Morre Jô Soares, a inteligência que a TV perdeu

Jô Soares morre aos 84 anos em São Paulo: TV brasileira perde seu homem mais inteligente – Foto: Zé Paulo Cardeal/Globo – Blog do Arcanjo

Jô Soares morre aos 84 anos em São Paulo, deixando órfã a cultura brasileira

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A morte de Jô Soares, aos 84 anos, nesta sexta, 5 de agosto, em São Paulo, deixa um vazio enorme não só na televisão brasileira, como em toda a cultura de um país.

Com sua partida, acordamos todos desconcertados. E ele se vai no mês de agosto, que ele dizia ser cheio de má sorte em seu livro O Homem que Matou Getúlio Vargas. Tinha razão.

Afinal, com Jô Soares, morre a inteligência na TV. O grande humorista, apresentador, entrevistador, ator e diretor de teatro também foi genial na escrita dramatúrgica e literária.

Seus livros, que o credenciaram a ingressar na Academia Brasileira de Letras, são um primor de bom texto, sem jamais abrir mão do entretenimento do seu leitor.

Aliás, Jô Soares sempre manteve um olhar bem humorado para a vida cotidiana e para si mesmo. E generoso, sempre abrindo espaço em seu programa para não só poderosos e famosos, como também para gente simples do povo e artistas do teatro, que sempre foi sua casa — e aqui agradeço publicamente às suas escudeiras junto à imprensa, Célia Forte, Selma Morente e Beth Gallo, que foram fundamentais na minha entrevista exclusiva com ele em 2018 para a TV Bandeirantes, quando também posou para a coluna O Retrato do Bob, do fotógrafo Bob Sousa, para o Blog do Arcanjo.

É preciso também valorizar a iniciativa de Fábio Porchat em homenagear em vida Jô Soares em 2019, na primeira edição do Prêmio do Humor em São Paulo, do qual tenho a honra de ser jurado.

Jô Soares em retrato de Bob Sousa para o Blog do Arcanjo em 2018 no Tuca, em São Paulo

Com formação educacional esplêndida, com direito a colégio interno na Suíça, ele transitou no jet set brasileiro e global, aprendendo tudo tudo de todos.

E isso se cristalizou em um artista perpicaz, dono de carreira com mais de 60 ano de trajetória de luxo e glória, com uma antena ligada ao seu tempo, criador de personagens inesquecíveis e porta-voz da história da Nação no sofá do Jô.

Em seu sofá, cujo formato talk show ele foi pioneiro no Brasil, todos os grandes de seu tempo se sentaram apreensivos por serem entrevistados por Jô Soares, o homem mais inteligente que a TV brasileira conheceu.

Cada um que cruzou com este grande artista pode se considerar um privilegiado.

Homens como Jô Soares não se repetem; com sua morte, ficamos todos sem graça e mais burros.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos