Museu da Diversidade Sexual é reaberto em São Paulo após vitória na Justiça

Museu da Diversidade Sexual é reaberto com exposição Duo Drag, de Paulo Vitale, após vitória na Justiça – Foto: Joca Duarte/Divulgação – Blog do Arcanjo

Espaço estava fechado por conta de decisão judicial que foi revogada

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A reabertura do Museu da Diversidade Sexual ao público nesta sexta, 2 de setembro, é celebrada pela sociedade, em especial a comunidade LGBTQIA+. O espaço cultural estava fechado devido a uma decisão judicial que foi revogada. O Governo do Estado de São Paulo, responsável pelo espaço, anunciou a retomada do projeto de expansão da instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Finalmente, o público vai conferir de perto a exposição Duo Drag, do fotógrafo Paulo Vitale com as principais drags do Brasil, após quatro anos de fotos enclausuradas. Segundo anunciou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, o museu vai dobrar de tamanho e ganhará mais um espaço localizado na região da Avenida Paulista, tradicional corredor cultural da metrópole.

Ter o Museu da Diversidade Sexual funcionando novamente é uma vitória.

Sérgio Sá Leitão
secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo

Uma decisão da Justiça de São Paulo, agora revista, havia suspendido o contrato com a Organização Social Instituto Odeon para a gestão do equipamento. Na quarta-feira (31/8) foi dada decisão favorável reconhecendo que a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado seguiu rigorosamente a legislação vigente e realizou com absoluto zelo o processo de chamamento público que culminou com a contratação do Instituto Odeon para a gestão do Museu. A seleção da organização social responsável pela gestão do Museu da Diversidade Sexual seguiu a legislação vigente e todas as normas de convocação pública. Ela aconteceu entre outubro e dezembro de 2021 e a organização social escolhida apresentou toda a documentação necessária.

A drag queen Miss Judy Rainbow na exposição Duo Drag de Paulo Vitale no Museu da Diversidade Sexual – Foto: Paulo Vitale – Blog do Arcanjo

Duo Drag

O Museu reabre ao público nesta sexta, 2/9, com a mostra “Duo Drag” que traz fotografías de 50 Drag Queens retratadas pelo fotógrafo Paulo Vitale e curadoria de Leonardo Birche, que inclui diversas artistas que são referências dessa representação desde os anos 1980, como Silvetty Montilla, Marcia Pantera, Kaká Di Polly, Miss Judy Rainbow e Lysa Bombom. No sábado (3/9), haverá ainda o lançamento do livro com as fotos de Paulo Vitale, selecionadas por Jean Cavalcante. A visitação é gratuita durante toda a exposição, que segue até outubro.

A mostra também busca mostrar a importância das Drag Queens para o desenvolvimento cultural e criativo da cidade de São Paulo, uma vez que muitos artistas, cenógrafos, figurinistas, coreógrafos e DJs começaram a se formar e profissionalizar trabalhando em seus shows.

Museu pioneiro

Criado há 10 anos, o Museu da Diversidade Sexual é o primeiro equipamento cultural da América Latina dedicado à população LGBTQIA+. Recebeu investimento de R$ 5 milhões para as obras de ampliação, que vão resultar em um espaço cinco vezes maior do que o atual. A área ocupada pelo museu na Estação República do Metrô, no centro da capital, aumentará dos atuais 100 m² para 540 m² e subirá para a superfície.

“Esse é um compromisso do Governador Rodrigo Garcia com a comunidade LGBTQIAP+. O Governo de São Paulo se comprometeu e está investindo R$ 5 milhões para a expansão, além de mais R$ 5 milhões anuais para a gestão do museu”, afirma Sá Leitão.

Novo espaço

Além da expansão no metrô República, onde fica a sede do MDS, a instituição museológica terá mais um espaço localizado na Alameda Santos, 1.919, região da avenida Paulista. O imóvel foi cedido pela Sabesp e tem 1.150m² e permitirá a realização de exposições multimídia de longa duração, exposições temporárias e eventos, além de abrigar um Centro de Referência e outro de Empreendedorismo, Restaurante, Café, Cinema Ao Ar Livre e lojas. O valor de investimento na expansão é de R$ 5 milhões. As obras de expansão na república estão previstas para serem concluídas até o final de 2022 e a de consolidação da ampliação até o final de 2023.

“Para a Sabesp é muito importante dar uso aos espaços no Estado de São Paulo. É uma honra pra nós poder fazer parte do projeto de expansão do Museu da Diversidade Sexual e contribuir com a comunidade LGBTQIAP+”, explica Fabio Toreta, Superintendente de Comunicação na Sabesp.

O projeto de ampliação estava sendo elaborado desde o final de outubro de 2021, mas foi interrompida após decisão liminar da Justiça de São Paulo, que suspendeu o contrato com a Organização Social convocada para gerenciar o equipamento. O investimento no MDS vai fomentar ainda mais a missão do espaço, que é promover o resgate histórico, a transformação social e o desenvolvimento pleno do segmento, garantir visibilidade e reforçar a potência e o protagonismo da comunidade LGBTQIA+.

Amado pelo povo

No ano de 2020, durante a pandemia de Covid-19, quando as instituições culturais tiveram de migrar para o ambiente virtual, o Museu da Diversidade Sexual foi o segundo mais procurado do Estado, com 2,3 milhões de acessos, atrás apenas da Pinacoteca.

Modelo de gestão

Desde 2004, o Governo de São Paulo adota em seus museus o modelo de gestão por organizações sociais. As instituições e os programas estaduais são gerenciados em parceria com organizações sociais de cultura. Segundo a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, com o objetivo de aumentar a eficácia, a eficiência e o alcance do atendimento. Dessa forma, os museus estaduais encontram-se em boas condições de funcionamento, diferentemente do que acontece onde existe apenas o modelo de gestão 100% estatal, informa a secretaria.

Serviço

Abertura da exposição “Duo Drag”
Data: 2/9/2022
Horário: às 10h
Endereço: Museu da Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, na Estação República do Metrô, piso Mezanino, República, São Paulo – SP.
Visitas à exposição: terças a domingos, das 10h às 18h
Entrada gratuita

Lançamento do livro de Paulo Vitale “Duo Drag”
Data: 3/9/2022
Horário: às 10h

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo