Com vacinação, teatro da Argentina vê luz no fim do túnel e lança muitas peças

Calle Corrientes, a Broadway de Buenos Aires – Foto: Divulgação Gobierno de Buenos Aires – blogdoarcanjo.com

Por Miguel Arcanjo Prado

Com a vacinação contra o coronavírus em andamento na Argentina desde 29 de dezembro último, o teatro argentino busca recuperar o tempo perdido neste verão. O objetivo é reconquistar a confiança do público público em frequentar as salas teatrais. O Blog do Arcanjo lembra que a Argentina é um dos maiores produtores cênicos da América Latina, e Buenos Aires figura entre as cidades com mais salas de teatro do mundo, ao lado de São Paulo, Nova York e Londres.

Se a temporada 2020 foi pífia por conta do distanciamento social, o que obrigou o teatro argentino a migrar para o teatro digital, assim como ocorreu no Brasil, agora, com a liberação das salas e o início da vacinação da população na Argentina, há uma luz no fim do túnel para a temporada teatral 2021.

As salas voltaram a funcionar em meados de novembro, após muita pressão do setor teatral argentino, que fez muito barulho nas redes para voltar a trabalhar no presencial e obteve apoio da população. As primeiras peças presenciais desta retomada vão desde grandes sucessos do teatro portenho que voltam ao cartaz, como também há espaço para novidades com muita diversidade na programação, com peças intendentes, musicais e de stand-up, entre outros estilos.

Garantindo o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social como pedem as medidas sanitárias, as salas teatrais argentinas, com 30% de sua capacidade original reduzida, querem atrair as pessoas neste verão, período de férias dos argentinos.

O Blog do Arcanjo mostra, a seguir, como está a retomada nas principais salas de teatro da Argentina, com informações da reportagem de Candela Gomes Diez publicadas no jornal portenho Página 12 nesta quinta (7).

A estrela argentina Moria Casán está em Brujas, peça que celebra 30 anos de sucesso – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Calle Corrientes, a Broadway da Argentina

Verdadeira Broadway argentina, a calle Corrientes, no centro de Buenos Aires, concentra a maior parte dos teatros da capital e é o principal centro desta retomada do teatro argentino.

No Multiteatro (Corrientes 1283) podem ser vista neste mês de janeiro as obras Cartas de Amor e El Acompañamiento, esta última com Di Napoli e Luis Brandoni.

No Multitabarís Comafi (Corrientes 831) aporta o grande êxito do teatro argentino Brujas, que celebra 30 anos de sucesso, com a grande estrela Moria Casán no elenco que reúne ainda Thelma Biral, Nora Cárpena, María Leal e Sandra Mihanovich. Na mesma sala também entra em cartaz Rotos de Amor.

Já no Metropolitan Sura (Corrientes 1343) estreia Lo Escucho, que traz uma história de um paciente e seu terapeuta em uma divertida comédia.

Por sua vez, o Astros (Corrientes 746) exibe o solo Sin Carpa, de Bicho Gómez. No Teatro Broadway (Corrientes 1155), Flávio Mendoza apresenta Un estreno o Un Velorio. No Teatro Lola Membrives (Corrientes 1280) entra em cartaz Mentiras Inteligentes.

Outro importante complexo teatral de Buenos Aires, El Paseo La Plaza (Corrientes 1660) mistura obras ao vivo com outras transmitidas por streaming. Entre as presenciais estão Después de Nosotros, obra protagonizada por Julio Chávez y Alejandra Flechner, e os stand-ups Soltero, de Juampi González; Mellera Lauriente; Sinatra, la voz al final del túnel, con Martín Pugliese; e Las Chicas de la Culpa.

El Juego (Una Experiencia de Miedo) é destaque na programação do teatro independente argentino na retomada – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Teatro independente

O teatro independente portenho com sua famosa cena off também está de volta com produções variadas e focadas no público mais intelectual.

O ciclo Verano Off en el Met, com sessões na grande sala da calle Corrientes, traz programação de janeiro e fevereiro com peças como El Juego (una experiencia de miedo), Claveles Rojos; El Amor es un Bien; Conejo Blanco, Conejo Rojo, Imprenteros, Petróleo y La Savia.

Já o teatro El Picadero (Enrique Santos Discépolo 1857) promete clássicos da cena off portenha. Estão na programação Nada Del Amor me Produce Envidia; El Loco y La Camisa (peça que ganhou versão aqui no Brasil), Sólo Llamé para Decirte que Te Amo, Yo, Encarnación Ezcurra e Jauría. No Teatro Regina (Santa Fe 1235) volta a peça Relaciones Peligrosas.

O Teatro El Extranjero (Valentín Gómez 3378) reestreia El Año de Ricardo. Já a peça La Reina de Abasto promete uma encenação ao ar livre recorrendo o famoso bairro portenho onde viveu o ídolo do tango Carlos Gardel.

Esto Es Tan Solo la Mitad de Todo Aquello Que Me Contaste é destaque da cena teatral independente na retomada em Buenos Aires – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

O Teatro El Método Kairós (El Salvador 4530) aposta nas peças Esto Es Tan Solo la Mitad de Todo Aquello Que Me Contaste, em janeiro, e Hotel Oasis, em fevereiro.

