Tiradentes em Cena tem abertura com emoção nos 10 anos da mostra de teatro em Minas Gerais

Tiradentes em Cena: Teatro da Pedra emocionou o público na abertura da 10ª edição – Fotos: Thyago Andrade – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo
Enviado especial ao Tiradentes em Cena*

Uma noite de calor do reencontro com o teatro aqueceu o frio ao pé da Serra São José, na mais charmosa cidade mineira, com seu histórico casario colonial, ruas de pedras e constante luta por cultura e liberdade. O Tiradentes em Cena começou com muita emoção, ao celebrar seus 10 anos de história.

A cerimônia de abertura da importante mostra de artes cênicas mineira, nesta quarta, 25 de maio, foi realizada no Centro Cultural Yves Alves, na Rua Direita. O evento foi liderado pela idealizadora e diretora geral do festival, Aline Garcia, e contou com a presença do prefeito Nilzio Barbosa Pinto e de personalidades das artes e da cultura tiradentina.

A noite começou com o canto dos artistas Cia. Teatro da Pedra, da vizinha São João Del Rei, que interpretaram músicas tradicionais do cancioneiro brasileiro, como Disparada, de Geraldo Vandré, Podres Poderes, de Caetano Veloso, Zumbi, de Jorge Ben Jor, e Haiti, de Caetano Veloso e Gilberto Gil, emocionando a todos os presentes com a potência das mensagens das canções.

A atriz Benvinda Dangelo foi a mestre de cerimônias da noite e exaltou o fato de poder ver novamente o público, que lotou a plateia. “Com esse calorzinho de hoje não há inverno que resista”, disse. Luiza Cassano também aqueceu a todos com o poder da poesia de Elisa Lucinda que declamou.

Em seu discurso de abertura, Aline Garcia lembrou o desafio que é produzir um festival em tempos tão difíceis para o setor artístico, no que foi fortemente aplaudida pelos presentes.

“É uma alegria completar 10 anos, reverenciar nossa trajetória de resistência, os encontros promovidos, a força da cadeia produtiva, de técnicos e artistas que passaram pela cidade nesta última década para fazer cultura e transformar nossa realidade”, pontuou Aline Garcia, ressaltando que a cultura é geradora de emprego e renda, movimentando a economia criativa não só de Tiradentes, como de todo o país, contribuindo com setores como o de transportes e serviços, hoteleiro e gastronômico.

Feito na terra dos grandes festivais culturais, o Tiradentes em Cena tem nestes dez anos participações emblemáticas, como da lendária Bibi Ferreira, além de Zezé Motta, Nathalia Timberg, Alexandre Borges, Matheus Nachtergaele, Teuda Bara, Elisa Lucinda, Amir Haddad, Mauricio Tizumba e Teuda Bara, entre outros nomes potentes.

Em seu discurso, o prefeito Nilzio Barbosa Pinto ressaltou a força do teatro na humanidade. “Há 30 mil anos os povos já utilizavam a encenação para contar histórias. O teatro desperta desejo pelo conhecimento e é fundamental na formação cultural de qualquer povo. O teatro nos faz rir ou chorar, sendo considerado uma das expressões artísticas mais fortes de qualquer povo. Vamos abrir as cortinas para contar a história dessa arte milenar que faz crianças, jovens e adultos se divertirem e se refletirem”.

Gerente de Cultura do Sesc em Minas, Janaina Cunha lembrou que o evento toca o coração das pessoas. “O Tiradentes em Cena é um festival de teatro que nos ensina o sentido de existir. É sobre isso que estamos falando”, afirmou.

Em fala também bastante aplaudida, Maria Lidia de Moraes, do conselho do Centro Cultural Yves Alves, recordou que Tiradentes é uma das cidades mais culturais do país e que isso é fruto de seus filhos. “Ficamos por um tempo fechados devido à pandemia, mas foi muito triste, porque a plateia é a alma da cultura. E a cultura Tiradentes sabe fazer, e faz muito bem. Em Tiradentes temos muitas pessoas que sabem fazer cultura, como é Aline Garcia. Vamos fazer teatro, vamos fazer música, vamos fazer cultura, que é muito importante para essas crianças que aqui estão”, falou.

Outra fala foi de Verona Segantini, coordenadora do Campus Cultural UFMG em Tiradentes. “A cada ano é muito bom a UFMG compartilhar com o Tiradentes em Cena essas experiências e esses encontros”, celebrou.

A noite ainda contou com a homenagem ao Grupo Armatrux pelos 30 anos de trajetória. Eles receberam uma escultura de relógio de sol em pedra. “A cultura é importante para seguir transformando esse país para melhor. Poder comemorar nossos 30 anos do Armatrux com os 10 anos do Tiradentes em Cena nos deixa muito honrados”, comemorou Tina Dias, do Grupo Armatrux.

Paula Manata, também atriz do Armatrux, ficou sensibilizada com a homenagem.“A gente, ator, é louco, a gente não desiste nunca, pode ter pandemia, pode ter guerra, pode não ter governo, que a gente está aí, lutando e fazendo”, disse a artista, sendo fortemente aplaudida pelos presentes, aos gritos de “bravo”. Ao fim, todos os presentes, aquecidos pelo teatro no frio de 15 graus, participaram de um coquetel para celebrar os 10 anos do Tiradentes em Cena. Evoé.

Blog do Arcanjo mostra como foi a abertura do 10º Tiradentes em Cena pelo olhar do fotógrafo Thyago Andrade

*O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do Tiradentes em Cena.

Tudo sobre o Tiradentes em Cena

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas