Radicado na Argentina, Léo Kildare Louback lança livro no Brasil

Por Miguel Arcanjo Prado

O artista mineiro Léo Kildare Louback, 31 anos, atualmente radicado em Buenos Aires, após viver nos últimos meses em Montevidéu, está de volta ao Brasil. Ele faz breve passagem em seu país natal para lançar seu primeiro livro, “Sobre Voo”.

Com o subtítulo “Ou a Literatura Nasce com a Morte de um Pássaro”, a obra será lançada neste sábado (3), no Bar Estabelecimento (r. Monte Alegre, 160), em Belo Horizonte, a partir das 16h30.

A obra, que tem capa de Aleixo da Cruz, reúne 27 contos escritos entre 2004 e 2014 por Kildare, que é ator, dramaturgo e tradutor de alemão e espanhol. Muitos inspirados na vida do artista, que também já esteve com suas obras em Cuba, México e Chile.

“Já se vão mais de dez anos escrevendo e só agora sairão da gaveta meus monstrinhos”, diz, com seu humor habitual.

“Voltar a meu país, à cidade onde comecei a trabalhar com arte, é um privilégio e uma emoção. E fazer isso lançando um livro é ainda mais feliz”, fala.

Diz que o livro é sua “loucura transposta em palavras, batimentos cardíacos transmutados em ritmo, inquietude em forma de som”.

“E tudo isso junto é o que me faz gargalhar alto ao estar em Belo Horizonte neste dezembro. E lançar este livro é um delicioso pretexto para reencontrar o lugar onde construí muitos afetos e onde escrevi toda minha esquizofrênica narrativa. Aqui foi onde tudo nasceu. Evoé”, declara.

O autor, que é formado pela Faculdade de Letras pela UFMG, além de ter estudado também na Universidade de Hamburgo, na Alemanha, afirma ter forte influência de Clarice Lispector em seus textos.

Na tarde/noite de autógrafos, artistas da capital mineira vão ler partes dos contos de Kildare, que fundou neste ano a produtora MartesNueve com o diretor e dramaturgo argentino Patricio Ruiz.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...