NostroMundo estreava há 50 anos com liberdade sexual e glamour na noite de SP

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Escuridão e algumas pingadas luzes estroboscópicas? Nada disso. Nela, todo mundo queria ver e ser visto. E direito a muito glamour e chegadas faraônicas. Com o título de boate LGBT+ que mais tempo ficou em atividade na América do Sul, por 43 anos entre 1971 e 2014, a NostroMondo teria completado 50 anos neste 30 de abril de 2021.

A lendária e efervescente pista noturna paulistana foi fundada em 30 de abril de 1971, no auge do período de repressão da ditadura militar, funcionando como um espaço de grito de liberdade em prol da liberdade sexual, sobretudo nos anos 1970, seu período de auge, e 1980, quando precisou enfrentar a crueza do vírus HIV, que levou boa parte de seus artistas e frequentadores no fim daquela década terrível.

Miss Biá e Rogêria na NostroMundo, boate gay fundada há exatos 50 anos em SP – Foto: Arquivo Pessoal – Divulgação – Blog do Arcanjo 2021
Bruna Lombardi e Kaká di Polly na efervescente noite da NostroMundo – Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal – Blog do Arcanjo 2021

Criada menos de dois anos após a icônica Revolta de Stonewall, em Nova York, na qual a então chamada comunidade gay deu um basta na repressão policial nova-iorquina, a NostroMundo era frequentada não só pela comunidade LGBT+ (que naquele tempo ainda não tinha esse nome), mas também pela elite artística e intelectual do Brasil, como revela o excelente documentário São Paulo em Hi-Fi, do cineasta Lufe Steffen.

Conduzida de forma impecável pela advogada mineira Condessa Mônica (1942-1989), ela mesma uma das vítimas da epidemia da Aids, a casa ficou famosa por shows requintados e números de dança perfeitamente coreografados, nos quais se destacavam nomes como a cubana Phedra D. Córdoba (1938-2016), com seu lendário número com as castanholas, e Miss Biá (1939-2020), uma das principais apresentadoras da casa noturna instalada na rua da Consolação, 2554, bem na esquina com av. Paulista.

Glamour na noite paulistana: figurinos da NostroMundo eram impecáveis – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2021
Márcia Dailyn e Divina Núbia, divas das gerações mais novas que se apresentaram na reta final da NostroMundo - Fotos: Bruno Poletti e Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Márcia Dailyn e Divina Núbia, divas das gerações mais novas que se apresentaram na reta final da NostroMundo – Fotos: Bruno Poletti e Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

A NostroMundo atravessou gerações de artistas da noite em seu quase meio século de atividades. Passaram ainda por seu palco nomes de gerações mais novas como Marcia Dailyn e Divina Núbia, ambas premiadas na última quarta (28) na 2ª edição do Prêmio Arcanjo de Cultura. Nos bastidores da NostroMundo, o estilista Walério Araújo chegou a trabalhar como figurinista das estrelas da casa.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *