Opinião: Silvio Santos pode chamar Preta Gil de gorda?

Silvio Santos chamou Preta Gil de “gorda” em seu programa – Foto: Reprodução – Blog do Arcanjo – UOL

A cantora Preta Gil mais uma vez precisou passar por uma situação constrangedora na televisão. Conforme informou reportagem de Gabriel Perline no site parceiro do UOL Notícias da TV, a filha de Gilberto Gil e Sandra Gadelha foi chamada de “gorda” por Silvio Santos durante gravação no SBT.

Preta já teve problema semelhante com o extinto “Pânico”, que também insistia em fazer piada com seu corpo fora dos “padrões”.

Ao anunciar a cantora no “Jogo das 3 Pistas”, no qual ela foi participante ao lado do promoter David Brazil, Silvio Santos disse: “Você está mais gorda do que da última vez que esteve aqui [no SBT], mas o seu rosto continua bonito”.

A cantora se sentiu mais uma vez humilhada publicamente por conta de seu peso.

A pergunta que fica é: Silvio Santos pode chamar Preta Gil de gorda?

Leia também: 

Em tempos que setores oprimidos da sociedade lutam diariamente contra o preconceito e a perseguição, é desejável que nenhuma mulher seja humilhada por conta de seu peso.

Por mais que Silvio Santos seja um senhor de 87 anos e tenha uma cabeça que reproduz um modo de pensar de uma antiga geração, ele também é um homem público admirado que dialoga com os tempos atuais, cujo pensamento influencia milhões de pessoas.

Hoje, não é mais aceitável o deboche de mulheres, gordos, negros e homossexuais. Não dá mais para fazer piada deste tipo. Porque a sociedade mudou e não aceita mais essa forma de constrangimento das ditas minorias, que, quando somadas, são de fato a maioria da população.

Mesmo sendo um homem amado por todo o Brasil por conta de sua brilhante e indiscutível trajetória como empresário e comunicador, Silvio Santos não deveria usar seu espaço para expor as pessoas ao ridículo pelo simples fato de possuírem características que ele considere diferente do padrão imposto socialmente.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

“Com esse cabelo?” e “Bicha”

Em 2014, durante o Teleton, Silvio soltou uma irônica frase de tom racista à atriz Julia Olliver, a Pata da segunda versão da novela “Chiquititas”.

Quando questionada pelo apresentador o que queria ser quando crescesse, a menina, negra e então com 11 anos, respondeu que queria ser atriz ou cantora.

Ao que Silvio Santos questionou: “Mas com esse cabelo?”. Mesmo constrangida, a menina rebateu: “Como assim?”. Ao que Silvio riu. Como se o cabelo crespo da garota fosse impedir seu sucesso profissional.

No mês passado, o mesmo Silvio Santos que — é importante ressaltar — foi pioneiro ao levar transformistas para a TV aberta, resolveu rir de homossexuais em seu programa, no mesmo “Jogo das 3 Pistas”.

Ele deu três dicas: “David Brazil, Gominho e Pabllo Vittar” para as participantes Cristiana Oliveira e Karina Bacchi tentarem adivinhar. As atrizes não responderam e a questão foi jogada para o auditório.

A plateia soltou vários termos ofensivos a homossexuais, até que uma mulher identificada como Adriana respondeu: “Bicha”, utilizando o termo com que gays costumam ser xingados. Ao que o apresentador confirmou que ela estava correta: “Acertou! Bicha! Ganhou 100 reais!”.

Situações como estas só reforçam estereótipos.

Silvio Santos, figura respeitada e querida pelo imaginário coletivo nacional há tantas gerações, poderia utilizar seu lugar de privilégio social para combater o preconceito em vez de reforçá-lo. Seria bem mais interessante.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Você pode gostar...