Ester Laccava estreia como diretora de dança com Da Natureza da Besta do Laboratório Siameses

A diretora Ester Laccava e o bailarino Maurício de Oliveira: juntos em Da Natureza da Besta, do Laboratório Siameses  - Foto: Celso Doni/Divulgação - Blog do Arcanjo
A diretora Ester Laccava e o bailarino Maurício de Oliveira: juntos em Da Natureza da Besta, do Laboratório Siameses – Foto: Celso Doni/Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Atriz talentosa da cena paulistana, Ester Laccava comemora um novo desafio em sua carreira. Pela primeira vez, ela dirige um solo de dança, em parceria com o Laboratório Siameses.

O soturno Da Natureza da Besta marca a volta do bailarino Maurício de Oliveira aos palcos, após hiato de sete anos. A estreia está marcada para esta sexta (17), às 20h. A curta temporada conta com cinco sessões neste fim de semana: sexta, às 20h, sábado e domingo, às 17h e às 20h, no Centro Cultural São Paulo (r. Vergueiro, 1.000), com entrada gratuita e 30 ingressos distribuídos uma hora antes de cada sessão. A direção de produção é de Fernando Araújo.

A ideia do projeto surgiu há três anos, quando Tono Guimarães viu Maurício cantar a música Naturträne, de Nina Hagen, e acompanhar a melodia com passos improvisados.

“Nunca tinha visto algo assim: uma dimensão de prazer que expandia toda a compreensão de movimento dele”, lembra o parceiro, que convidou Ester para dirigir artisticamente a empreitada, já sabedor do desejo da atriz em se embrenhar em novos desafios.

“Conheci a Ester em um processo de criação em 2017 e desde então, nos tornamos parceiros. Nesse convívio, sempre fui fascinado pela habilidade única que a Ester possui de se aprofundar em memórias, relatos e fragmentos pessoais para criar dramaturgias tão fora do comum”, elogia.

Na sala de ensaios desde fevereiro, o projeto foi sendo lapidado pela diretora, que buscou a “experiência da dança que transbordava de um corpo saturado de memória”. Assim surgiu a linha dramatúrgica do espetáculo: um soldado sozinho em uma guerra sem fim. Praticamente uma metáfora da vida artística. Sobretudo, neste país chamado Brasil.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *