Ana Cañas abraça o amor em Coração Selvagem, 1ª faixa do disco dedicado a Belchior

Ana Cañas lança em 21 de maio Coração Selvagem, primeira faixa do disco dedicado a Belchior - Foto: Ariela Bueno/Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Ana Cañas lança em 21 de maio Coração Selvagem, primeira faixa do disco dedicado a Belchior – Foto: Ariela Bueno/Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Lançar música independente em tempos digitais é uma missão possível só quando existe amor ao projeto por parte de todos os envolvidos. Pelo menos assim o é para Ana Cañas, que prepara a saída do forno da faixa Coração Selvagem para esta sexta (21) em todas as plataformas. “É a primeira música do disco em homenagem a Belchior”, adianta a vigorosa intérprete da obra do ídolo cearense de Sobral.

Aliás, Ana cantou Belchior na primeira edição do Prêmio Arcanjo de Cultura, em dezembro de 2019, quando foi vencedora no palco do Theatro Municipal de São Paulo, arrepiando até a última poltrona com Alucinação: “Amar e mudar as coisas me interessa muito mais”, verdadeira síntese daquela noite histórica. Dois meses depois, hipnotizou 1 milhão de pessoas no bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, no último Carnaval antes da pandemia, cantando de forma irretocável Como Nossos Pais, o maior hit de Belchior transformado em hino por Elis Regina. Aliás, neste dia, Ana foi chamada por este escriba de “a Elis da nova geração”.

E tal qual Elis, Ana Cañas se cerca de quem ama na construção do disco dedicado às canções do compositor de Paralelas. “Preparamos tudo com muito amor e carinho”, confidencia a dona da gata Portelinha e artista admirada por ícones que entendem do riscado como Nelson Motta e Chico Buarque. Pimenta não lhe falta.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Morre pai do Padre Marcelo: “Até a eternidade” Colplay cancela shows no Brasil por doença de Chris Martin Marilyn Monroe, Blonde: Curiosidades do filme Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes