Rapidinhas teatrais: Falabella troca Peter Pan por Hebe

Hebe Camargo: história da Rainha da TV vira musical que estreia em outubro em SP – Foto: Lourival Ribeiro/SBT

Por Miguel Arcanjo Prado

Uma estrela no ar
Miguel Falabella assumiu a direção do musical que contará a vida de Hebe Camargo, escrito pelo jornalista Artur Xexeo, mesmo autor da biografia da Rainha da TV.

Desfalque
Para dirigir musical de Hebe, Miguel Falabella deixou a direção de outro musical que já estava sob seu comando: “Peter Pan – O Musical da Broadway”.

Primeiro time
A previsão de estreia é para outubro, no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, com direção musical de Daniel Rocha, cenografia de Gringo Cardia com videocenario de Richard Luiz e figurino de Fabio Namatame, além de outros tarimbados do mercado: Fernanda Chamma na coreografia e Anderson Bueno no visagismo. A luz será de Guilherme Herrero e o som, Tocko Michelazzo.

Só vai dar Hebe
O musical sobre Hebe, que inicialmente fará temporadas em São Paulo e no Rio, é o segundo passo da Plataforma Cultural Hebe Forever, encabeçada por Cláudio Pessutti, sobrinho que foi empresário da loira. Ele adianta que ainda haverá um filme, que será desmembrado em uma minissérie para TV, e um documentário, além de um livro fotográfico e uma exposição com o acervo de Hebe. Ela merece.

Cena de “A Lua Vem da Ásia”: temporada no Teatro de Contêiner Mungunzá – Foto: Divulgação

Quase Dalí
Vai ter surrealismo no teatro. “A Lua Vem da Ásia” é uma adaptação do romance do gênero homônimo escrito por Campos de Carvalho. A peça dirigida por Marco Antonio Rodrigues e codirigida por Luaa Gabanini mostra um homem que aos 16 anos mata seu professor de lógica e vai morar debaixo de uma ponte do rio Sena. Em Paris.

Anota aí
“A Lua Vem da Ásia” vai ficar em cartaz de 1º a 17 de agosto, terças, quartas e quintas, às 21h, no Teatro de Contêiner Mungunzá, ali na rua dos Gusmões, 43, na Luz, com entrada a R$ 15 e R$ 30. Vai, gente.

Turma
No elenco de “A Lua Vem da Ásia” estão Felipe Gouvêa, Giovanna Romanelli, Gustavo Zanela, Jamile Guedes, João Pedro Ribeiro, Layane D’Arc, Letícia Rodrigues, Ramon Santos, Renan Machado, Tiago Cruz e Vitor Faloppa. Que tantão de gente!

Cena da peça “Os Maus”: estreia dia 12 na Cia. da Revista -Foto: Juliana Smanio

Mistura fina
O espetáculo “Os Maus” marcou estreia na Cia da Revista para 12 de agosto às 21h. A trama tem direção e dramaturgia de Fernando Nitsch. Trata-se de uma comédia política que flerta com o humor negro, o absurdo e o grotesco em uma história de perda e vingança. Eita.

7 x 1
Todo o teor de “Os Maus” vai para o clima da comédia, onde até a derrota do Brasil por 7 x 1 para a Alemanha na Copa de 2014 é colocada como uma metáfora para relembrar a questão das frustrações dos personagens. Boa comparação.

“Os Atingidos ou Toda Coisa que Vive é um Relâmpago”: últimas sessões na SP Escola de Teatro – Foto: Caio Oviedo

Últimas chances
A peça “Os Atingidos ou Toda Coisa que Vive é um Relâmpago”, da Ordinária Companhia sob direção de José Fernando Peixoto de Azevedo, se despede da SP Escola de Teatro. As últimas sessões são neste fim de semana: sábado, às 21h, e domingos, às 20h.

Bis
Por conta da alta procura, haverá sessão extra  de “Os Atingidos” na segunda-feira, 31 de julho, às 21h. Vai deixar saudade.

“Enquanto as Crianças Dormem”: fim de temporada com casa cheia no Teatro Aliança Francesa – Foto: Edson Lopes Jr.

Despedida
A turma da peça “Enquanto as Crianças Dormem” encerrou temporada no Teatro Aliança Francesa, em São Paulo, nesta quinta (27), com casa lotada. Na última semana, estiveram na plateia nomes como Rodolfo García Vázquez, Dib Carneiro Neto, Maitê Schneider, Silvia Gomez, Gabriel Fontes Paiva, Célia Forte, Selma Morente e Julio Cesar Doria. Só gente boa.

Comemoração
Para celebrar o sucesso do espetáculo, o dramaturgo e diretor Dan Rosseto e o produtor Fabio Camara foram com o elenco (Carol Hubner, Carolina Stofella, Juan Manuel Tellategui, Haroldo Miklos, Diogo Pasquim, Roque Greco, Samuel Carrasco e João Sá) ao bar Frango com Tudo, casa da empresária Lilian Gonçalves na Santa Cecília. Lavaram a alma.

Cena de “Os 120 Dias de Sodoma”: última sessão nesta sexta (28), à meia-noite, no Estação Satyros da praça Roosevelt – Foto: Andre Stefano

Sexo e perversão
Chega ao fim nesta sexta (28), à meia-noite, no Estação Satyros da praça Roosevelt, em São Paulo, a nova temporada da peça “Os 120 Dias de Sodoma”, do grupo Os Satyros, com direção de Rodolfo García Vázquez. Inspirada em Marquês de Sade, o espetáculo é um dos mais ousados da história do teatro brasileiro. Não viu? Corra.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas