Annelize Tozetto | Laila Garin em Gota D’Água [A Seco]

Laila Garin em Gota D’Água [A Seco] pelo olhar de Annelize Tozetto – Blog do Arcanjo

Por ANNELIZE TOZETTO
@annelizetozetto

Gota D’Água, uma peça de Chico Buarque e Paulo Pontes, foi encenada pela primeira vez em 1975. Joana era vivida por ninguém menos do que Bibi Ferreira e Jasão por Roberto Bonfim. Sucesso de crítica de público, o espetáculo conta a história de Medeia, de Eurípdedes, mas adaptada ao contexto suburbano carioca da década de 1970.

Foi apresentada 650 vezes, um recorde para época, ficando dois anos em cartaz. Quatro canções entraram no imaginário brasileiro a partir dessa peça: “Flor da Idade”, “Bem Querer”, “Basta um Dia” e “Gota D’Água”. Em outra montagem, de 2007, Izabella Bicalho protagonizou uma nova encenação com mais algumas canções de Chico – “O que será – (À flor da pele)” e “Partido Alto” – e outras canções inéditas compostas por Roberto Burgel.

Em 2016, foi a vez de Laila Garin e Alejandro Claveaux darem vida à Joana e a Jasão, na adaptação do diretor Rafael Gomes. Um espetáculo marcante, uma versão impecável, premiada, que se fala de opressor e oprimido, e que era tão presente no Brasil de 2016 e continua atual no Brasil de 2021.

Acordei nesta manhã de 10 de agosto de 2020, quando o presidente Jair Bolsonaro resolveu demonstrar força desfilando em carros do Exército no mesmo dia que se debate sobre a insana ideia de voto impresso auditável, com a voz de Laila ressoando na minha cabeça, nessa canção imortalizada por Chico Buarque em parceria com Gilberto Gil: “Pai, afasta de mim esse cálice Pai, afasta de mim Pai, afasta de mim esse cálice, de vinho tinto de sangue”.

Não existe teatro que não seja político. Entre o abrir e fechar das cortinas, você se transforma. Normalmente, para melhor.

Annelize Tozetto é fotojornalista formada pela UEPG, especialista em Jornalismo Literário pela FAVI e pós-graduanda em Fotografia como Suporte para a Imaginação. Fotografa espetáculos teatrais desde 2010, quando passou a cobrir o Festival de Curitiba. Nascida em Ponta Grossa, no Paraná, atualmente vive em São Paulo, onde trabalha como assessora parlamentar da Deputada Isa Penna (PSOL-SP) na Alesp. Colabora com o Blog do Arcanjo desde 2012.
Siga @annelizetozetto

+ Annelize Tozetto no Blog do Arcanjo

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas