Marilyn Monroe inspira romance policial de estreia de Lucas Martini 59 anos após morte da diva

59 anos após sua morte, mito de Hollywood inspira o livro O Pai de Marilyn Monroe, de Lucas Martini - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
59 anos após misteriosa morte, mito de Hollywood inspira o livro O Pai de Marilyn Monroe, de Lucas Martini – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Ícone da beleza de Hollywood, Marilyn Monroe morreu há 59 anos, em 5 de agosto de 1962, data em que a diva entrava para a história como uma das maiores lendas do cinema americano. A dona do Parabéns para Você mais sexy da história, cantado de forma apaixonada para o presidente Kennedy, deixou ao mundo a eterna recordação de seus cabelos loiros e sorriso largo. Sua morte até hoje é envolta em mistério, apesar de ter sido oficialmente vítima de uma overdose.

O glamour e carisma de Marilyn Monroe não deixam de marcar presença entre novas produções cinematográficas e literárias da arte contemporânea. E marca ainda a obra de estreia do escritor e professor gaúcho Lucas Martini, intitulada O Pai de Marilyn Monroe.

O jovem escritor Lucas Martini lança seu primeiro romance policial, O Pai de Marilyn Monroe - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
O jovem escritor Lucas Martini lança seu primeiro romance policial, O Pai de Marilyn Monroe – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Nasce um escritor

No romance policial repleto de detalhes, baseado em fatos reais da vida da estrela do cinema, Lucas busca estabelecer um vínculo entre ficção e realidade. “Meu primeiro livro foi escrito com muita pesquisa, orgulho e carinho”, diz ele, que se define como escritor desde os 17 anos.

Lucas Martini nasceu em 1993, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde dá aulas de inglês desde os 19 anos. Atualmente com 28 anos, ele é fã de filmes clássicos de Hollywood, produzidos nas décadas de 1940 e 1950.

Tudo o que relatei até agora ocorreu há décadas. Hoje minha visão não é mais a mesma, mas ainda consigo distinguir bem o rosto de Marilyn na minha parede, bem como sua letra, escrita em tinta permanente. Agora mesmo estou olhando para suas feições no quadro. Gosto de pensar que ela me via mesmo como um amigo, ainda que temporário; alguém que se importava com ela, que queria seu bem.”
O Pai de Marilyn Monroe, de Lucas Martini, p. 128

Trama policial

Em O Pai de Marilyn, a estrela contrata o detetive particular Clint Harper para localizar seu pai. Contudo, o investigador fica dividido entre a lealdade de seu amigo e honrar o compromisso com a cliente. Caso escolha manter a amizade, Harper perde não apenas o pagamento, mas também a reputação como profissional.

Por outro lado, ao cumprir seu dever como detetive, coloca em risco uma amizade de longa data. Clint também precisa lidar com as repentinas mudanças de humor da atriz, cujas excentricidades típicas de uma estrela começam a deixar sua cabeça fervilhante.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *