HBO Max chega ao streaming no Brasil e evidencia crise da TV aberta

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Aguardado serviço de TV por streamig, a HBO Max estreia nesta terça (29) no Brasil, com catálogo recheado de sucessos como as aclamadas séries Friends, Sex and The City, Familia Soprano, Game of Thrones e Gossip Girl. O preço da assinatura mensal varia de R$ 19,97 a R$ 28. Um dos grandes chamarizes para novos assinantes é o reencontro do elenco de Friends.

A chegada de mais uma plataforma de straming no país deixa ainda mais evidente a crise da TV aberta, que perde cada vez mais público, sobretudo os jovens.

Há mercado para tanto streaming?

A questão que paira no mercado é se o Brasil tem público para tantos serviços de vídeo por streaming, já que a HBO Max chega para competir com os já gigantes Netflix, Amazon Prime Video, Disney + e a nacional Globoplay. Pelo jeito, a resposta é sim.

Mas há uma coisa interessante nessa movimentação: os serviços internacionais de streaming terão de produzir conteúdo nacional, já que uma pesquisa da Sherlock Communications aponta que 32% dos brasileiros querem ver histórias que os representem na tela.

Isso significa que, num largo prazo, o audiovisual nacional tenderá a crescer e a ganhar novos produtos, mais independentes e diversos do arroz com feijão produzido pela TV aberta, que está cada vez mais ultrapassada. Ao que tudo indica, São Paulo deverá se tornar cada vez mais a capital do audiovisual brasileiro, desbancando o Rio de Janeiro.

A mesma pesquisa da Sherlock Communications apontou que 58% dos brasileiros viram mais streaming pago durante a pandemia, enquanto que 68% aumentaram o consumo de streaming gratuito. Além disso, 70% acessam dois ou mais serviços pagos de streaming. E 47% dos ouvidos estão dispostos a desembolsar mais para assinar uma nova plataforma e apenas 25% não têm interesse em gastar mais.

Outro dado curioso é que 30% assistem seus programas preferidos no smartphone e, desse total, 39% está abaixo dos 25 anos. A média geral dos entrevistados diante de programas por streaming é de 1 hora e 49 minutos por dia. Só nos últimos três meses, o setor de vídeo por streaming cresceu 84% no Brasil.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, Rede Brasil, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023 II Expo Internacional Consciência Negra SP The Crown mostra que Charles traiu Diana Caetano Veloso se emociona em show após morte de Gal Costa Prêmio Arcanjo de Cultura acontece no Teatro Sérgio Cardoso