Canal Diversão & Arte celebra 5 anos de cultura nas redes

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Multiplataforma desde seu nascimento, o Canal Diversão & Arte completa cinco anos de muita cultura nas redes, sob comando de Bia Ramsthaler, tOn Miranda e Dinho Santoz. A rede de comunicação cultural tem o canal no Youtube, o Rabisco Podcast e o site. Em momento de tanta fragilidade da Cultura no Brasil, um veículo como este merece nossos parabéns e aplausos de pé. O trio de produtores de conteúdo de alta qualidade conversou com o Blog do Arcanjo sobre este momento especial. Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo – Qual o balanço vocês fazem destes 5 anos de Canal Diversão e Arte?
Bia Ramsthaler: O Canal começou como um projeto pequenininho e que atendia a uma demanda nossa, enquanto produtores e enquanto público também. Criar um espaço na internet em que se pudéssemos discutir cultura de forma “vertical” e sem a preocupação comercial que limita espaço, tempo e conteúdo, era e continua sendo o nosso desejo. Aprendemos o quanto que lidar com a mídia é mesmo um processo de eterno aprendizado e adaptação né? Nascemos “audiovisuais” (canal), percebemos que muitas pessoas queriam o texto (tornamo-nos um site) e por fim experimentamos o “áudio” como matéria-prima e nos tornamos podcast. Hoje o nosso podcast tem um alcance ainda maior do que todos os outros meios. Acho que o nosso maior balanço diante disso tudo é que o canal é um meio de comunicação, mas é, acima de tudo, uma fonte de aprendizado constante para quem faz e para quem recebe o que a gente faz.
tOn Miranda: Nosso olhar para a produção artística realizada no Brasil vem amadurecendo ao longo desses 5 anos. Nós chegamos a esse mercado com uma expectativa pra atender as mais diversas manifestações e expressões artísticas. Procuramos apurar em nosso olhar uma atenção aos temas e assuntos que permeiam a nossa sociedade e também, de alguma forma, que nos atravessam, foi assim por exemplo que nasceu o programa Movimento que eu apresento, o programa Sete que o Dinho apresenta e tantos outros da nossa grade de programação.
Dinho Santoz: Eu cheguei ao Canal Diversão & Arte antes dele completar um ano, então entrei com tudo já acontecendo.  Fui abraçando uma coisa, abraçando outra, me envolvendo e de repente fizemos 5 anos. Não paramos um minuto sequer. E acho que é essa vontade, essa paixão, por mais que a paixão às vezes nos tire do foco, mas nós nunca deixamos nossos objetivos de lado.  Nós crescemos muito, seja na produção, na forma de fazer as coisas, de falar com as pessoas, de estabelecer contatos. Acho que o balanço principal que faço olhando todo esse percurso é o de que somos realmente um coletivo, que abraça e recebe. E que estar pronto sempre a aprender algo novo e a realizar!

tOn Miranda, Bia Ramsthaler e Dinho Santoz: cinco anos de Canal Diversão & Arte - Fotos: Adriano Duarte/Divulgação - Blog do Arcanjo
tOn Miranda, Bia Ramsthaler e Dinho Santoz: cinco anos de Canal Diversão & Arte – Fotos: Adriano Duarte/Divulgação – Blog do Arcanjo

Miguel Arcanjo – Qual entrevista foi mais desafiadora?
Bia Ramsthaler: A que a gente ainda não fez (risos). Acho que todas elas nos deram um friozinho na barriga porque, acima de tudo, está em jogo a admiração que temos pelas trajetórias das pessoas que entrevistamos. Mas é claro que, dentre todas, talvez Fernanda Montenegro por tudo o que ela representa. O que há de mais prazeroso neste trabalho é poder ouvir as pessoas e aprender com elas. A gente sai transformado de cada entrevista (é comum comentarmos sobre isso após uma gravação).
tOn Miranda: Concordo com a Bia! (risos)… Dona Fernanda Montenegro é a síntese da nossa Cultura contemporânea e entrevista-la pro nosso Rabisco Podcast do nosso aniversário do ano passado foi um dos acontecimentos de zerar a vida. Mas eu também destacaria todo o processo que foi entrevistar o nosso padrinho artístico, o Daniel de Oliveira. Daniel é desses presentes que a vida te dá e que dura pra toda sua vida. Eu tinha trocado mensagem com ele pra uma produção de elenco, não deu certo. Meses depois eu o encontro sem querer, numa esquina pra atravessar a rua na região da Paulista, ele estava gravando a cinebiografia do Éder Jofre, me apresentei e ele lembrou da nossa troca de mensagens. Depois mandei uma mensagem pra ele falando do projeto do Canal, e ele nos apadrinhou com aquele fatídico vídeo que até hoje representa o teaser do Canal. Quando foi aproximando nosso primeiro ano no ar, falei com ele que queríamos muito fazer a entrevista com ele pro aniversário do Canal. Ele topou na hora e alinhamos de ir pro Rio, ele estava gravando a superssérie Os Dias Eram Assim na Rede Globo. Acabamos alinhando a gravação nos bastidores dos Estúdios Globo e fizemos uma entrevista histórica.
Dinho Santoz: Eu diria também que Maria Adelaide Amaral, pela força de presença que ela tem, pela história e importância dela como autora, escritora.  Ela possui uma imponência natural na postura, mas é uma graça. Super receptiva e divertida! 

Miguel Arcanjo – Por que é importante falar de Cultura hoje no Brasil?
Bia Ramsthaler: Porque cultura é identidade e se não soubermos quem somos, não saberemos nunca o que defendemos.
tOn Miranda: E porque cultura é conexão consigo e com o outro. Cultura é a ponte que nos faz transitar de um ser humano ao outro, de uma região a outra e de um povo ao outro. Estabelecer e mostrar essas pontes é um fascínio e um aprendizado a todo momento. 
Dinho Santoz: Como diz o nosso padrinho Daniel de Oliveira no nosso vídeo teaser do canal – Porque a cultura é a alma de um país!

Miguel Arcanjo – Quem ainda sonham ter no podcast?
Bia Ramsthaler: Ney Matogrosso, José Mayer, Zé Celso, Fernanda Torres…
tOn Miranda: Sem dúvidas, na música, a Marisa Monte. Eu sempre aprendo muito com Marisa e toda a sua trajetória. Tem também os sonhos grandes: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Djavan, Elza Soares, Chico César, Chico Buarque, Emicida… nas artes cênicas tem o Lima Duarte, o Lázaro Ramos, Tony Ramos, Antônio Fagundes, Lilia Cabral… 
Dinho Santoz: Fernanda Torres, não só podcast, mas produzir algo com ela, gravar em vídeo! Tenho uma paixão pela forma que ela trabalha e pelas escolhas artísticas.

Miguel Arcanjo – Como vocês se conheceram e como surgiu o projeto?
Bia Ramsthaler: Nos conhecemos (eu e tOn) há muitos anos por causa de nosso envolvimento com projetos culturais. Eu estudava as leis de incentivo e o tOn queria conhecer mais sobre a Rouanet. Uma amiga em comum nos apresentou e saímos daquele encontro “os melhores amigos”. Anos depois, juntamos os nossos sonhos em torno de uma ideia comum: o canal. Chamamos um terceiro amigo, o Matheus Faro que ficou conosco por um bom tempo. O Canal nasceu do encontro de nós três na padaria do Copan. A partir dali fomos encontrando novos companheiros. O Dinho foi meu aluno na faculdade e se juntou a nós muito mais para ensinar do que para aprender. Ele é um gênio do audiovisual. E além de nós outros tantos amigos foram se aproximando. Alguns ficaram, outros seguiram os seus projetos. Hoje temos 13 colaboradores, além de nós três. Alguns ex-alunos, outros amigos de produção, alguns colegas professores e alguns artistas que adotaram a ideia como deles também.
tOn Miranda: Isso que a Bia relata é como se um filme passasse pela minha mente… esse nosso primeiro encontro foi há 11 anos. E assim como eu lembro como hoje a aula de Lei Rouanet que ela me deu e eu também lembro do nosso café com o Matheus Faro no Copan. Lembro que a única inspiração que nós tínhamos era a música COMIDA dos Titãs, mas na versão da Marisa Monte. Dos versos dela que surgiu o nome Canal Diversão & Arte, pois a nossa provocação sempre foi essa: ‘Do que eu e você temos sede e fome? ’. O Dinho me foi apresentado pela Bia como seu aluno. Aliás, todos nós de alguma forma também fomos interligados por meio da Educação.
Dinho Santoz: Como a Bia disse, eu a conheci na faculdade. Ela foi minha professora e sempre tivemos uma troca muito boa.  E surgiu em nossas conversas o Canal Diversão & Arte, que era um projeto que ela estava iniciando com amigos. Meses depois entre conversas ela me convidou a conhecê-los. Aí aconteceu o que aconteceu, e não larguei mais. Temos uma confiança muito grande no grupo, somos amigos e família. Participamos e dividimos a vida e expectativas seja do Canal ou não. Torcemos uns pelos outros.  Hoje temos o canal como nosso projeto de vida e pra vida, ele permeia tantas outras conquistas, trabalhos, Jobs. O canal surgiu de um sonho, embarquei nele, e por favor não me acordem mais!

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *