Rapidinhas: Camila Pitanga estreia solo Matriarquia em Processo no teatro digital

Por Miguel Arcanjo Prado

Monólogo

Camila Pitanga estreia Matriarquia em Processo, seu monólogo, neste domingo, 7, às 19h, com primeira apresentação transmitida online direto de sua casa em São Paulo pelo projeto #emcasacomosesc. O projeto foi idealizado pela atriz em parceria com Lucia Gayotto e traz texto de Dione Carlos e direção de Cristina Moura. Como pano de fundo, estão as vivências de Camila em tempos de pandemia. Interessante.

Realidade?

Matriarquia em Processo parte do íntimo para tornar-se universal. “Quem me conhece pode reconhecer fatos da minha história, mas Matriarquia é uma voz universal. Quem nunca se trancou no quarto ou não teve dificuldades de comunicação?”, pergunta Camila Pitanga. A malária que a atriz teve em agosto de 2020, quando precisou se tratar no Hospital das Clínicas pelo SUS, está presente no espetáculo. A arte imita a vida.

Mulheres

Camila Pitanga explica sua nova peça à coluna: “Matriarquia é sobre o encontro dessas mulheres, é sobre o meu encontro com minhas vivências e percepções, bem como minha experiência neste mundo que atravessa uma pandemia”, diz, definindo o trabalho como “poema cênico musical performático”. Olha só.

Agente de saúde

A peça começou a ser gestada em maio do ano passado, quando Camila Pitanga e Lucia Gayotto pensaram encenar um texto juntas. “Entendemos que a personagem principal seria uma agente de saúde”, revela Lucia. “Camila já tinha o desejo de cantar e dançar em cena e eu sempre escrevo pensando no texto como uma partitura musical, feito para ser cantado. Criei uma estrutura dramatúrgica pensando nos dramas negros, em que as narrativas são encenadas pelas ruas, de cidade em cidade, com cânticos e danças”, adianta Dione Carlos. Aguardemos.

Fase Vermelha

Todas as atividades teatrais presenciais em São Paulo foram suspensas entre 6 e 19 de março, devido à nova Fase Vermelha na qual entrou o Estado devido ao aumento dos casos de Covid-19. Foram suspensas temporadas de peças como Simplesmente Clô, com Eduardo Martini, no Teatro União Cultural; Aviso Prévio, com Fernanda Couto e Kiko Vianello, no Viga Espaço Cênico; Donna Summer – O Musical, dirigido por Miguel Falabella no Teatro Santander; Bonita Lampião, no Teatro Sérgio Cardoso; A Bicicleta de Papel, no Teatro das Artes; bem como a programação de retomada do Theatro Municipal de São Paulo. A coluna deseja que a situação seja controlada, que haja vacinação de toda população o quanto antes e que os artistas possam retomar o exercício de seu ofício com segurança.

Célebre

O ator Mateus Solano será o principal homenageado da 25ª edição do Fescete – Festival de Cenas Teatrais de Santos. Com inscrições previstas entre 24 de março e 23 de abril, o evento terá este ano como tema É Meu, é Seu, é Nosso!. “A homenagem a Mateus Solano é uma ode ao artista de teatro, cuja vida artística perpassa pelas primeiras descobertas do palco, o trabalho coletivo, as dificuldades, as experimentações e, acima de tudo, a vontade de mudar o mundo pela arte”, destaca Karla Lacerda, diretora geral do festival ao lado de Pedro Norato. Que seja lindo.

Diva no lago

Marcia Dailyn, a diva do Satyros e da praça Roosevelt, fez uma rápida e devidamente distanciada visita a Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, no dia do aniversário deste último, às margens da represa de Guarapiranga, em Parelheiros. Fez questão de levar sua famosa torta salgada para o almoço e o saboroso bolo molhado de abacaxi para os parabéns. Diante do visual estonteante do lugar, foi convidada pelo anfitrião Ivam Cabral a fazer um verdadeiro ensaio, para o qual posou com naturalidade e sofisticação. “A Marcia Dailyn como eu vejo”, escreveu Ivam ao compartilhar a foto com o mundo. “No #paraisodocabral”, postou depois a diva. Danada.

Incansável

Falando nele, Ivam Cabral passou a fazer parte do Conselho Editorial de um novo selo que está sendo gestado pela UFBA, a Universidade Federal da Bahia. “A ideia é registrar dissertações de mestrado e doutorado nas áreas de pesquisa do teatro – educação, pedagogia, história e teoria – que saem das bancas com indicações de publicação”, adianta o ator e dramaturgo que acaba de ser premiado na Índia e nos Estados Unidos e que pode ser visto de quinta a domingo na peça As Mariposas. “Vai dar trabalho, mas quem disse que seria diferente? Ao futuro, é só o que podemos fazer agora”, avisa. Está coberto de razão.

Rodolfo García Vázquez – Foto: Bob Sousa – blogdoarcanjo.com

Internacional

O diretor do Satyros, Rodolfo García Váquez, que fez aniversário nesta semana (a coluna manda parabéns), está fazendo bonito lá fora. E não estamos falando dos prêmios que A Arte de Encarar o Medo, que ele dirigiu em quatro continentes, ganhou na Índia e nos Estados Unidos. O assunto é acadêmico. Ele é atualmente professor convidado da Escola de Teatro e Cinema de Estocolmo, na Suécia; e da Escola de Teatro de Helsinque, na Finlândia. Além disso, o doutorando em Artes Cênicas na USP começou a orientar alunos de mestrado e sua primeira orientanda vive na Islândia. Gênio global.

Além do arco-íris

Cléo De Páris, a atriz, outro dia confessou qual é seu plano para o futuro pós-pandemia: “Arrumar um bom marido e comprar uma casinha no Morro dos Conventos. Bem simples meu projeto. Acho”. Não sabe onde fica Morro dos Conventos? Ai, gente, joga no Google…

Pensamento

Raphael Garcia integra como docente o segundo módulo curso Teatralidades/Identidades: Experiências e Perspectivas, organizado por Salloma Salomão. “Alegria em compor esse time massa, com artistas que respeito e admiro”, define. Suas aulas serão online de 29 de março a 3 de abril, das 19h às 21h, via plataforma Google Meet. “Os módulos do curso são independentes”, avisa o ator e cofundador do Coletivo Negro à coluna. Inscrições neste link.

Musos

André Lu e Elisa Barboza são Muso do Teatro e Musa do Teatro no Blog do Arcanjo. Eles venceram a votação referente ao mês de fevereiro de 2021 e que contou com mais de 25 mil votos. Ambos atuaram em Novos Normais, peça digital do Satyros. Em breve, ganharão reportagem e ensaio especial por aqui. Belos e poderosos.

Encontro marcado

A peça digital Te Falo com Amor e Ira estreia ao vivo no Youtube a partir do dia 20 de março, às 21h. O espetáculo ficará em cartaz até o dia 25 de abril, aos sábados e domingos, no mesmo horário. O solo tem Branca Messina e direção de Fernanda Bond. Narra o encontro de uma mulher e um homem em uma videochamada que atravessa dimensões de tempo e de espaço, enquanto a mulher fala, e o homem escuta. O ingresso pode ser adquirido através da plataforma Sympla, a partir de R$ 20 reais. Estão todos convidados.

Orgulho

O levante antirracista nos EUA e no mundo, após o assassinato de George Floyd em 2020, reacendeu a chama para a montagem da peça Todos Te Amam Até Você se Assumir Preta. Trata-se da terceira criação da Coletiva 3 de Nós. A obra tem idealização, texto e atuação de Jessica Madona e estreia no dia 7 de março, ficando em temporada até 17, de quarta a domingo, às 20h, pelo Zoom. A atriz afirma ter visitado sua própria história de preconceitos sofridos de Nilópolis a Botafogo para criar a montagem. Forte.

Moda & teatro

O ator brasileiro Rômulo Arantes Neto e a modelo argentina Sonia Vasena namoram há dois anos e já vivem debaixo do mesmo teto. Mas, ainda não tinham dividido nada profissional. Pois acaba de acontecer. O casal estrela a campanha de inverno da marca Mr. Cat. Posaram juntos para as lentes do fotógrafo Kauê Maciel em Itaipava, região serrana do Rio. E avisam que vão repetir a dobradinha nos palcos: “Estou num processo de pré-produção de uma peça que terá direção do meu padrasto, Otávio Müller. Será nosso primeiro trabalho juntos, então estamos animados e empenhados em fazer acontecer”, adianta Rômulo à coluna. O amor é lindo.

Trintou

O ator Drayson Menezzes, que movimenta a cena teatral carioca, acaba de fazer 30 anos. Querido da coluna, ele diz: “Pra mim que sempre fui de grandes festas e sempre gostei de estar rodeado de gente é muito estranho fazer 30 anos e não poder fazer um samba aqui em casa e olhar pra cara apavorada de alguns convidados que tem certeza de que a polícia vai aparecer e nunca aparece”. “Agora é dar as mãos, ainda que virtualmente, pra quem a gente puder. Seja pra pedir ajuda ou dar ajuda. No meio desse caos fica ainda mais evidente que o que temos de mais precioso nessa vida são as nossas relações e o que a gente faz delas”. Está coberto de razão. A coluna manda os parabéns.

Siga @miguel.arcanjo!

Ouça o Podcast do Arcanjo!

+ Artistas, Cultura e Entretenimento

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. É coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro, colunista do Notícias da TV e faz o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *