois homens do Carnaval à frente de seu tempo, e também da nossa rainha Alessandra Negrini, amiga tão querida, além do apoio irrestrito dos meus amados Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, do Satyros, minha companhia de teatro”, pontua.

E, para concluir a conversa, Marcia reflete sobre o que a liga ao emblemático quadro modernista que vai representar na folia. “A figura Abaporu traz isso, não sabemos se é um homem, uma mulher, um corpo, uma corpa. É apenas a arte. Afinal, o amor está nos olhos de quem vê”.

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *