Medo de doença levou Zé Celso a fazer Cacilda!!!

Sylvia Prado interpreta Cacilda Becker no polêmica da devolução do prêmio Saci ao Estadão – Foto: Jennifer Glass

Por Miguel Arcanjo Prado

Foi por medo de ter contraído Aids nos anos 90 que o diretor José Celso Martinez Corrêa resolveu escrever a série teatral Cacilda!!!!, dividida, pelo menos, em quatro peças.

Na época, Zé notou que estava com feridas na perna e sofria com febre alta. Inicialmente, pensou que havia contraído o vírus HIV.

Zé Celso (foto) escreveu e dirigiu Cacilda!!! ao lado de Marcelo Drummond – Foto: Claire Jean

O artista então fez uma promessa: se não houvesse pegado Aids, encenaria nos palcos a história da atriz Cacilda Becker (1921-1969), de quem foi amigo.

Mais tarde, os exames confirmaram que Zé Celso não estava com Aids, mas, sim, sofria de erisipela, uma infecção na pele facilmente tratada com antibiótico. Feliz com o resultado, o diretor cumpre sua promessa até hoje. A história está contada no programa da obra.

Leia a crítica de Cacilda!!!

As quase mil páginas de texto sobre Cacilda Becker escritas por Zé Celso em parceria com Marcelo Drummond já renderam três espetáculos. A temporada paulistana do terceiro, Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1 tem suas últimas apresentações neste sábado (9) e domingo (10), a partir das 18h, no Teat(r)o Oficina.

O grupo já montou em 1998 Cacilda!, com Beth Coelho, Giulia Gam e Leona Cavalli vivendo a protagonista. Em 2009, foi a vez da segunda peça, Estrela Brazyleira a Vagar – Cacilda!!, com Ana Guilhermina no papel-título.

Desta vez, Camila Mota e Sylvia Prado dividem-se como Cacilda Becker. Ambas integraram os coros das duas primeiras montagens.

Em Cacilda!!!, o Oficina aborda a fase de Cacilda Becker como primeira atriz do TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) e invade os anos 1960, quando Cacilda liderou a classe teatral e participou da polêmica devolução do Prêmio Saci ao jornal Estado de S. Paulo, acusado pelos artistas de ser conivente com a ditadura militar e a repressão. O jornal, naquela época, escreveu um editorial apoiando a censura da peça Roda Viva, dirigida por Zé Celso com o Oficina, fato retratado no espetáculo.

Sessão extra

Nesta segunda (11), vai ter uma sessão extra gratuita às 19h, no próprio Oficina.

Depois, o grupo vai se concentrar para a quarta peça da saga, Cacilda!!!! A Fábrica de Cinema e Teatro. Após duas semanas de apresentações no Sesc Santo André e Piracicaba, a obra estreia no Oficina no dia 13 de dezembro de 2013, para duas semanas em cartaz.

Camila Mota (de vermelho) também interpreta Cacilda Becker em Cacilda!!! – Foto: Jennifer Glass

Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1
Avaliação: Muito bom
Quando:
Sábado (9) e domingo (10), às 18h. 5 horas com 30 min de intervalo. Até 10/11/2013. Sessão extra gratuita na segunda (11), às 19h.
Onde: Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona (r. Jaceguai, 520, Bixiga, São Paulo, tel. 0/xx/11 3106-2818)
Quanto: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia-entrada); R$ 5 (moradores do Bixiga mediante comprovante de residência)
Classificação etária: 18 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. 11/11/2013

    […] Foram quase mil páginas de texto sobre Cacilda Becker escritas por Zé Celso em parceria com Marcelo Drummond que já renderam três espetáculos desde a década de 1990. Zé resolveu escrever a obra por medo de estar doente. […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022 Após críticas, Nômade Festival coloca negros com Erykah Badu Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023 II Expo Internacional Consciência Negra SP The Crown mostra que Charles traiu Diana