Perna de pau da Trupe Baião de 2 valoriza Bixiga no Caminho da Saracura

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A leveza da arte nas alturas com um recado potente valoriza um dos mais tradicionais bairros da região central de São Paulo. A Trupe Baião de 2, formada por Guilherme Awazu e Rachel Monteiro estreou nas ruas do Bixiga, no último sábado, 28 de agosto, seu mais novo espetáculo, Caminho da Saracura. A intervenção performática e acrobática contou com filmagem que sairá em breve nas redes do grupo e terá nova gravação ao ar livre no dia 3 de setembro, próxima sexta. Estão no elenco Alex Bingo, Davi Maia, Guilherme Awazu, Karen Nashiro, Lemuel Rodrigues e Rachel Monteiro.

Segundo Gui Awazu, a performance dos seis artistas “busca desenterrar o Rio Saracura, sua memória e a memória dos povos que foram invisibilizados com ele”. Mafalda Pequenino assina a direção artística, enquanto que a direção musical é de Ivan Alves. O preparo acrobático foi feito por Rubia Neves da Troupe Guezá. A ação tem figurinos de Juliana Bertolini e produção da Linha 3 Produções.

“Os artistas criaram movimentos, vocabulário e musicalidade próprias para trazer à tona seus corpos água, corpos ave e corpos urbanos”, explica Awazu ao Blog do Arcanjo. Ele lembra que “essa pesquisa corporal e de voz dá o tom de cada assentamento da performance,  que é realizada em cortejo pelas ruas do Bixiga, buscando desenterrar os rios,  os povos indígenas e os quilombos”. 

Caminhos da Saracura com a Trupe Baião de 2 pelas ruas do Bixiga, em São Paulo - Fotos: Nirely Araújo/Divulgação - Blog do Arcanjo
Caminhos da Saracura com a Trupe Baião de 2 pelas ruas do Bixiga, em São Paulo – Fotos: Nirely Araújo/Divulgação – Blog do Arcanjo

Uma das críticas do espetáculo é o que chamam de “processo higienista” da região por meio do mercado imobiliário. “Saracura era uma ave muito comum na região do vale do  Rio Saracura, nas redondezas de onde fica a escola de samba Vai-Vai, com pernas compridas, era comumente vista correndo na região”, explica o artista.

Chamado pelos performers circenses de “um verdadeiro rito”, o cortejo tem momentos altamente acrobáticos nas pernas de pau,  momentos de denúncia, de humor e ainda momentos sagrados. “Em breve, um vídeo arte do espetáculo será veiculado nas redes sociais da Trupe Baião de 2, com a direção de Daniela Gonçalves, documentarista que já nos acompanha nos nos últimos projetos”, adianta.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *