Rapidinhas Teatrais: Eduardo Martini volta com peça Simplesmente Clô, que vira livro

Por Miguel Arcanjo Prado

Eduardo Martini como Clodovil em Simplesmente, Clô: sessões aos sábados e domingos no Teatro União Cultural – Foto: Claudia Martini/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Ame-o ou deixe-o
Um dos comunicadores e estilistas mais controversos da história volta aos palcos de São Paulo, muito bem encarnado pelo ator Eduardo Martini. Estamos falando do espetáculo Simplesmente, Clô, de Bruno Cavalcanti e direção de Viviane Alfano. A obra retorna neste sábado (9) ao Teatro União Cultural, no Paraíso, com sessões aos sábados, 21h, e domingos, 19h. Ingressos na Sympla. Como é de seu feitio, Martini dá um show de atuação e arrepia os fãs e desafetos de Clodovil com a verdade que imprime na cena. Não à toa, a coluna considera Eduardo Martini um dos atores mais versáteis e talentosos do teatro brasileiro contemporâneo.

Imortal
O texto de Simplesmente Clô é lançado em livro pela Giostri Editora nesta sexta (8), às 20h, no Teatro União Cultural. Anota aí o endereço: rua Mário Amaral, 209, pertinho da avenida Paulista e do metrô Brigadeiro. O autor, Bruno Cavalcanti, promete autografar os exemplares ao lado do protagonista da peça, Eduardo Martini. Estão todos convidados.

Alívio
A comunidade teatral respirou aliviada com o anúncio do governador João Doria, que manteve a Grande São Paulo na Fase Amarela do Plano SP assim como 90% do Estado. Isso significa que o teatro presencial pode funcionar, respeitando os devidos protocolos de segurança. Ufa.

Déo Garcez celebra cinco anos em cartaz com Luiz Gama – Uma Voz Pela Liberdade – Foto: Vivian Fernández/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Liberdade, liberdade
O ator e dramaturgo Déo Garcez volta a fazer sua peça Luiz Gama – Uma Voz pela Liberdade, que inicia temporada nesta sexta-feira, 8, às 20h, em formato digital. A transmissão é direto do palco do Teatro Petra Gold, no Rio de Janeiro, com ingressos disponíveis na plataforma Teatro Já por R$20. A obra conta a vida do jornalista, advogado, poeta e escritor Luiz Gama, um dos maiores abolicionistas do Brasil no século 19. Também está em cena Soraia Arnoni na obra dirigida por Ricardo Torres. A obra celebra cinco anos em cartaz. Necessária.

220 volts
Quem pensa que a turma da Cia. de Teatro Os Satyros descansa neste verão após um frenético 2020 se engana redondamente. Eles ensaiam uma nova peça. Danados.

Karin Rodrigues: aos 84 anos ela está de volta aos palcos neste janeiro em Para Duas no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bruno Poletti/Divulgacao – blogdoarcanjo.com

Da tela pro palco
Aos 84 anos, a formidável atriz Karin Rodrigues está feliz da vida em voltar a fazer teatro como quando era casada com o grande Paulo Autran. Ao vivo e a cores diante do público. Ela estreia no Teatro Sérgio Cardoso nesta sexta (8) a peça Para Duas, sob direção de Elias Andreato para o texto de Ed Anderson, que ano passado fez temporada digital. A temporada é de sexta a segunda até 1º de fevereiro com ingressos vendidos na Sympla. Contracena com o talentoso Claudio Curi e Chris Couto, que foi uma das VJs mais queridas da MTV dos áureos tempos e também é atriz das boas.

Ricardo Grasson: duas produções de teatro presencial neste mês de janeiro – Foto: Edson Lopes Jr. – blogdoarcanjo.com

Não para, não para, não
Ricardo Grasson não parou um segundo nas últimas semanas. Mal teve tempo para as festas. É que ele produz a temporada presencial de Para Duas no Teatro Sérgio Cardoso e ainda produz e dirige a estreia de A Bicicleta de Papel, texto inédito de Luccas Papp que estreia com o autor contracenando com Leonardo Miggiorin no Teatro das Artes do Shopping Eldorado neste domingo (10). Moldado pelo velho Antunes Filho, Grasson é incansável.

Criançada
Quem está com a turminha pequena em casa e não sabe o que fazer com elas no fim de tarde, atenção: Começa nesta sexta, 8, o 33º Festival de Férias do Teatro Folha, com peças diferentes todos os dias da semana às 17h. Para saber mais é só ler a reportagem especial aqui no Blog do Arcanjo. Espalhe para as mamães e os papais.

Nomeada
A produtora cultural Ingrid Soares é a nova secretária-adjunta de Cultura da Cidade de São Paulo. Será o braço direito do secretário Alê Youssef. Representatividade importa.

O inferno é aqui?
Wander B., ator, dramaturgo, diretor, cantor… enfim, multiartista, está todo nervoso. O motivo? Ele estreia na próxima quarta seu solo digital O Inferno É Um Espelho da Borda Laranja na SP Escola de Teatro Digital. Os ingressos já podem ser retirados na Sympla. Serão seis sessões, sempre quartas e quintas, 20h, até o fim de janeiro. Ele promete muita filosofia que vai de encontro a Sartre, que dizia que o inferno são os outros. Já Wander, tem sua própria opinião sobre o assunto. Quem assistir conhecerá.

Beatriz Belintani: projeto contemplado pelo Prêmio Funarte RespirArte – Foto: João Américo/Instagram @beatrizbelintani/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Premiada
Beatriz Belintani estreia seu espetáculo Sós neste próximo sábado, 9, às 20h, de graça, no Youtube, com ingressos retirados pela Sympla. O projeto fala de confinamento e vigilância digital e foi contemplado pelo Prêmio Funarte RespirArte. Com produção da Cia. Queda Livre, a obra tem como artistas criadores Beatriz Belintani, Lilian Alves, Maria Beatriz Avanso, Mateus Torres e Rodrigo Odone. Turma boa.

Equipe do musical Elizabeth I, que estreia neste mês de janeiro na Argentina tendo identidade de gênero como tema – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Reportagem especial
Quer saber como anda a situação do teatro na Argentina depois que começou a vacinação contra o coronavírus em nosso país vizinho? Então leia nossa reportagem especial da semana: Com vacinação, teatro da Argentina vê luz no fim do túnel e lança muitas peças.

+ Artes, Cultura e Entretenimento

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo



Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *