Rapidinhas | Leandro Lehart assume direção do Centro Cultural São Paulo

Músico Leandro Lehart é o novo diretor do Centro Cultural São Paulo - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Músico Leandro Lehart é o novo diretor do Centro Cultural São Paulo – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Novo no pedaço

Após vencer a Covid-19 em 2020, quando chegou a ficar seis dias na UTI, o músico Leandro Lehart, cantor e compositor do grupo de pagode Art Popular, substitui Erika Palomino como diretor do Centro Cultural São Paulo, após saída da jornalista do cargo para ir comandar a comunicação do MAM no Rio. O foco de Lehart será deixar o CCSP ainda mais popular. Uma das primeiras ideias é uma roda de samba toda semana no espaço. Ziriguidum.

Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro tem Diálogos com Comunicadores nas Redes: no alto: Cláudio Martins (A Broadway É Aqui), Leandro Fazolla (Cadernos Cênicos), Celso Faria (E-Urbanidade), Luiz Vieira (Responder Fazendo); no meio: Cíntia Duque (Eu no Teatro), Marcio Tito (Deus Ateu), Viviane Pistache (Geledés e Carta Capital), Natália Beukers (Infoteatro e Vogue); abaixo: Fernando Pivotto (Tudo Menos uma Crítica), Miguel Arcanjo Prado (Blog do Arcanjo), Luiza Camargo e Rodrigo Barros (SP Escola de Teatro) – Fotos: Divulgação
Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro tem Diálogos com Comunicadores nas Redes: no alto: Cláudio Martins (A Broadway É Aqui), Leandro Fazolla (Cadernos Cênicos), Celso Faria (E-Urbanidade), Luiz Vieira (Responder Fazendo); no meio: Cíntia Duque (Eu no Teatro), Marcio Tito (Deus Ateu), Viviane Pistache (Geledés e Carta Capital), Natália Beukers (Infoteatro e Vogue); abaixo: Fernando Pivotto (Tudo Menos uma Crítica), Miguel Arcanjo Prado (Blog do Arcanjo), Luiza Camargo e Rodrigo Barros (SP Escola de Teatro) – Fotos: Divulgação

Olho na tela

A SP Escola de Teatro convidou 12 comunicadores para dialogarem com os 12 espetáculos de teatro digital das cinco regiões brasileiras que integram a Mostra Aldir Blanc na SP. O evento começou no último dia 4 e vai até 28 de maio, sempre às 20h, na SP Escola de Teatro Digital na Sympla. Além de escreverem suas impressões sobre as apresentações, os comunicadores vão participar de duas Mesas de Discussão no Canal da SP no Youtube. A primeira está marcada para 7 de maio, sexta, 20h, com a Mesa de Discussão: A importância da Lei Aldir Blanc para a Arte na Pandemia, com participação de Cíntia Duque (Eu no Teatro), Leandro Fazolla (Cadernos Cênicos), Luiz Vieira (Responder Fazendo), Cláudio Martins (A Broadway É Aqui) e Rodrigo Barros (SP Escola de Teatro) com mediação de Marcio Tito (Deus Ateu) e apresentação de Miguel Arcanjo Prado (Blog do Arcanjo). Já agendou?

Olho na tela 2

Já encerrando a Mostra no dia 28 de maio, sexta, às 20h, tem a Mesa de Discussão: Lei Aldir Blanc como Fomento à Diversidade nas Artes Cênicas Brasileiras com participação de Viviane Pistache (Geledés e Carta Capital), Natália Beukers (INFOTEATRO) Fernando Pivotto (Tudo Menos Uma Crítica), Celso Nunes (E-Urbanidade) e Luiza Camargo (SP Escola de Teatro) com mediação de Marcio Tito (Deus Ateu) e apresentação de Miguel Arcanjo Prado (Blog do Arcanjo). Timão.

Zezé Motta ganha painel em Manaus - Foto: Reprodução/Instagram - Blog do Arcanjo 2021
Zezé Motta ganha painel em Manaus – Foto: Reprodução/Instagram – Blog do Arcanjo 2021

Rosto na rua

Zezé Motta ganhou um gigante painel com seu rosto pintado por Alessandro Hipz em Manaus, no Amazonas. A atriz ficou emocionada com a bela homenagem e fez questão de parabenizar o artista urbano amazonense, além de lhe enviar seu axé. Ela merece.

Mulheres unidas

O Instituto Tomie Ohtake promove o Somos Muitas!, projeto voltado à formação nas áreas de arte e produção cultural, prioritariamente para jovens mulheres negras, periféricas, indígenas, LBTQIA+, com deficiência e outras em situações de vulnerabilidade. Em formato digital, o programa inclui atividades práticas, de leitura e de escuta, por meio de vídeos, podcasts e experiências virtuais ao vivo conduzidas por artistas, produtoras e empreendedoras nos campos da arte e da cultura. O projeto atenderá 300 participantes de diferentes cidades do Brasil, que poderão se inscrever gratuitamente no site da instituição. Espalhe por aí.

Cia Livre de Dança da Rocinha apresenta Brasileirices no digital - Foto: Karine Lima/Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Cia Livre de Dança da Rocinha apresenta Brasileirices no digital – Foto: Karine Lima/Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Cadê a abolição?

Os artistas da Cia. Livre de Dança, localizada na Rocinha, no Rio de Janeiro, apresentam o espetáculo Brasileirices nos dias 13 e 15 de maio (quinta e sábado, às 18h) no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro (CCORJ), com transmissão ao vivo nos canais do grupo. Ana Lúcia da Silva assina a coreografia que passeia por ritmos afros como cafezal, lundu e batuque. Tudo para contar a história de um jovem que descobre que nasceu no dia que a Lei do Ventre Livre foi promulgada, mas que passou a vida inteira como escravo. Com percussão a vivo do mestre Alexandre Pires e de Kayo Ventura, a obra retrata o período de escravidão e da formação da história do país pelo olhar do negro. Fundamental.

Aniversário

Dione Carlos, Marcelino Freire, Luh Mazza, Ave Terrena, Carol Bianchi são alguns dos nomes convidados para rodas de conversas que celebram os 20 anos do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos em São Paulo. Turma boa.

Macaco - Relatório a uma Academia é o solo do ator Eduardo Andrade sob direção de Beto Brown - Foto: Divulgação/Arte Cinco Produções - Blog do Arcanjo 2021
Macaco – Relatório a uma Academia é o solo do ator Eduardo Andrade sob direção de Beto Brown inspirado no clássico de Kafka – Foto: Divulgação/Arte Cinco Produções – Blog do Arcanjo 2021

Desconcertante

Eduardo Andrade faz o desconcertante solo Macaco – Relatório a uma Academia, famoso texto de Franz Kafka, sob direção e adaptação de Beto Brown. Gravado no Teatro Glaucio Gil, no Rio, a obra tem apresentações de 12 a 16 de maio, pela plataforma Funarj em Casa. Já de 18 a 23 de maio haverá apresentações no site da Arte 5 Produções. A história é contada a partir do ponto de vista de um inteligentíssimo macaco levado para a Alemanha. Uma crítica direta ao colonialismo europeu.

Carol Hubner é a bruxa Zazou no Teatro Alfa - Foto: Sabrina Almeida/Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Carol Hubner é a bruxa Zazou no Teatro Alfa – Foto: Sabrina Almeida/Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Bruxinha

Na pele da adorável bruxa Carmesinda Aretuza, mais conhecida como Zazou, a atriz Carol Hubner protagoniza o infantil Zazou, Um Amor de Bruxa no Teatro Alfa aos sábados e domingos de maio às 16h. A obra marca a estreia do Coletivo Fileira 3, produtora que Carol abriu em parceria com o diretor Ailton Guedes e a escritora Nadine Trzmielina, autora do livro no qual a peça se inspira. Ainda conta com cenário de Heron Medeiros, iluminação de César Pivetti, canções e direção musical de Raphael Gama, visagismo de Lala Machado e coreografias de Fabíola Alves. No elenco estão Carol Hubner, Ailton Guedes, Adba Cuba, Lala Machado e Rodrigo Risone. O Teatro Alfa garante todos os protocolos de segurança. Leve os pequeninos.

Leitura livre

Em busca de um passeio para as crianças? As Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, prepararam uma programação especial para o público infantil neste mês de maio.  Nesta fase de transição do Plano São Paulo, os espaços continuam respeitando os protocolos de higiene e segurança, bem como o controle de acesso, público sentado e assentos marcados, para receber todos com total segurança.  O limite de ocupação das unidades não pode ultrapassar  25% da capacidade total e o funcionamento é de terça a domingo, das 11h às 16h. Ler é primordial desde sempre.

Espetáculo argentino Tic-Tac, O Herói do Tempo é apresentado pela 1ª vez no Brasil no Festin - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Espetáculo argentino Tic-Tac, O Herói do Tempo é apresentado pela 1ª vez no Brasil no Festin – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Hermanos

Vem da Argentina o espetáculo Tic-Tac, O Herói do Tempo, que se apresenta nesta sexta (7), às 19h30, no Festin – Festival Internacional de Teatro Infantil do Paraná. A montagem de teatro de objetos é da companhia teatral Omar Avarez Títerez, de Buenos Aires. É a primeira vez que a obra internacional é apresentada no Brasil. A nova edição do Festin começou em 30 de abril e vai até 13 de maio, com programação inteiramente gratuita e online para toda a família. No Youtube.

Indira Nascimento faz seu Ensaio sobre Ter Voz no Teatro Vivo - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Indira Nascimento faz seu Ensaio sobre Ter Voz no Teatro Vivo – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Senhora do destino

Ensaio sobre Ter Voz é o nome da peça solo que a atriz Indira Nascimento apresenta no Teatro Vivo em Casa neste sábado, 08, às 20h. Os ingressos são gratuitos e limitados e as inscrições podem ser feitas via plataforma @vivo.cultura. No trabalho, ela aborda a perspectiva da mulher negra para “retomar as rédeas de uma narrativa histórica que foi invisibilizada por séculos”. Promete.

Cicero Andrade protagoniza O Mundo de Tchelo no Teatro Procópio Ferreira - Foto: Glauber Silva/Divulgação - Blog do Arcanjo 2021
Cicero Andrade protagoniza O Mundo de Tchelo no Teatro Procópio Ferreira – Foto: Glauber Silva/Divulgação – Blog do Arcanjo 2021

Menino curioso

O ator Cícero Andrade protagoniza a peça O Mundo de Tchelo, que será apresentada no Teatro Procópio Ferreira, em 12 de maio, às 14h. A apresentação integra o projeto Cultura na Estrada, com sessões presenciais destinadas a ONGs e ao público em geral, respeitando os protocolos de segurança. Sob direção de Renato Mano, Cícero Andrade interpreta um menino que se intriga com o nome das coisas. Ainda estão no elenco Gustavo Guimarães, Glauber Leme, Renata Cristina e Viviane Zanelli. Estão todos convidados.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *