Águas Selvagens: Juan Manuel Tellategui se consolida como principal ator argentino no Brasil

Juan Manuel Tellategui se destaca no filme Águas Selvagens e se consolida como principal ator argentino no Brasil – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

Destaque do filme Águas Selvagens, ator argentino Juan Manuel Tellategui constrói importante trajetória artística em nosso país

“Ator potente e generoso”. Foi dessa forma que o mais tradicional jornal argentino, o La Nación, definiu um de seus filhos mais ilustres, que vem se destacando a cada trabalho em solo brasileiro: Juan Manuel Tellategui, atualmente o principal ator argentino no Brasil.

Além do talento de quem completa 25 anos de carreira, o artista que nasceu na Argentina, mas vive no Brasil desde 2011, abrilhantou o tapete vermelho da première de seu atual projeto na sétima arte, o filme Águas Selvagens, feito em coprodução Argentina-Brasil, e vem arrancando elogios da crítica especializada pelo seu desempenho no longa desde a sua estreia. O evento reuniu o elenco e parte da equipe técnica da obra, que ocorreu na noite da última terça-feira (10), no Espaço Itaú de Cinema, dentro do Shopping Frei Caneca na região central de São Paulo.

Juan Manuel Tellategui se destaca no filme Águas Selvagens e se consolida como principal ator argentino no Brasil – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

Multifacetado das artes, o ator Juan Manuel Tellategui era um dos mais elegantes da noite. Dono de uma beleza marcante e simpatia genuína, o astro argentino foi uma das celebridades mais requisitadas pelos fotógrafos presentes.

O sentimento é de muita felicidade em fazer parte do filme Águas Selvagens, com um personagem tão especial quanto o Fabián. As coproduções conseguem unir equipes de trabalho de ambos os países. E isso só acrescenta nas produções contemporâneas da América Latina. Foi um aprendizado trabalhar com gente tão competente, com trajetórias incríveis.

Juan Manuel Tellategui
ator argentino radicado no Brasil

Diversidade Latina

O filme Águas Selvagens, que está nas principais salas de cinema do País desde a última quinta-feira (12), é composto por atores de diferentes países da América Latina como Brasil, Argentina e Uruguai: Roberto Birindelli, Juan Manuel Tellategui, Mayana Neiva, Leona Cavalli, Luiz Guilherme, Allana Lopes, Anastacia Custódio, Mario José Paz, Mausi Martínez, Giuly Biancato, entre outros. A direção é de Roly Santos com produção de Rubens Gennaro e Virginia de Moraes, da curitibana Laz Audiovisual em parceria com as produtoras argentinas Romana e De la Tierra.

Argentina e Brasil são países da América Latina com histórias tão próximas que esse intercâmbio é fundamental para podermos olhar a nós mesmos enquanto continente latino-americano, e começar a assimilar esses sotaques que fazem parte da nossa história e de nossas narrativas.

Juan Manuel Tellategui
ator argentino radicado no Brasil

No suspense policial distribuído pela Imagem Filmes, Tellategui vive o misterioso Fábian, emblemático funcionário de um sinistro hotel que desperta fortes emoções no espectador.

“O Fábian é o concierge de um dos hotéis onde acontece grande parte da trama do filme. Um jovem muito solícito, com certa ingenuidade dentro do universo dele, de morar no contexto da Tríplice Fronteira. De ter conseguido um trabalho em um hotel que permite ter contato com o exterior, para além de sua cidade. E esse contato, de alguma maneira, o deslumbra. As novidades, o que vem de fora… Ele acaba despertando paixões que não consegue dominar, não consegue discernir o certo do errado, levando-o a cometer atos trágicos. Ele não consegue imaginar a dimensão do perigo dessas relações ao seu redor, se envolvendo numa trama complexa e perigosa”, define Juan Tellategui.

Juan Manuel Tellategui se destaca no filme Águas Selvagens e se consolida como principal ator argentino no Brasil – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

O ator argentino aproveita o ensejo para dar detalhes da composição do personagem que marca seu retorno às telonas, já que é um de seus ambientes de trabalho preferidos, com farta experiência tanto no cinema argentino quanto no brasileiro.

Toda composição eu sempre parto da observação, fico muito atento à condição humana. De alguma maneira, o Fábian não é um personagem maniqueísta; ele não é uma pessoa naturalmente boa nem má. Ele acaba tomando algumas decisões, como acontece com todos na vida. Então, a observação para mim é uma fonte muito importante de criação, começo trabalhando a partir daí.

Juan Manuel Tellategui
ator argentino do filme Águas Selvagens
Juan Manuel Tellategui se destaca no filme Águas Selvagens e se consolida como principal ator argentino no Brasil – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

Temas espinhosos da sociedade contemporânea

Em Águas Selvagens o público irá se deparar com diferentes nuances de um contexto social gritante, que pede urgência em medidas severas – na ficção e vida real.

“O filme aborda assuntos muito complexos. Como tratam as mulheres, tráfico de crianças, pedofilia. São temas que ainda, infelizmente, permeiam nossa sociedade. Precisamos olhar com muito cuidado. O filme de alguma maneira aborda esses assuntos, deixando o espectador no lugar de coautor em sua participação social em relação à atitude diante dos flagelos sociais”, pontua Juan Tellategui.

Juan Manuel Tellategui se destaca no filme Águas Selvagens e se consolida como principal ator argentino no Brasil – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

Operário de sua arte

Graduado em Teatro e pós-graduado em Artes, Filosofia e Música, o ator argentino Juan Manuel Tellategui carrega no currículo 18 filmes, 25 peças e 3 séries de TV/Streaming.

Em mais de duas décadas de carreira fomentando arte de melhor qualidade, seja no cinema, no teatro ou na TV, ele já integrou projetos como as séries de TV Toda Forma de Amor (Canal Brasil – Globoplay, 2018), Chuteira Preta (Amazon Prime Video, 2019), Manual Para Se Defender De Aliens, Ninjas E Zumbis (Warner, 2017), além dos longas Divã A Dois (Paulo Fontenelle, 2015), Baile de Formatura (Luffe Stefen, 2016), Apto 420 (Dellani Lima,2017), 30 Anos Blues (Andradina Azevedo e Dida Andrade, 2020), apenas para citar alguns.

“Minha avaliação é altamente positiva. Sempre que a gente encara um trabalho, vamos nos deparando com novos desafios. O fato de ter mudado da Argentina para o Brasil, a questão do idioma, a cultura… Enfim, a questão da estética, seja no teatro como no cinema, que é tão diferente. Tentar entender o universo de cada uma dessas produções só tem me acrescentado enquanto artista, ator. É sempre positivo expandir possibilidades não somente no crescimento profissional ou pessoal, mas a chance de dialogar com diversos públicos por meio da arte, seja argentino ou brasileiro ou de qualquer outro lugar da América Latina e do mundo, é sensacional, uma experiência gratificante”, reflete Juan.

Principal ator argentino no Brasil, Juan Manuel Tellategui coleciona trabalhos no cinema e na TV: acima, nas séries Toda Forma de Amor (Canal Brasil/Globoplay), Chuteira Preta (Amazon Prime Video) e Manual Para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis (Warner); abaixo, nos filmes 30 Anos Blues, Apto420 e Ressuscita-me – Fotos: Divulgação – Blog do Arcanjo

E, para a nova geração de atores, Juan Manuel Tellategui deixa seu recado especial de quem sabe o que é viver de arte no Brasil.

“Quando a gente inicia na profissão da atuação, precisamos olhar as possibilidades com muito carinho, porque todas oferecem experiências diferentes e com uma conexão também com público diverso. É importante que o ator em começo de carreira, passe por experiências que possibilitem um processo de aprendizagem, permitindo que ele se aprofunde naquela linguagem que seja mais do seu agrado ou interesse”, conclui Juan Manuel Tellategui, o mais importante ator argentino da atualidade no Brasil.

Juan Manuel Tellategui pelo olhar da equipe do filme Águas Selvagens

O Juan Manuel Tellategui é demais, sou apaixonada por ele. Um super ator! Trabalhar com ele foi uma delicia.

Allana Lopes (Blanca)

Foi ótimo poder participar de Águas Selvagens e estar no mesmo filme que o Juan Manuel Tellategui! Já apresentamos juntos o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal e esse reencontro foi muito bom. Sem contar que o portunhol para mim é algo muito familiar.

Leona Cavalli (Debora)

Nesse filme ninguém é o que parece ser… As situações vão se revelando aos poucos. Contracenar com o Juan Manuel Tellategui, falando em espanhol foi desafiador e tivemos cenas incríveis.

Mayana Neiva (Rita)

Essa é minha oitava coprodução. Sou uruguaio. Já fiz cinco filmes na Argentina, acabei de filmar em francês. Fiz uma novela em espanhol… Estou bem habituado com diferentes idiomas. E o Juan Manuel Tellategui é um colega muito especial.

Roberto Birindelli (Lúcio Gualtieri)

Não é um filme de denúncia, embora esteja firmado em um contexto social, que vai prender a atenção do expectador. E também não é um filme de violência, e sim suspense. Vai entreter com todos os conflitos e enigmas que a história aborda. Foi um prazer trabalhar com o Juan Manuel Tellategui e toda a equipe.

Roly Santos (diretor)

Águas Selvagens foi o segundo filme mais visto no período de exibição na Argentina. Agora estamos estreando aqui no Brasil, pela primeira vez. Espero continuar fazendo outras parcerias com a Argentina, aprendendo com eles. Ter o argentino Juan Manuel Tellategui foi uma grande honra que só abrilhantou este projeto.

Rubens Gennaro (produtor)

Com reportagem de Michele Marreira
Colaboração para o Blog do Arcanjo

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas