Cinema de Mato Grosso é destaque em São Paulo no Cine Bijou

couple eating popcorn together
Sessão grátis: cinema de Mato Grosso é destaque no Cine Bijou nesta quinta,19h – Photo by Pavel Danilyuk on Pexels.com

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

O cinema de Mato Grosso poderá ser apreciado pelo público paulistano em uma de suas salas mais tradicionais. Em parceria entre as companhais Os Satyros, de São Paulo, e Cena Onze, de Cuiabá, a Mostra de Cinema Mato-Grossense do Satyros Bijou acontece nesta quinta, 10, às 19h, de graça, no Cine Bijou, na Praça Roosevelt, centro de São Paulo.

A ação celebra os 80 anos do Cine Teatro Cuiabá, um dos mais tradicionais equipamentos culturais de Mato Grosso e que é sede da MT Escola de Teatro.Os filmes que serão exibidos foram vencedores do 1º Prêmio MT de Artes. São eles Missivas, Vitamina D e As Mãos Beneditas de Justina.

Para nós do Cena Onze, que administra, juntamente com a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, essa parceria é um momento ímpar para o cinema brasileiro e serão exibidos filmes de Mato Grosso, que é de uma importância muito grande, neste momento de muita dor e violência, a arte estando presente, buscando soluções.

FLÁVIO FERREIRA
diretor do Cena Onze

A escolha dos filmes a serem exibidos na Mostra de Cinema Mato-grossense do Satyros/Bijou foi decorrente do 1º Prêmio MT Artes, promovido pela MT Escola de Teatro, que é gerido pela Associação Cultural Cena Onze e teve a curadoria de Flávio Ferreira, Flávia Taques, Rodolfo García Vázquez, Agnaldo Rodrigues, Elen Londero, Marcio Aquiles e Miguel Arcanjo Prado, a seleção considerou produções culturais produzidas durante o período de pandemia, de março de 2020 a abril de 2021. A premiação foi no Cine Teatro Cuiabá, em formato híbrido em 9 de junho de 2021, com júri especializado.

Rodolfo García Vázquez, coordenador de direção da SP Escola de Teatro e um dos fundadores da Cia de Teatro Os Satyros ao lado de Ivam Cabral, afirma que essa parceria entre o Cine Bijou, um dos mais tradicionais cinemas de rua do país e Cine Teatro Cuiabá, um dos únicos cinemas de rua da região Centro Oeste, ajuda a divulgar esse lugar de memória de espaço e resistência cultural. “A parceria surgiu porque o Cine Teatro / MT Escola de Teatro também são cinemas de rua”, pontua.

Representante do Cine Teatro Cuiabá, Flávia Taques estará nas sessões paulistanas, juntamente do curador de cinema do Cine Teatro Cuiabá, Diego Baraldi. Ambos farão um bate-papo com o público. “Esse diálogo geralmente ocorre tanto no Cine Teatro Cuiabá quanto no Cine Bijou, após as sessões”, lembra.

Diretora do documentário Missivas, Caroline Araújo também estará no bate-papo. A cineasta celebra que agora a história da ativista Jane Vanini corre o mundo.

“Quando a gente produz um filme, a ideia é que consigamos propagar a narrativa que nos propomos contar e não colocá-la embaixo do braço. Em tempos urgentes, como os que a gente vive hoje, histórias da Jane são cada vez mais necessárias para que conheçamos e, primeiro, que a gente tire a ideia de que as mulheres sempre estão a cargo de outrem. A gente tem uma mulher que dedica a vida a uma causa e encabeça muitas coisas, em um pensamento de que, acima de tudo, nós somos hermanos nessa América Latina e precisa lutar junto para ter uma vida melhor e equânime”, destaca.

Cine Bijou

O Cine Bijou conta com sessões gratuitas ou a preços populares, com curtas, médias e longas-metragens. O espaço ainda deve receber debates e apresentações teatrais, musicais e abriga ainda além um café/bar no hall e uma pequena livraria voltada para obras de cinema. Com 77 lugares, a Sala Patricia Pillar preserva a arquitetura original, as poltronas vermelhas de couro, com acabamento em costura e detalhes em gesso nas paredes e no teto típicos de uma sala de cinema da década de 1960.

Associação Cultural Cena Onze

Nascida diante das necessidades de ações culturais voltadas para as comunidades carentes em Mato Grosso, a Cia Cena Onze de Teatro promove cursos de formação teatral, dança, circo, artesanato, pintura, palestras com foco na prevenção ao uso de álcool e outras drogas, uso sustentável dos recursos naturais, reciclagem, ecologia e educação para o trânsito. É um dos mais tradicionais e importantes grupos teatrais do Centro-Oeste.

Mostra de Cinema Mato-Grossense do Satyros Bijou

Quando: 10 de março, quinta-feira, 19h
Onde: Cine Satyros Bijou – Praça Roosevelt, 172, metrô República ou Higienópolis-Mackenzie, São Paulo
Quanto: Grátis

Missivas

(Caroline Araújo e Maurício Pinto. MT. 2020. 52′)
Sinopse: O documentário investiga a trajetória da militante Jane Vanini, destacando a relação construída entre ela e sua família através de cartas enviadas quando Jane estava no exílio (1972-74), registrando no processo o ativismo político de Vanini e parte da memória mato- grossense sobre este período da história do Brasil.

Vitamina D

(Severino Neto, Rafael de Carvalho & Luis Aguer. MT/Argentina. 2020. 4′)
Sinopse: Sozinho em casa, um homem descobre que o sol, fofocas e nudes tem muito mais em comum do que poderíamos imaginar. Curta integra o #pandemosproject, iniciativa internacional dos realizadores Diego Medvedocky & Luis Aguer (Argentina). ‘Pandemos’, que significa “comum a todas as pessoas” é um projeto colaborativo que envolve realizadores de diferentes países mobilizados por Medvedocky & Aguer, para realizar curtas que retratam o cotidiano de diferentes personagens ao redor do mundo.

As Mãos Benditas de Justina – Foto: Teo de Miranda/Divulgação – Blog do Arcanjo

As Mãos Beneditas de Justina

(Isabela Ferreira. MT. 2021. 27′)
Sinopse: Documentário aborda histórias de e sobre Justina Ferreira da Silva, a Dona Justina, uma das homenageadas em 2021 como Mestre da Cultura de Mato Grosso. Através das receitas e atividades coletivas como o ‘Muxirum’ (um trabalho coletivo que a comunidade organiza para plantar a banana e carpir o roçado), Justina repassa para as novas gerações a herança de seus antepassados para a manutenção da vida e sustentabilidade do local, já que também é ela quem comanda a cozinha da tradicional Festa da Banana. São mais de 50 anos demarcando a identidade quilombola, o pertencimento territorial e mantendo as tradições e inovações através de alimentos produzidos na Comunidade do Ribeirão do Mutuca (uma das seis comunidades que integram o Território Quilombola de Mata Cavalo, no município de Nossa Senhora do Livramento (a 33 km de Cuiabá).

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.