Dia Mundial do Teatro: 21 peças inesquecíveis do século 21

Este sábado, 27 de março de 2021, é o Dia Mundial do Teatro. Para celebrar a data, sem nenhuma pretensão de ser uma lista definitiva, o Blog do Arcanjo recorda 21 espetáculos inesquecíveis do teatro brasileiro neste século 21. Veja só quanta saudade!

Visitando o Sr. Green, de Jeff Baron, dirigida por Elias Andreato com Cássio Scapin e Paulo Autran, no Teatro Augusta, 2000-2004, marcou época com uma história sensível e duas grandes atuações- Foto: João Caldas/Divulgação – Blog do Arcanjo
Idealizado por Grace Gianoukas, Terça Insana estreou em 2001 com variados quadros que revelaram uma nova geração de grandes humoristas que conquistaram todo o Brasil- Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
Idealizado por Grace Gianoukas, Terça Insana estreou em 2001 com variados quadros que revelaram uma nova geração de grandes humoristas que conquistaram todo o Brasil- Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Por Elise, de Grace Passô, com o Grupo Espanca, em 2005, Belo Horizonte, lançou a dramaturga e atriz mineira ao estrelato nacional- Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, dirigido por Rodolfo García Vázquez com a Cia. de Teatro Os Satyros, 2007-2012, em São Paulo, trouxe elementos tecnológicos para a cena em um pioneirismo no teatro nacional – Foto: André Stéfano/Divulgação – Blog do Arcanjo
Amanda Acosta e Daniel Boaventura em dois momentos de My Fair Lady: musical foi sucesso de público em 2007 no Teatro Alfa com atuações arrebatadoras e protagonistas em sintonia fina sob comando de Jorge Takla – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Musical A Noviça Rebelde, de Charles Möeller e Claudio Botelho, em 2008, no Teatro Alfa, em São Paulo, marcou época com Kiara Sasso em grande momento como protagonista e crianças repletas de talento e graça, algumas das quais viraram estrelas mais tarde, como Larissa Manoela – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Luis Antonio – Gabriela, de Nelson Baskerville, com Marcos Felipe e Sandra Modesto e Cia. Mungunzá, em 2011, no Centro Cultural São Paulo, trouxe para a discussão a temática travesti, em uma época que o tema ainda era tabu nos palcos e ignorado por boa parte da classe artística – Foto: Bob Sousa/Divulgação – Blog do Arcanjo
Aysha Nascimento na peça Movimento Número 1: O Silêncio de Depois, do Coletivo Negro, no Tendal da Lapa e Sesc Consolação em 2011 - Foto: Leandro Jorge/Divulgação - Blog do Arcanjo
Aysha Nascimento na peça Movimento Número 1: O Silêncio de Depois, do Coletivo Negro, no Tendal da Lapa e Sesc Consolação em 2011, o espetáculo marcou época e um novo momento para o teatro negro no país, questionando estereótipos do racismo estrutural – Foto: Leandro Jorge/Divulgação – Blog do Arcanjo
Jarbas Homem de Mello e Claudia Raia no musical Cabaret em 2012 no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, com o casal em pura química no palco, que foi levada pelos dois para a vida real, já que tornaram-se marido e mulher após o musical eternizado por Liza Minnelli na Broadway – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Máquina de Dar Certo, montagem da Cia. Bruta de Arte que marcou o ano de 2012 no Tusp, em São Paulo, sob direção de Roberto Audio, foi uma das coisas mais poéticas que o teatro brasileiro produziu no século 21 – Foto: Allis Bezerra/Divulgação – Blog do Arcanjo
Tiago Barbosa como O Rei Leão, sucesso de público no Teatro Renault em 2013 em São Paulo trouxe uma África exuberante para os palcos e conquistou os corações com a trilha assinada por Gilberto Gil – Foto: João Caldas/Divulgação – Blog do Arcanjo
Pessoas Perfeitas, de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, direção do último com a Cia de Teatro Os Satyros, no Espaço dos Satyros, em 2014, em São Paulo, mostrou os habitantes de São Paulo por meio de uma ótica poética que arrebatou público e crítica – Foto: André Stéfano/Divulgação – Blog do Arcanjo
André Torquato, Ruben Gabira e Luciano Andrey em Priscilla, A Rainha do Deserto, musical que marcou o ano de 2012 no Teatro Bradesco, em São Paulo, levando a cultura LGBTQIA+ para o topo do Entretenimento com toda a competência do mundo – Foto: Caio Gallucci/Divulgação – Blog do Arcanjo
Musical Cabaret, sob direção de André Latorre, com Rita Gutt como protagonista e elenco afinado, lotou o Teatro Ruth Escobar e o Espaço Cia do Pássaro entre 2013-2014 em uma das mais bem sucedidas montagens estudantis do teatro brasileiro – Foto: Bob Sousa – Blog do Arcanjo
O ator Sidney Santiago Kuanza em Cartas a Madame Satã ou Me Desespero sem Notícias Suas, da Cia Os Crespos de Teatro, em 2014-2015, no Espaço dos Fofos e Teatro Studio Heleny Guariba, em São Paulo, mostrou com delicadeza um lado menos convencional da masculinidade negra – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo
Os 120 Dias de Sodoma em 2015 - Foto: Andre Stefano/Divulgação - Satyros
Os 120 Dias de Sodoma da Cia de Teatro Os Satyros, dirigido por Rodolfo García Vázquez, fez temporada de sucesso em 2015 no Espaço dos Satyros Dois e manteve-se por mais de uma década em cartaz, sempre com público lotando a casa para ver seu elenco jovem e efervescente no texto de Marquês de Sade – Foto: Andre Stefano/Divulgação – Blog do Arcanjo
Enquanto as Crianças Dormem, de Dan Rosseto, com Juan Manuel Tellategui, Carol Hubner e Diogo Pasquim, em 2017, no Teatro Aliança Francesa, em São Paulo, mostrou a crueldade que destrói sonhos artísticos em uma montagem corajosa ao expor o olhar cruel da vida – Foto: Bob Sousa – Blog do Arcanjo
Musical Madame Satã, do Grupo dos Dez, de Belo Horizonte, fez temporada de sucesso em São Paulo na Caixa Cultural em 2017, conquistando o país inteiro com a história do grande artista e boêmio carioca – Foto: Guto Muniz/Divulgação – Blog do Arcanjo
Larissa Luz no musical Elza em 2019 no Festival de Curitiba, com texto de Vinicius Calderoni e direção de Duda Maia, com temporadas de sucesso pelo país com a história da grande cantora brasileira Elza Soares, defendida com bravura por um elenco impecável – Foto: Annelize Tozetto – Blog do Arcanjo
Entrevista com Phedra, de Miguel Arcanjo Prado, sob direção de Robson Catalunha e Juan Manuel Tellategui e com Márcia Dailyn e Raphael Garcia, no Espaço dos Satyros, em 2019, em São Paulo, trouxe à tona a história de vida e o pensamento da lendária diva cubana Phedra D. Córdoba, um verdadeiro mito do teatro latino-americano – Foto: Edson Lopes Jr. – Blog do Arcanjo
A Arte de Encarar o Medo, de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, da Cia de Teatro Os Satyros, abriu portas do teatro digital e foi encenada em quatro continentes em 2020, fazendo do Brasil um feito internacional em um dos mais difícieis anos da humanidade – Foto: Andre Stefano/Divulgação – Blog do Arcanjo

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. 29/03/2021

    […] fim de semana sobre a luta dos artistas negros nos palcos nacionais. Sua fala foi por conta do Dia Mundial do Teatro, celebrado no último sábado (27), feita a convite da SP Escola de Teatro e da MT Escola de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *