“Carnaval de rua venceu e isso não tem mais volta”, diz Alê Youssef

Acadêmicos do Baixo Augusta lota rua da Consolação em São Paulo no Carnaval 2020: “Carnaval de rua venceu e isso não tem mais volta”, diz secretário de Cultura de São Paulo, Alê Youssef – Foto: @edson_lopes_jr Blog @miguel.arcanjo UOL

Alê Youssef, secretário de Cultura da cidade de São Paulo, fez um balanço da folia na maior metrópole do país nos últimos dias. “Não é uma questão de ser o maior ou o melhor carnaval do Brasil. Isso não existe. Cada carnaval tem sua beleza, tem seu encanto. Os centros carnavalescos tradicionais são mágicos, moldaram a cultura nacional, fizeram o Brasil ser o que é. À benção Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Olinda”, declarou.

Leia também: Simony retoma shows do Balão Mágico após ser assediada no Carnaval

“O barato da explosão do carnaval de rua de São Paulo, além do multiculturalismo e a diversidade que nossa capital tem como características naturais, é a transformação da cidade. O carnaval de rua é um movimento social de direto à cidade que em 10 anos venceu a disputa de imaginário contra os que acreditavam na São Paulo eternamente cinza, voltada para carros e não para as pessoas e para o desenvolvimento bruto, sem criatividade”, pontuou.

“A cidade inventou o novo modernismo, que é misturado, espalhado, democrático e que tem como chama a cultura que é feita nas periferias da cidade com samba, rap, funk, reggae, forró, sertanejo tudo ao mesmo tempo agora. O carnaval é um sonho que nos faz muito mais modernistas do que bandeirantes”, afirmou.

Leia entrevista exclusiva de Miguel Arcanjo com Alê Youssef

Alê Youssef em retrato de Bob Sousa – Foto: @bobsousa Blog @miguel.arcanjo UOL

“Não tem mais volta”

“É uma honra ser secretário de cultura no ano em que fomos percebidos também como um dos centros carnavalescos do país. Ainda mais por ter feito intensamente parte deste movimento social por todos esses anos com o Acadêmicos do Baixo Augusta. O desafio foi imenso e a disputa com o conservadorismo e com os interesses privados que não compreendem a natureza pública da festa foi intensa. Mas, cravamos, de uma vez por todas, o espírito desta mega ocupação, manifestação, delírio cultural, na alma da cidade. E isso não tem mais volta”, lembrou o secretário.

O secretário ainda agradeceu o apoio do prefeito e de sua equipe: “Obrigado Prefeito Bruno Covas, por permitir que pessoas da cultura trabalhem e defendam a cultura neste momento tão importante. Parabéns à competente e guerreira equipe da Secretaria Municipal de Cultura, seus produtores, todos os órgãos públicos envolvidos e principalmente ao povo da cidade de São Paulo, cada cidadão e cidadã que neste período de 10 anos abraçou seu bloco, cordão ou fanfarra para transformar a cidade para sempre. São os verdadeiros protagonistas do carnaval”, concluiu Youssef.

>>Siga @miguel.arcanjo

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Alexandre Youssef (@aleyoussef) em

Você pode gostar...