SP Transvisão valoriza visibilidade trans de 23 a 29 de janeiro na SP Escola de Teatro

SP Transvisão chega à 11ª edição na SP Escola de Teatro tendo a artista trans Marcia Dailyn na organização – Foto: Edson Lopes Jr. – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A 11ª edição do SP Transvisão – Semana da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans acontece entre 23 e 29 de janeiro na sede Roosevelt da SP Escola de Teatro, instituição ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, e administrada pela Adaap (Associação dos Artistas Amigos da Praça).O evento acontece neste Mês da Visibilidade Trans, cuja data é celebrada em 29 de janeiro, e tem entrada gratuita e acontece na sede da SP Escola de Teatro, na Praça Roosevelt, 210, em São Paulo, de forma presencial e também com transmissões online.

A programação inclui shows, performances artísticas, documentário, mesas de debate, ação solidária e entrega do Prêmio Claudia Wonder para personalidades trans que se destacam em diversas áreas, entre outras atividades. Além disso, será lançado o Podcast Transvisão, com dois episódios semanais, sempre às segundas e quintas-feiras, consecutivamente, a partir do dia 23/01/23. Estão previstos os espetáculos Wonder (segunda-feira, dia 23) e Le Girls (quarta-feira, dia 25), a exibição do filme e performance FRUTAS! (terça-feira, dia 24), a performance Burlesque/Mágica (quinta-feira, dia 26), Trans Sarau (sexta-feira, dia 27), o espetáculo/performance Tríptico (sábado, dia 28) e o show de variedades com artistas transexuais, moradoras da Casa Florescer (domingo, dia 29). Entre os temas a serem abordados nas mesas, destaque para Não-binaridade, ageneridade e assexualidade (dia 24), Intercâmbio Transvisão – Expectativas de novas políticas trans em rede nacional (25), Intersexualidade e gênero neutro (dia 26), Interseccionalidades: Raça e acessibilidade (dia 27). 

Segundo uma das idealizadoras do projeto, Rachel Rocha, advogada e conselheira da Adaap, algumas pautas já debatidas em outras edições serão retomadas este ano. “São temas urgentes relacionados às vivências dessas pessoas e essenciais que sejam abordados em um evento como o SP Transvisão, porque não ficam restritos ao mês de visibilidade das identidades trans. Eles ressoam ao longo de todo o ano tanto em outras agendas da SP Escola de Teatro, bem como no movimento social organizado.”

Visibilidade Trans 

A iniciativa acontece na semana em que se comemora o Dia da Visibilidade Trans (29/01). Nessa mesma data, em 2004, foi promovido um ato no Congresso Nacional, em Brasília, pelo Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde com um grupo de mulheres e homens trans e travestis. Era o lançamento da campanha “Travesti e Respeito”. A data se tornou um marco contra a transfobia no Brasil e foi escolhida como o Dia da Visibilidade Trans. Este ano, o Brasil foi pelo 13º ano consecutivo o país onde mais pessoas trans foram assassinadas, segundo o Dossiê dos Assassinatos e da Violência Contra Pessoas Trans Brasileiras, elaborado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA). SP Transvisãoé um movimento sociocultural de legitimação e representatividade dos corpos trans, desenvolvido com profissionais especializados em cada área e promove uma série de ações voltadas para o debate sobre a tolerância e a diversidade, além de valorizar a cultura e o universo LGBTQIA+.  

“O Projeto SP Transvisão me enche de satisfação e emoção. Tenho orgulho de ser quem sou e tenho um enorme carinho em poder construir e multiplicar valores, fomentando o projeto para a comunidade das travestis e transexuais. Em 2023, pretendemos realizar uma edição histórica, trazendo a representatividade em pauta”, diz a bailarina e atriz transexual Marcia Dailyn, coordenadora do evento e colaboradora da SP Escola de Teatro. Rachel Rocha ressalta que o SP Transvisão é uma construção coletiva, com ativistas, militantes e poder público e, por isso, é extremamente importante. “Ao chegar a sua 11ª edição, o evento reflete o compromisso da SP Escola de Teatro com a visibilidade das identidades trans, mas mais que isso, o de promover a dignidade humana dessa população e combater práticas discriminatórias tanto no espaço da escola, quanto na sociedade ao construir pontes com organizações da sociedade civil e poder público”, conclui. 

Pioneirismo na empregabilidade

A ADAAP/SP Escola de Teatro é uma das instituições pioneiras na questão da empregabilidade trans e, desde sua fundação, tem criado vagas exclusivas para recepcionistas trans. Ao menos 10% de seu quadro de colaboradores é formado por pessoas que não se identificam com a cisgeneridade, em setores como pedagogia, biblioteca e diretoria executiva. Em 2019, a SP Escola de Teatro recebeu o Selo Paulista de Diversidade, instituído pelo Governo do Estado de São Paulo, que destaca boas práticas organizacionais relacionadas à inclusão na política de gestão de pessoas das organizações, a preocupação e inclusão das temáticas das pessoas com deficiência, e às questões étnicas, raciais, de gênero, idade, orientação sexual e identidade de gênero, assim como para difundir a cultura de respeito, valorização e promoção da igualdade nos ambientes de trabalho. 

“Temos muito orgulho do valor dado à representatividade trans pela SP Escola de Teatro,” ressalta o diretor executivo da instituição, Ivam Cabral. “Desde a nossa fundação, somos militantes ativos pela igualdade social e política de todes, todas e todos. Se o que fazemos no campo do discurso, como o desenvolvimento de novas pedagogias, produção de artigos acadêmicos e a criação de um novo léxico, por exemplo, que são ações fundamentais, mais ainda se caracterizam aquelas que acontecem na prática, como o fato de termos, desde 2010, entre sete e oito profissionais transexuais trabalhando na instituição em diferentes setores, com plano de carreira e amplo acesso à ascensão profissional. Saudamos, assim, essa 11ª edição do Transvisão, que vem para reafirmar nossos valores éticos e pedagógicos.” 

O SP Transvisão 2023 – 11ª edição é realizado com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Prefeitura de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, Coordenadoria de Políticas para a Diversidade Sexual, Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania entre outros parceiros. 

Serviço: 

SP Transvisão 2023 – 11ª edição 

De 23 a 29 de janeiro de 2023

Local: SP Escola de Teatro / salas R1 E R4 e Roosevelt – Praça Roosevelt, 210, Consolação

Entrada gratuita com a retirada de ingressos na recepção da Sede Roosevelt, conforme hora de chegada

Atividades presenciais terão transmissão simultânea no YouTube da SP Escola de Teatro – youtube.com/spescoladeteatro

Uso de máscaras é recomendado


Programação – SP Transvisão 2023 – 11ª edição

Meta 1 – Mesa de discussão
Local: Presencial na SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |

Data: 24/01/2022, terça-feira. Horário: 18h
Tema: Não-binaridade, ageneridade e assexualidade 

Mesa 2
Local: Virtual
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |

Data: 25/01/2022, quarta-feira. Horário: 18h
Tema: Intercâmbio Transvisão – Expectativas de novas políticas trans em rede nacional 

Mesa 3

Local: Presencial na SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |
Data: 26/01/2022, quinta-feira. Horário: 18h
Tema:  Intersexualidade e gênero neutro 

Mesa 4

Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |
Data: 27/01/2023, sexta-feira. Horário: 19h
Tema:  Interseccionalidades: Raça e acessibilidade


Meta 2 – Realização dos Shows de variedades, espetáculos, Sarau Trans e Prêmio Claudia Wonder

Lançamento da edição e podcast
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Dia 23/01 às 18h, segunda-feira 

Espetáculo Wonder
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Data: 23/01/2023, segunda-feira – Horário: 20h 

Exibição do Filme/Performance FRUTAS!
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Data: 24/01/2023, terça-feira. Horário: 20h 

Espetáculo Le Girls
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Data: 25/01/2023, quarta-feira – Horário: 20h 

Performance Burlesque/Mágica
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Data: 26/01/2023, quinta-feira – Horário: 20h 

Trans Sarau
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |
Data: 27/01/2023, sexta-feira – Horário: 20h 

Espetáculo/performance – Tríptico
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Data: 28/01/2023, sábado
Não ela: o que é bom, está sempre sendo destruído às 17h
Ele às 19h. Culpa às 21h

Show de Variedades
Show de variedades com artistas transexuais, moradoras da Casa Florescer.
Data: 29/01/2023, domingo – Horário: 18h

Prêmio Claudia Wonder
Local: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt
Transmissão digital ao vivo: youtube.com/spescoladeteatro |
Data: 29/01/2023, domingo. Horário: 19h


Meta 03 – Podcast Transvisão
Local: www.spescoladeteatro.org.br
Data de lançamento: 23/01/2023, segunda-feira. Horário: 17h

Serão lançados dois episódios semanais, sempre às segundas e quintas-feiras, consecutivamente a partir do dia 23/01/23

Horário: 17h
Episódio 1: Velhice trans | 23/01/2023
Episódio 2: Infância trans | 26/01/2023
Episódio 3: Intersexo | 30/01/2023
Episódio 4: Autocuidado e prevenção às IST’s | 02/02/2023
Episódio 5: Transmasculinidade x masculinidade tóxica e comportamental | 06/02/2023
Episódio 6: Políticas trans | 09/02/2023
Episódio 7: Os desafios de trabalho de um homem trans no meio artístico 13/02/2023
Episódio 8: Trans no esporte | 16/02/2023
Episódio 9: Os desafios do empreendedorismo trans | 20/02/2023
Episódio 10: Saúde mental | 23/02/2023

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Respeitado jornalista cultural e crítico de artes do Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, criado em 2019. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e apresenta o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Eleito um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se por três vezes e recebeu a Medalha Mário de Andrade, maior honraria nas letras do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, Uma, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil e Prêmio Governo do Estado de São Paulo – Medalha Mário de Andrade.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Harry e Meghan na Netflix Michael Jackson: Thriller faz 40 anos Marina Sena lança música com Gal Costa Crítica | Anitta maceta sons do Brasil no álbum À Procura da Anitta Perfeita e supera críticas com hits do verão Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022