No Espacio Callejón (Humahuaca 3759) estreia em fevereiro El Corazón del Mundo, A Dancy, Escritor Fracasado, Ametralladora, Las cuerdas e Todo Mal.

Na sala Caras y Caretas (Sarmiento 2037) voltam as peças Othelo, Potestad, 200 Golpes de Jamón Serrano e Monólogos de la Peste, este último uma seleção de textos escritos na quarentena.

O Teatro Cego (Borges 1974) apresenta a peça sensorial Un vuelo a Ciegas, um verdadeiro simulacro de uma viagem de avião com som imersivo 360º na escuridão total.

O Moscú Teatro (Juan Ramírez de Velasco 535) estreia as peças El Amante de los Caballos, El Río en Mí, Una semana más, Captura de Aves Silvestres, El Viaje e Laberinto.

Equipe do musical Elizabeth I, que abordará identidade de gênero nos palcos da Argentina – Foto: Divulgação – blogdoarcanjo.com

Musicais

Os musicais também estão de volta a Buenos Aires, um dos principais produtores do gênero na América Latina, ao lado de São Paulo e Cidade do México.

A estreia da temporada 2021 de musicais portenho conta com Juegos, ¿Cuál es tu límite?, que aborda o bullying e o preconceito no Paseo La Plaza (Corrientes 1660), e Te Quiero, Sos Perfecto, Cambiá, no Astral (Corrientes 1639), com um olhar bem humorado para o amor e os conflitos de casais. Também no Astral volta o grande musical da Broadway A Chorus Line.

No Metropolitan Sura (Corrientes 1343) podem ser vistos os musicais Casi Normales e El Arrebato. El Regreso del Joven Príncipe é o musical que aporta no Teatro Lola Membrives (Corrientes 1280).

O Teatro El Cubo (Pasaje Zelaya 3053) apresenta o inovador Elizabeth I, musical de Nicolás Pérez Costa sobre identidade de gênero.

Na sala Ana Frank (Superí 2639), por sua vez, estreia Smile, Uma Celebração à Vida de Charles Chaplin, com a vida do grande comediante do cinema.

Circuito oficial

La Naty no Centro Cultural San Martin – Foto: Divulgação blogdoarcanjo.com

Nos teatros públicos, chamado de circuito oficial, ainda continuam peças que misturam presencial e digital. No Centro Cultural San Martin (Sarmiento 1551) estreia La Naty.

Já o site do Complejo Teatral de Buenos Aires continua em janeiro e fevereiro suas obras híbridas com Buscando a Vassa, de Felicitas Kamien, ¿Quién es Clara Wieck?, de Betty Gambartes y Diego Vila; Lo Que El Río Hace, El Documental, de Paula y María Marull; Ecos, de Emiliano Dionisi; e Esto No Está Pasando, de Eva Halac.

O Teatro Nacional Cervantes promete subir 21 obras filmadas em seu canal no YouTube, vencedoras do concurso Nuevo Teatro, que ainda contará com algumas sessões ao vivo no teatro da Biblioteca Nacional, no bairro da Recoleta.

Comédia Tres Empanadas faz temporada em Villa Carlos Paz, em Córdoba, na Argentina – Foto: Divulgação – blogoarcanjo.com

Mar del Plata e Villa Carlos Paz

Importantes pontos turísticos do país, Mar del Plata, no litoral da Província de Buenos Aires, e Villa Carlos Paz, na montanhosa Província de Córdoba, mantêm espetáculos de verão para os turistas, como é tradição.

No Teatro Mar Del Plata pode ser conferida a peça El Equilibrista, de Mauricio Dayub. Já no Teatro Atlas, também no litoral bonearense, pode ser vista a comédia Los 4 Fantásticos del Humor.

Já na Villa Carlos Paz aporta a comédia Tres Empanadas no Teatro Luxor, com estrelas argentinas como Florencia de la V, Flavio Mendoza y Juan Pablo Geretto no elenco.

No Teatro del Lago está em cartaz La Mentirita, enquanto que El Test pode ser visto no Teatro Melos. Fátima Flórez faz seu show Fátia Es Camaleónica no Teatro Holiday, onde também está em cartaz a comédia Divino Divórcio. Soy Rada pode ser vista no Teatro Coral e Madame, no Espacio Khalama.

Pelo visto, com a vacinação em andamento, nossos hermanos retomam a potência que faz do Teatro Argentino um dos mais importantes do mundo. Que a luz no fim do túnel encontrada pelos argentinos também reflita no Brasil.

+ Artes, Cultura e Entretenimento

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Amorim disse:

    Que linda a Calle Corrientes. Uma pena não termos uma aqui em SP.

  1. 08/01/2021

    […] Reportagem especialQuer saber como anda a situação do teatro na Argentina depois que começou a vacinação contra o coronavírus em nosso país vizinho? Então leia nossa reportagem especial da semana: Com vacinação, teatro da Argentina vê luz no fim do túnel e lança muitas peças. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *