Luiz Gabriel Lopes sai do Rosa Neon

Luiz Gabriel Lopes – Foto: Eliza Guerra/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Por Miguel Arcanjo Prado

O músico Luiz Gabriel Lopes deixa a banda Rosa Neon neste fim de 2020, apurou o Blog do Arcanjo. O quarteto mineiro lançou o primeiro disco no fim de 2019, que contou com participação do rapper Djonga na faixa Vai Devagar. Com uma forte pegada pop, arranjos impecáveis e hits dançantes acompanhados de clipes bem produzidos, o grupo trouxe Luiz Gabriel Lopes, Marina Sena, Mariana Cavanellas e Marcelo Tofani. Na época do lançamento, este jornalista afirmou que “o Rosa Neon é a melhor banda pop mineira deste o Pato Fu“. Mariana Cavanellas foi a primeira a pedir para sair, no começo de 2020. Agora, é a vez de Luiz Gabriel Lopes seguir o caminho solo que já desenvolvia antes do Rosa Neon, com discos potentes como Mana e O Fazedor de Rios e o EP Presente, feito neste ano na quarentena. Antes do Rosa Neon, Lopes também integrou outra banda mineira importante neste começo de século 21, Graveola e o Lixo Polifônico. O músico já prepara material inédito para lançar em 2021. Com as perdas, o Rosa Neon passa a ter apenas dois integrantes: o furacão Marina Sena, também vocalista de A Outra Banda da Lua e que também cada vez mais segue rumo à carreira solo, e Marcelo Tofani, além do produtor musical Baka, que até o momento não chegou a ser oficializado como integrante, apesar de ser a alma sonora do grupo. Como diz a faixa Embalagem, que Luiz Gabriel Lopes canta no álbum do Rosa Neon, lançado também em vinil: “Quem tiver que entender vai entender”.

Luiz Gabriel Lopes: com foco na carreira solo, ele já prepara material inédito para 2021
Rosa Neon: Luiz Gabriel Lopes e Mariana Cavanellas deixaram o grupo, sobrou Marina Sena e Marcelo Tofani – Foto: Divulgação – Arquivo blogdoarcanjo.com

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Veja as últimas notícias dos artistas

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *