Morre de Covid-19 sobrinho e empresário de Hebe Camargo, Claudio Pessutti

Por Miguel Arcanjo Prado

Um dos maiores empresários da indústria do entretenimento brasileira, Claudio Pessutti morreu neste domingo, 31, vítima da Covid-19, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O sobrinho e empresário de Hebe Camargo lutou bravamente desde dezembro contra o novo coronavírus, mas, infelizmente, não resistiu. Ele era casado com Helena Caio, e primo de Marcello Camargo, filho e agora único herdeiro de Hebe Camargo.

Leia também: Cantora Claudya é esquecida por jurados ignorantes no The Voice +

Marcello Camargo, Hebe Camargo e Claudio Pessutti

Claudio Pessutti vivia na mesma mansão onde durante anos morou Hebe Camargo, no bairro do Morumbi, zona sul paulistana. O hábil empresário era o responsável por administrar o espólio da grande apresentadora, que morreu vítima de um câncer em 2012, cuidando muito bem de seu acervo e projetando a imagem da tia, transformada por ele em marca de credibilidade e respeito junto ao público, autorizando e sendo parceiro em projetos como o filme Hebe – A Estrela do Brasil, de 2019, que virou minissérie na Globo, ou a exposição Hebe Eterna, no Farol Santander, em 2019, no centro paulistano.

O Blog do Arcanjo lamenta profundamente a morte de Claudio Pessutti, sempre um gentleman no trato com a imprensa. Nos encontros em festas e eventos culturais, ou mesmo nos telefonemas, Claudinho, como era carinhosamente chamado pelos mais íntimos, sempre foi um mar de gentileza com este jornalista que vos escreve. Enviamos nossos sentimentos à família neste momento de dor.

“Foram 45 dias de UTI e rezávamos pela recuperação dele. O Claudinho cuidou da Hebe como um filho. Ela esteve amparada por ele nessa trajetória toda, e quando a idade foi avançando, cuidada por uma pessoa que amava a Hebe como pessoa e amava a apresentadora acima de qualquer coisa. Que ele descanse em paz, se encha de luz e se encontre com ela.
EDUARDO MARTINI, ator e diretor

Perdemos para a Covid-19 neste domingo o Claudio Pessutti, sobrinho e empresário da Hebe Camargo. Foi um dos grandes empresário da indústria do Entretenimento no Brasil. Para mim, será sempre o Claudinho, que era como eu e todo mundo dos bastidores da TV o chamavam, por conta do jeito doce que a tia tratava seu empresário que todos repetíamos. Claudinho sempre foi de uma elegância extrema comigo, me facilitando falar com Hebe em algum evento ou mesmo nos bastidores de seu lendário programa no SBT. Quando eu ligava pra ele para apurar alguma novidade da Rainha da TV, sempre me atendia com todo o carinho do mundo. Era de um tempo em que grandes artistas e seus empresários tinham relação direta e amistosa com os jornalistas. A última vez que falamos foi em 2019, por conta da exposição Hebe Eterna no Farol Santander. Ele fez questão de me escrever para agradecer minha cobertura no Blog do Arcanjo. Deixa muita saudade e um legado de competência na administração da carreira e do espólio da maior apresentadora da TV brasileira. Claudio Pessutti transformou Hebe Camargo em marca valiosa mesmo após sua morte, um feito e tanto neste país sem memória. Que descanse em paz.
MIGUEL ARCANJO PRADO, jornalista e crítico.

+ Artistas, Cultura e Entretenimento

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. 01/02/2021

    […] Por Miguel Arcanjo PradoA TV brasileira viu neste domingo, 31, uma situação desrespeitosa com uma artista da história da música brasileira. No programa The Voice +, na Globo, os jurados ficaram de costas para a grande cantora Claudya (antes Claudia), 72 anos, talento icônico e dona do hit atemporal Deixa eu Dizer, sucesso de 1973 que embala até hoje as pistas com pessoas mais interessantes neste país quase cinco décadas depois. Claudya defendeu a música de Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza no reality musical, mas praticamente não foi reconhecida pelos jurados Ludmilla, Claudia Leitte, Daniel e Mumuzinho. Leia também: Covid-19 mata sobrinho de Hebe Camargo […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *