Exposição Universo Pagu celebra artista modernista em prédio onde ela estudou no Brás

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A Adaap (Associação dos Artistas Amigos da Praça), que administra a SP Escola de Teatro, instituição ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, promove a Exposição Universo Pagu, na sede Brás da Instituição, localizada na Avenida Rangel Pestana, 2401, Brás, prédio onde estudou a homenageada. A ação integra as celebrações do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922.

A exposição retrata o período em que a artista, escritora, militante, jornalista, tradutora, crítica de artes e diretora de teatro Patrícia Rehder Galvão, a Pagu, estudou no prédio histórico que recebe o evento, antiga Escola Normal do Brás e hoje sede da SP Escola de Teatro.

Patrícia Galvão, eternizada como Pagu, é um dos maiores, se não o maior, nome do modernismo brasileiro e grande incentivadora das artes, em especial do teatro brasileiro. Marcio Aquiles, responsável pela ação, declara a honra de sediar a exposição no local em que ela viveu momentos essenciais de sua formação artística e intelectual.

“Mais do que apenas retratar elementos da vida de Pagu, a exposição Universo Pagu se propõe como apreensão crítica dos aspectos circundantes. São enfatizados na mostra, assim, aspectos histórico- arquitetônicos do prédio – onde ela estudou e que hoje funciona a sede Brás da SP Escola de Teatro -, o entorno do bairro e múltiplas relações éticas e estéticas da artista com o movimento de 1922”, explica Marcio Aquiles, coordenador na instituição e um dos idealizadores da exposição.

Todo o processo contou com a supervisão pedagógica do coordenador dos dois cursos de Cenografia e Figurino e Técnicas de Palco da SP Escola de Teatro, o cenógrafo J.C. Serroni, além dos formadores Telumi Hellen, Viviane Ramos e Marcio Tadeu.

Ivam Cabral, diretor executivo da instituição, é responsável pela idealização, ao lado dos coordenadores Elen Londero, Marcio Aquiles e Joaquim Gama.

Poder homenagear Pagu no centenário da Semana de Arte Moderna e dentro de uma escola onde ela estudou é uma grata coincidência. Ainda mais quando pode-se usar a montagem da exposição como pretexto para exercício dos estudantes. Foram eles que desenvolveram o projeto, que tendo como base o construtivismo russo, criaram um espaço desconstruído, um pouco contestatório ao organizado de uma exposição, o que certamente Pagu aprovaria.

J. C. Serroni
Cenógrafo da exposição Universo Pagu

Estudantes na mostra

Os responsáveis pela criação, pesquisa, organização e montagem do cenário da exposição são os estudantes do curso técnico em teatro de cenografia e figurino e técnicas de palco, com a participação de linhas do estudo como iluminação, sonoplastia, atuação, humor e dramaturgia. Uma ação que envolveu todos os talentos da SP Escola de Teatro.

Entre os destaques da exibição estão as passagens principais da vida da artista, como sua infância, a carreira de jornalista e escritora, o ativismo político, os casamentos e a paixão pelas artes cênicas, sendo ela, ao lado de Paschoal Carlos Magno, responsável pela criação do FESTA – Festival de Teatro Amador de Santos (o festival mais antigo ainda em atividade no Brasil).

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.