Morrem patriarca e matriarca do quilombo dos Arturos de Covid-19

Mário Brás da Luz, de 88 anos, e Maria Auxiliadora da Luz, de 84 anos, foram vítimas da Covid-19 no quilombo dos Arturos, em Minas Gerais - Foto: Divulgaçaõ Comunidade Quilombola dos Arturos - Blog do Arcanjo
Mário Brás da Luz, de 88 anos, e Maria Auxiliadora da Luz, de 84 anos, foram vítimas da Covid-19 no quilombo dos Arturos, em Minas Gerais – Foto: Divulgaçaõ Comunidade Quilombola dos Arturos – Blog do Arcanjo

Por Miguel Arcanjo Prado
@miguel.arcanjo

Uma dor imensa silencia em luto profundo a Comunidade Quilombola dos Arturos, uma das mais importantes não só de Minas Gerais como do Brasil. Em um intervalo de seis dias, morreram, vítimas de Covid-19, o patriarca e a matriarca do histórico quilombo localizado em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. Mário Brás da Luz, o Seu Mário, patriarca dos Arturos, morreu no dia 6 de maio, aos 88 anos, por complicações decorrentes do novo coronavírus. Seis dias depois, no dia 12 de maio, morreu a matriarca do quilombo, Maria Auxiliadora da Luz, a Dona Dodora, aos 84 anos, após também não resistir à intubação. A filha mais velha do casal, Maria Antônia Vieira, segue internada, também intubada. A Comunidade Quilombola dos Arturos se recolhe no desamparo diante das irreparáveis perdas de seu Rei e sua Rainha do 13 de Maio. O que conforta seus descendentes, é a fé de que Nossa Senhora do Rosário já recebeu o casal com festa e honrarias celestes. O Blog do Arcanjo envia profundos sentimentos a todo povo dos Arturos, que agora tem como missão não deixar se perder tão importante legado deixado por Seu Mário e Dona Dodora.

Casal não foi vacinado

Já foram registrados 45 casos de Covid-19 na Comunidade Quilombola dos Arturos. Seu Mário e Dona Dodora, que foram casados por 65 anos, não foram vacinados, segundo informou o fisioterapeuta Hiago Daniel Heredia Luz, coordenador de prevenção e combate à Covid-19 no quilombo, em entrevista ao jornal Estado de Minas. “A situação deles era delicada, quando chegou a idade para a imunização, eles apresentavam sintomas gripais e a orientação era que fosse adiada por 30 dias. Quando finalizou o prazo eles ainda apresentavam sintomas, precisavam de um prazo devido a tratamento com antibiótico. Só poderiam tomar [a vacina contra a Covid] a partir de 1º de maio”, declarou à publicação mineira. Assim, não houve tempo de o casal ser vacinado. A filha deles que ainda se encontra intubada só tomou a primeira dose. “Na verdade, a disponibilização de vacinas caminhou a passos lentos”, afirmou Hiago Luz.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordenada a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *