Mulheres de Alagoas são tema do filme Nós, de John Porciuncula com Mariah Morais

Mariah Moraes vai conduzir o documentário Nós, de John Porciuncula - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
Mariah Moraes vai conduzir o documentário Nós, de John Porciuncula, sobre mulheres alagoanas – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A força da mulher de Alagoas é o que conduz Nós, nome do próximo documentário do diretor John Porciuncula. O filme vai mostrar uma seleção de alagoanas diversas que impactam a vida das pessoas ao redor. A lista de retratadas ainda está sendo definida, mas terá anônimas e famosas.

Quem vai conduzir estas histórias na tela é a jornalista e escritora Mariah Morais, que também assina o roteiro com o cineasta. “Descobrir e contar histórias de alagoanas será um desafio maravilhoso. Estamos fechando os nomes, mas certamente teremos grandes surpresas e mulheres de representatividade mundial”, promete o diretor. Sobre a companheira de trabalho, define ao Blog do Arcanjo: “A Mariah Morais é uma mulher brilhante, seu pai é alagoano e tem grande identificação com o Estado. Além de ser extremamente engajada nos programas sociais de Maceió e outras cidades”.

Força da mulher nordestina

A ideia do filme surgiu em uma conversa de Porciuncula com uma amiga, na qual a força da mulher nordestina foi o tema. “Nesse mesmo período vi a Mariah postando muito sobre Alagoas, resolvi então escrever um esboço e a procurei para ver se ela toparia apresentar e conduzir as histórias”, lembra, antes de continuar. “O nome ‘Nós’ vem de desatar. Uma homenagem às mulheres rendeiras, pescadoras”, conta.

No currículo, John Porciuncula tem o curta-metragem Voo Curto, filmado na comunidade paulistana da Brasilândia e selecionado para a Mostra Audiovisual de São Paulo; o seu primeiro documentário, Mamaé, dirigido no Parque Indígena do Xingu; o documentário Halas, dirigido no Oriente Médio, onde passou quase dois meses, entre o Ramadã e o Shana Tová; e, ainda, o curta-metragem Fim de Festa, com trilha sonora de Simoninha. O diretor ainda filmou as minisséries Guardião da Rosa Negra, Sexo é uma Delícia, Os Manifestantes, Bendita Marvada e o Programa Reclame para o canal Multishow.

Na publicidade, dirigiu para clientes como P&G, Mastercard, Globo, Land Rover, Coca-Cola, Caixa, Claro e Carrefour. Entre os prêmios, conquistou o Colunistas, a mais antiga e tradicional premiação de comunicação de marketing do Brasil; o About Brasil; e entrou três vezes no shortlist em Cannes com Terra, EPA e Casa da Criança – sendo este último projeto com o qual também concorreu duas vezes em Nova York e outra no Clio.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *