#tbt O Retrato do Bob com Sidney Santiago Kuanza

Por Miguel Arcanjo Prado

O ator Sidney Santiago Kuanza é artista propositivo da nova geração do teatro brasileiro. Um dos fundadores da Cia. de Teatro Os Crespos, que chega aos 15 anos neste 2020 — o grupo está indicado ao Prêmio Arcanjo de Cultura por sua trajetória —, ele vem se destacando também no novíssimo teatro digital. Além de demonstrar habilidade como entrevistador nesta quarentena, nas quais jogou o holofote a profissionais negros de nossas artes, o ator ainda está à frente com Lucelia Sergio do Terças Crespas, em que promove debates com nomes que vão de Léa Garcia a João Acaiabe, passando ainda por ícones como Haroldo Costa. Não bastasse tudo isso, Sidney agora se prepara para se apresentar no Teatro Vivo Em Casa com o espetáculo Numa Terra Estranha 12 Respirações, programado pra 12 de setembro, às 20h, na página @vivo.cultura, sob curadoria de André Acioli. O projeto do Selos Homens de Cor, que já denunciou o racismo estrutural e agora foca na poética negra, tem produção de Rafael Ferro, direção de movimento de Kenia Dias e iluminação de Eduardo Luz e pode ser visto gratuitamente com inscrição prévia. “Mergulhamos na poesia negra como uma teia de interpretações sobre o amor, a ternura, a dor e a transgressão”, diz o artista que posou para Bob Sousa em 2018, época em que deu vida ao Rei da França na peça O Leão no Inverno. Porque nobreza Sidney Santiago Kuanza tem de sobra.

*BOB SOUSA é fotógrafo, mestre em Artes pela Unesp, crítico e jurado de Artes Visuais da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) e do Prêmio Arcanjo de Cultura. É autor do livro Retratos do Teatro (Ed. Unesp). Retrata com exclusividade para o Blog do Arcanjo grandes personalidades das Artes na coluna O Retrato do Bob desde 2012 com produção de Daniela Hamazaki.

Veja mais #tbt O Retrato do Bob!

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *