Espetáculo Teatro Cego – Um outro olhar é destaque no Memorial da América Latina

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Entre os dias 15 e 20 de fevereiro, o Memorial da América Latina recebe o espetáculo Teatro Cego – Um outro olhar. A montagem teatral é interpretada por atores e atrizes com deficiência visual, realizando um papel social por meio do teatro e convidando o público a vivenciar uma apresentação através de todos os seus sentidos, exceto a visão, com um espetáculo totalmente no escuro.

Em um mergulho sensorial o espetáculo mergulha em sons, vozes e cheiros vindos de locais diferentes, buscando a sensação de total inserção no ambiente cênico em que a trama se passa. Estabelecendo uma linguagem inédita no teatro.

O projeto é uma ação da C-Três Projetos Culturais em parceria com a ONG Cabelegria e conta com patrocínio do Instituto CCR e da Teleperformance, por meio de Lei Federal de Incentivo à Cultura, além do apoio cultural do Memorial da América Latina e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

Empregada e patroa

Teatro Cego – Um Outro Olhar’ conta a história de uma empregada doméstica e sua patroa que passam, ao mesmo tempo, por um tratamento de câncer. As duas encontram-se em momentos diferentes da doença, com a empregada praticamente curada e a patroa iniciando a quimioterapia.

A relação dessas duas mulheres mostra as diferentes posturas e dificuldades que pessoas de classes sociais distantes têm diante desse desafio, ao mesmo tempo em que a compreensão das condições de cada uma delas faz nascer uma amizade que se tornará a principal ferramenta de suas lutas.

Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença. A trama fala sobre generosidade, empatia, amor, medo, superação, respeito e autoestima.

Por acontecer completamente no escuro, a peça se utiliza ainda mais da percepção do espectador, fazendo com que o tema proposto possa ser tratado com ainda mais sensibilidade e aprofundamento.

Ong Cabelegria

O Teatro Cego pretende realizar 60 apresentações gratuitas para um público de 12 mil pessoas no Brasil. Serão apresentações em parceria com os hospitais do Câncer de Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo. Ao término de cada apresentação, o público será convidado a conhecer o caminhão da Cabelegria, e poderá doar o seu cabelo para a confecção de perucas para pacientes de quimioterapia.

Fundada em outubro de 2013, a Cabelegria é uma ONG que recebe doações de cabelo, transformando-o em perucas que são doadas, por meio de Bancos de Perucas (itinerantes e fixos), para pessoas que perderam seus cabelos devido ao tratamento quimioterápico ou a outras patologias. Já foram distribuídas mais de 10 mil perucas para crianças e mulheres de todo o Brasil.

Para o cadastro, realizado na parte externa do caminhão, todos os pacientes deverão ter em mãos os seguintes documentos: laudo médico, comprovante de quimioterapia, RG e CPF. Após assinatura de termos, os pacientes serão direcionados para escolher sua peruca.

Nos dias 15, 16, 17 e 18 o caminhão da Cabelegria começa a atender para receber doações de cabelo e doar perucas às 16h. Já nos dias 19 e 20, o atendimento da unidade móvel é a partir das 14h. Saiba mais em www.cabelegria.org.

Serviço
Teatro Cego – Um outro olhar
Texto e direção: Paulo Palado
Elenco: Ana Righi, Edgar Jacques, Flávia Stongolli, Ian Nopeney, Luma Sanches, Paulo Palado e Sara Bentes.
Dias 15, 16, 17 e 18 de fevereiro. Duas sessões por dia, às 19h e 21h.
Dias 19 e 20 de fevereiro. Três sessões por dia, às 16h, 18, e 20h.
Entrada gratuita, com distribuição de ingressos uma hora antes de cada espetáculo, de acordo com ordem de chegada
Espaço Multiuso – Praça da Sombra (Avenida Mário de Andrade, 664 – Barra Funda – acesso pelos portões 9 e 13)
Informações: teatrocego.com.br/um-outro-olhar

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg



Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Morre pai do Padre Marcelo: “Até a eternidade” Colplay cancela shows no Brasil por doença de Chris Martin Marilyn Monroe, Blonde: Curiosidades do filme Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes