Grupo brasileiro Satyros é indicado a prêmio em Los Angeles

Cena de Macbeth #6, parceria da Cia. de Teatro Os Satyros com Universidade de Birmingham, na Inglaterra, está indicada a prêmio teatral de Los Angeles, nos EUA – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Por Miguel Arcanjo Prado

Em tempos de más notícias sobre o Brasil lá fora, é um alento ver o teatro brasileiro construir uma imagem positiva e de respeito para o nosso país no estrangeiro. É o que acaba de fazer mais uma vez a Cia. de Teatro os Satyros, de São Paulo. O grupo está indicado em várias categorias do Young-Howze Theater Awards, premiação teatral de Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos. A cerimônia em que serão anunciados os vencedores está marcada para 21 de fevereiro. O prêmio é uma idealização do dramaturgo norte-americano Ricky Young-Howze e de sua mulher e sócia, a roteirista norte-americana Dana Young-Howze, da plataforma cultural R&D Young-Howze.

As indicações para o Satyros ao Young-Howze Theater Awards são por três trabalhos realizados em 2020: A Arte de Encarar o Medo (The Art of Facing Fear), peça digital futurista inspirada na pandemia e escrita por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez; Novos Normais (New Normal), da mesma dupla, inspirada na vida pós-coronavírus; e Macbeth #6, coprodução com a Universidade de Birmingham, no Reino Unido, dirigida por Rodolfo García Vázquez com o clássico texto de William Shakespeare.

Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, do Satyros – Foto: Bob Sousa – blogdoarcanjo.com

Em conversa exclusiva com o Blog do Arcanjo, Rodolfo García Vázquez, pioneiro em montagens teatrais tecnológicas no mundo, comenta as indicações para produções brasileiras no prêmio de Los Angeles.

“Estamos inseridos em um contexto de efervescência de produção de teatro digital no Brasil. Muitas companhias e artistas brasileiros se aventurando por aí, trazendo coisas incríveis no digital, como Magiluth, Armazém, e tantos outros… Ficamos muito felizes de poder mostrar a qualidade do tetro digital brasileiro fora do país”, comemora o diretor.

Cena da peça Novos Normais (New Normal), que segue em cartaz digitalmente e está indicada a prêmio em Los Angeles – Foto: Andre Stefano/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Indicações em Los Angeles

A Arte de Encarar o Medo e Macbeth estão indicadas ao Prêmio Mundial de Produção Colaborativa do Ano. Lembrando que em The Art of Facing Fear o Satyros contou com os parceiros internacionais Cie Kaddu, Crown Troupe of Africa, Darling Desperados, Oddmanout Theatre Company, Portuguese Cultural Center of Mindelo, Tell-a-Tale, The Kwasha! Theatre Company, The Market Theatre Laboratory, Village Gossip Productions; enquanto que Macbeth foi parceria do Satyros com o Center for Interdisciplinary Performance Art – Royal Birmingham Conservatoire, na Inglaterra — esta última também foi indicada na categoria Billy Bard – Produção Digital de Shakespeare do Ano. Já Novos Normais (New Normal) está indicada na categoria Produção Experimental do Ano – O Estranho Vale a Pena.

Ivam Cabral, do Satyros, com tablet na mão em Todos os Sonhos do Mundo: primeiro ator do teatro digital no mundo pós-pandemia – Foto: Lina Sumizono – blogdoarcanjo.com

2020 histórico para o Satyros

A Cia. de Teatro Os Satyros fez história em 2020 ao encenar sua peça A Arte de Encarar o Medo, de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, em quatro continentes com três diferentes montagens, que reuniram atores do Brasil, da África, da Europa e dos Estados Unidos.

As três montagens chegaram a ser encenadas em um mesmo dia em três diferentes continentes, feito histórico sem precedentes para uma peça brasileira. A peça ganhou dois prêmios no Festival Red Courtain, de Calcutá, na Índia, no fim de 2020: Melhor Elenco e Melhor Produção.

Cofundador do grupo com Vázquez em 1989, Ivam Cabral foi o primeiro ator do teatro digital no mundo no pós-pandemia, estreando o solo Todos os Sonhos do Mundo em 20 de março de 2020, abrindo portas para as lives artísticas.

Siga @miguel.arcanjo!

Ouça o Podcast do Arcanjo!

+ Artistas, Cultura e Entretenimento

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *