Faustão na Band estreia com glória, lava a alma do apresentador e assusta concorrência

Faustão na Band: estreia em segundo lugar no Ibope, mexendo no tabuleiro da TV aberta - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2022
Faustão na Band: estreia em segundo lugar no Ibope, mexendo no tabuleiro da TV aberta – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2022

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Faustão merecia a estreia consagradora que teve na Band na noite desta segunda, 17, com seu novo programa, Faustão na Band, sob direção de Beto Silva, direção artística de Cris Gomes e direção de produção de Renato Moreira. Não só ele como sua equipe, executivos da Band e todos que torciam pelo seu retorno ficaram com a sensação de alma lavada. E emissora considerou este 17 de janeiro um “dia histórico”.

Afinal, Fausto Silva ficou em segundo lugar no Ibope da Grande São Paulo, o mais importante para o mercado publicitário, com 8,3 pontos de média e 10 pontos de pico, ficando atrás apenas da antiga empregadora, a Globo, que obteve 22,7 pontos no horário do Faustão na Band, entre 20h30 e 22h35. Faustão superou SBT (7,6 pontos) e Record (7,1 pontos) no mesmo horário. Seu feito assustou a concorrência. A melhor imagem para sua façanha é a do cachorro da raça rotweiler rosnando na camiseta utilizada por Faustão na estreia.

Para a Bandeirantes, que costumava dar traço no horário nobre de segunda a sexta, Faustão é um fenômeno que chegou levantando a média dia da emissora do Morumbi. A marca que ele conquistou em sua estreia não era vista pela Band desde a final do MasterChef Brasil de 2015.

Um velho conhecido do público

Isso comprova que o público zapeou na TV para rever seu velho conhecido de mais de quase quatro décadas de televisão e prestigiar sua volta ao trabalho, após ter sido dispensado pela Globo, mesmo diante de uma parceria de tanto sucesso por três décadas.

E o horário parece acertado. Pelo jeito, Faustão foi a opção de muita gente para aguardar o começo do BBB, reality que bomba no verão.

Mas, na nova casa, Faustão não ficou desamparado. Ele soube construir muito bem ao longo de sua trajetória amigos no mundo artístico. Gente que deve a ele boa parte do sucesso que fez. E que agora faz questão de estar ao seu lado neste momento de recomeço.

Em um mundo de tanta falsidade, como é o mundo artístico, ver um profissional da comunicação conseguir fazer amigos verdadeiros é coisa rara. Mérito para Faustão.

Arroz com feijão bem feito

Faustão na Band segue no arroz com feijão que ele sabe fazer muito bem, deixando os telespectadores com a sensação de que as coisas permanecem em seu lugar, mesmo estando em um Brasil e um mundo que foram virados de pernas para o ar nesta pandemia.

E, em tempos tão incertos, este tipo de segurança faz bem ao psicológico de qualquer um. Ver Faustão é como ver Silvio Santos, faz parte da cultura brasileira. É como ver que alguém da família segue ali, na TV de casa.

Com as bailarinas ao fundo — todas belíssimas, mas muitas ainda inseguras nas coreografias criadas por Ana Paula Guedes e Brennda Martins, o que deve melhorar ao longo do amadurecimento do programa e das mesmas como dançarinas televisivas —, Faustão retomou suas cassetadas, agora no começo, e não no fim do programa, como era na Globo. O riso dos tombos alheios serve de aquecimento para as grandes atrações no palco.

Faustão na Band: estreia teve Alexandre Pires, Seu Jorge e Zeca Pagodinho - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2022
Faustão na Band: estreia teve Alexandre Pires, Seu Jorge e Zeca Pagodinho – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2022

Astros da música e coapresentadores

Faustão contou com pesos pesados da música em seu retorno à TV: Zeca Pagodinho, que além de sua virtuosa banda contou com participação especial da bateria do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, o maior de São Paulo, e Seu Jorge e Alexandre Pires, juntos no projeto Irmãos, com banda igualmente talentosa.

Aliás, Faustão mantém sua elegante marca de valorizar cada músico que toca em seu programa, fazendo questão de dizer no microfone os nomes de todos os componentes das bandas — coisa raríssima na tão apresada e muitas vezes desrespeitosa televisão aberta.

Para contrabalancear sua imagem, Faustão na Band tem dois fiéis escudeiros coapresentadores, a jornalista Anne Lotermann e seu filho, João Guilherme Silva, que ancoram Fausto sem querer roubar o brilho do protagonista do programa. Aliás, este jornalista achou que o estreante João Guilherme lembra, e muito, Ronnie Von no começo de carreira. Tem tudo para ser o novo príncipe da TV.

Pérolas do arquivo da Band, com Faustão no Perdidos na Noite 34 anos atrás mostraram um Zeca Pagodinho mais magro e um Faustão mais gordo no Anhembi e também um jovem grupo Paralamas do Sucesso na fase do “Eu Uso Óculos”. O que demonstrou ao público atual que o apresentador sempre deu espaço aos mais variados estilos musicais em qualquer atração que apresentasse. Por isso é tão querido pelos artistas.

Faustão na Band teve homenagem a Tim Maia com Seu Jorge e Alexandre Pires - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2022
Reconciliados: Faustão na Band teve homenagem a Tim Maia com Seu Jorge e Alexandre Pires – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2022

Tim Maia

Por fim, o momento mais emocionante foi quando Alexandre Pires e Seu Jorge cantaram Tim Maia.”outro sócio eterno que está no céu”, segundo Fausto disse no ar.

Gênio da história da música brasileira, Tim Maia foi desafeto de Faustão por muito tempo, por ter faltado a um Domingão do Faustão na Globo — aliás, não comparecer a eventos pré-marcados era uma marca do rebelde Tim Maia, que só fazia o que lhe desse vontade.

Ao prestar merecido tributo póstumo a Tim Maia, reconciliando publicamente com o astro que deixou a música órfã, Faustão demonstra que a maturidade é uma dádiva que só é presenteada àqueles que sobrevivem. E isso ele demonstrou em sua estreia na Band saber fazer como ninguém. Vida longa ao Faustão na Band.

Veja a estreia de Faustão na Band na íntegra

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.